19 de junho de 2018

Jaime Brocal-Remohi - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Desenhador, Argumentista 
(Espanha) Valência, 11 de Junho de 1936 - Valência, 30 de Junho 2002

Brocal-Remohi inicia a sua carreira profissional com 18 anos, desenhando Orjitas y Conchi Los Cuentos de Triblin para o periódico Peques. Contribui, também,  para colecções como Lirio (Editorial Maga) e Lili (Editorial Ferma), antes de juntar-se ao argumentista Arizmendi para fazer adaptações em BD de clássicos de Júlio Verne, como  Da Terra à Lua para a editora Valenciana. Em 1960, cria o seu primeiro herói de fantasia heróica, Katan. Segue-se Ogan, criado com o argumentista Mariano Hispanio, em 1966. A partir de então, Brocal dificilmente deixará a chamada heroic-fantasy. No início dos anos 70, cria Kronan, uma série publicada na revista Trinca, realizando, também,  histórias para as revistas de terror James Warren dos EUA. Cria várias histórias para as revistas Creepy e Eerie, assim como a série The Mummy Walks. Em 1974, cria com Victor Mora um outro herói bárbaro, Arcane, para a revista francesa Pilote. Dois anos depois, Brocal e o escritor Claude Moliterni criam Taar, publicado pela Dargaud. Para a mesma editora, desenha capas de livros como Gandhi e Lawrence da Arábia. Em 1978, faz uma adaptação em BD de O Último dos Moicanos, que é publicado por várias editoras europeias. Ilustra histórias de Tarzan e O Santo para o mercado sueco. Brocal continua a desenhar os álbuns da Taar para a Dargaud até 1988, deixando a editora por incompatibilidades com a nova estratégia da empresa.

Séries publicadas em Portugal:

One-shots publicados em Portugal:
  • Vento do deserto, Águia [1ª série] #46
[actualizado em 6-3-2015]

Sem comentários:

Enviar um comentário