31 de agosto de 2017

One-Punch Man #3

A Devir disponibiliza o terceiro volume da série de mangá One-Punch Man, uma criação de One e Yusuke Murata

Neste volume, apesar das suas vitórias impressionantes, Saitama continua a ser um herói desconhecido... até encontrar Genos e ambos decidirem realizar o teste para a Lista dos Heróis.  Será que conseguem passar?

One-Punch Man #3, One e Yusuke Murata, Devir, 212 pp., p&b, capa mole, 9,99€

Blue Exorcist - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Mangá
(Japão) Jump Square, Abril de 2009
Kazue Kato (texto e desenho)
Estreia em Portugal: Álbum Devir, Dezembro de 2013



O mundo em Blue Exorcist consiste em duas dimensões, adjuntas uma a outra como um espelho e seu reflexo. Uma é o mundo onde os humanos vivem, Assiah. A outra é o mundo dos demóniosGehenna. Originalmente, uma viagem entre os mundos, ou mesmo um contacto entre eles, é impossível. Entretanto, qualquer demónio é capaz de passar à dimensão de Assiah através da possessão de um ser vivente na mesma.
Mesmo assim na história existem demónios vagando entre os humanos e só quem pode ver é quem já teve um contato direto com um demônio de qualquer nível.
Em contrapartida, existem aqueles chamados de exorcistas, pessoas que treinam para destruir demónios que agem de maneira prejudicial em Assiah. Com mais de dois mil anos de existência, esse grupo possui diversas filiais em todo o mundo, estando secretamente sob comando do próprio Vaticano.

In wikipedia

Quadriculografia portuguesa:
  1. [2013]
  2. [2014]
  3. [2014]
  4. [2015]
  5. [2015]
  6. [2015]
  7. [2016]
  8. [2016]
  9. [2016]
  10. [2016]
  11. [2017]
  12. [2017]
  13. [2017]
[actualizado a 04-09-2017]

Colecção Oficial de Graphics Novels #49: Homem de Ferro

Começa uma nova era para o Homem de Ferro, pela mão do célebre Warren Ellis, com ‘Homem de Ferro: Extremis’ ao qual se junta ao artista Adi Granov para redefinir o mundo do Vingador Dourado para o séc. XXI, num panorama de assustadoras novas tecnologias que ameaçam dominar a frágil humanidade. O que é o Extremis, quem é que o desencadeou e o que anuncia a sua emergência ao mundo?

Stan Lee criou o Homem de Ferro em 1963, embora o argumento da primeira história tenha sido escrito pelo seu irmão, Larry Lieber. Desde o início, foi uma personagem ambígua e paradoxal. Super-herói capitalista e militarista, era o oposto da contra-cultura que emergia então e que influenciava muito os fãs da Marvel, que pertenciam à geração do ativismo anti-guerra, dos direitos humanos, dos hippies… Lee definiu a sua nova personagem como “uma espécie de Howard Hughes, inventor e aventureiro, playboy, bilionário, mas sem ser maluco”. O Homem de Ferro estreou-se nas páginas da revista Tales of Suspense, e só anos mais tarde, em 1968, teve a sua própria revista: The Invincible Iron Man. A sua primeira armadura, concebida por Don Heck e Jack Kirby era pesada e cinzenta, mas no segundo número estreou-se a armadura vermelha e amarela, mais elegante, desenhada por Steve Dikto.

Homem de negócios capitalista, génio industrial militar e playboy, perturbado e cheio de dúvidas sobre si mesmo, atormentado pelo alcoolismo, Tony Stark, o Homem de Ferro, é um super-herói com o qual é difícil identificar-se pelo menos em teoria. No entanto, as suas aventuras já abrangeram outros mundos, outros tempos, e boa parte dos países do nosso planeta, capturando a imaginação de gerações de leitores ao longo de quase cinco décadas. O Homem de Ferro é um dos principais heróis da Casa das Ideias, que salvou o dia e granjeou inúmeros louvores com três filmes de grande sucesso, que realçaram a sua popularidade como ícone dos comics. Por fora, é invulnerável, quase intocável, mas por dentro o nosso Vingador Dourado é uma figura ferida com uma consciência, e é este contraste na sua psique que tanto diz a tantos leitores pelo mundo fora.

O escritor desta história, Warren Ellis, pertence a uma geração de escritores britânicos que tiveram grande impacto nos comics americanos. Ellis tem  trabalhado  para as grandes editoras, imprimindo o seu cunho pessoal às histórias que escreve: uma dimensão politicamente radical, uma preocupação com temas complexos da ficção-científica como a nanotecnologia ou a tecnobiologia, e uma personalidade simultaneamente cínica e cética, e otimista e utopista. Assim, quando Ellis foi incumbido de escrever uma história moderna do Homem de Ferro, não podia ter havido melhor “casamento”, sobretudo com o estilo único e glorioso da arte de Adi Granov a complementar a visão de Ellis. Extremis é tão gratificante para fãs de longa data como para leitores novos, e é a história do Homem de Ferro que inspirou visualmente os filmes, colocando em evidência as origens da personagem e partilhando uma visão do porvir (foi Ellis que pela primeira vez colocou as origens do Homem de Ferro na guerra do Afeganistão tirando-o do Vietname), para além de ter sido uma das histórias que mais contribuiu para o argumento do terceiro filme da personagem.

Uma história totalmente auto-conclusiva e que pode ser lida por leitores casuais como uma boa introdução à saga do Homem de Ferro.

Este volume inclui também um dossier sobre Warren Ellis, e uma entrevista a Adi Granov, bem como um guia visual da evolução da armadura do Homem de Ferro.

Colecção Oficial de Graphics Novels da Marvel #49: Homem de Ferro - Extremis, Warren Ellis e Adi Granov, Salvat, 160 pp., cor, capa dura, 11,99€

Este volume reúne as edições 1 a 6 da revista Invincible Iron Man (vol. 4) e é uma reedição do volume #3 dos Heróis Marvel, uma edição do Público/Levoir de 2012.

Mureña - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Histórico
(França) Álbum Dargaud, 1997
Jean Dufaux (argumento) e Philippe Dealba (desenhos)
Estreia em Portugal: Álbum Edições ASA, Fevereiro de 2004
Outras publicações: Álbum Público/Edições ASA


Série baseada em factos históricos em Roma no século I.


Quadriculografia portuguesa:
  • A púrpura e o ouro (La pourpe et l'or), 1997, Álbum Asa [2004]
  • A areia e o sangue (De sable et de sang), 1999, Álbum Asa [2005]
  • A melhor das mães (De meilleure des méres), 2001, Álbum Público/Asa [2011] [1]
  • Os que vão morrer... (Ceux qui vont mourir...), 2002, Álbum Público/Asa [2011] [1]
  • A deusa negra (La déesse noir), 2006, Álbum Asa [2011]
  • O sangue das feras (Le sang des bêtes), 2007, Álbum Asa [2012][2]
  • Vida dos fogos (Vie des feux), 2009, Álbum Asa [2011] [2]
  • A vingança das cinzas (Revanche des cendres), 2010, Álbum Asa [2011] 
  • Espinhos (Les épines), 2013, Álbum Asa [2013] 
[1] Álbum duplo
[2] Álbum duplo

[actualizado em 27-12-2014]

Alinhamento editorial da 1ª série "Homem-Aranha" (Vol. 1 a 10) da Goody

Homem-Aranha Vol.1 (Data de lançamento: 28-07-2017)

  • AMAZING SPIDER-MAN (2014) 1 (VIII story Amazing reality)
  • AMAZING SPIDER-MAN 1.1: LEARNING TO CRAWL (1 di 5)
  • AMAZING SPIDER-MAN 1.2: LEARNING TO CRAWL (2 di 5)
  • AMAZING SPIDER-MAN 1.3: LEARNING TO CRAWL (3 di 5)
  • AMAZING SPIDER-MAN 1.4: LEARNING TO CRAWL (4 di 5)
  • AMAZING SPIDER-MAN 1.5: LEARNING TO CRAWL (5 di 5)
  • The Amazing Spider-Man (1963) 700.5 (What Would Spider-Man Do?")


Homem-Aranha Vol.2 (Data de lançamento: 11-08-2017)

  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1 (1st story: Worlwide)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 2 (Water proof)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 3 (Friendly fire)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 4 (High priority)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 5 (Set in stone)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1 (5th story:The Cellar)


Homem-Aranha Vol.3 (Data de lançamento: 26-08-2017)

  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 6 (The dark kingdom part 1: turnabout)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 7 (The dark kingdom part 2: opposing forces)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 8 (The dark kingdom part 3: black & white)        
  • SPIDER-MAN (2016) 1                                                                                                         
  • SPIDER-MAN (2016) 2
  • SPIDER-MAN (2016) 3


Homem-Aranha Vol.4 (Data de lançamento: 08-09-2017)

  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 9 (Skorpio rising part 1: One-way trip)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 10 (Skorpio rising part 2: Power play)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 11 (Skorpio rising part 3: Signs from above)
  • A YEAR OF MARVELS: THE AMAZING (2016) 1  (1st story. Spider-Man)
  • SPIDER-MAN (2016) 4
  • SPIDER-MAN (2016) 5


Homem-Aranha Vol.5 (Data de lançamento: 22-09-2017)

  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.1 (Amazing Grace Part 1: A Wretch Like Me)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.2 (Amazing Grace Part 2: My Heart To Fear)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.3 (Amazing Grace Part 3: Dangers, Toils and Snares)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.4 (Amazing Grace Part 4: Within the Veil)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.5 (Amazing Grace Part 5: Flesh and Heart Shall Fail)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.6 (Amazing Grace Part 6: Lead Me Home) 


Homem-Aranha Vol.6 (Data de lançamento: 06-10-2017)

  • CIVIL WAR II SPIDER-MAN (2016) 1
  • CIVIL WAR II SPIDER-MAN (2016) 2
  • CIVIL WAR II SPIDER-MAN (2016) 3
  • CIVIL WAR II SPIDER-MAN (2016) 4 of 4
  • SPIDER-MAN (2015) 6 (CW)
  • SPIDER-MAN (2015) 7 (CW)


Homem-Aranha Vol.7 (Data de lançamento: 20-10-2017)

  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 12 (Power play part 1: the stark contrast)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 13 (Power play part 2: civil war reenactment)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 14 (Power play part 3: avengers assembled)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 15 (Power play part 4: suit yourself)
  • SPIDER-MAN (2015) 8 (CW)
  • SPIDER-MAN (2015) 9 (CW)                                                                                              


Homem-Aranha Vol.8 (Data de lançamento: 03-11-2017)

  • FREE COMIC BOOK DAY 2016 (CAPTAIN AMERICA)
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 16
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 17
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 18                                                                                  
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 19 (I)                                                                            
  • AMAZING SPIDER-MAN (2015) 19 (II)
  • SPIDER-MAN (2015) 10 (CW)
  • SPIDER-MAN (2015) 11 (CW)


Homem-Aranha Vol.9 (Data de lançamento: 17-11-2017)

  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 1                                                                                 
  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 2
  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 3
  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 4
  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 5
  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 6


Homem-Aranha Vol.10 (Data de lançamento: 30-11-2017)
(conteúdos aguardam validação final)

  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 7
  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 8
  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 9
  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 10
  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 11 
  • SPIDER-MAN/DEADPOOL (2016) 12 


30 de agosto de 2017

Naruto #27: O dia da partida

Com este volume, chega ao fim a primeira parte da história de Naruto.

Neste tomo, Sakura, Sasuke e Naruto separam-se para darem início aos treinos. Além disso, inicia-se uma viagem ao passado que finalmente irá revelar a verdadeira história do mais bem guardado segredo de Kakashi!

História cheia de ação e comédia, dirigida a um público Shonen composto maioritariamente por jovens rapazes. O seu mote é amizade, esforço e vitória.

Naruto foi originalmente publicado na SHONEN JUMP, revista fundada em 1968, com uma tiragem semanal máxima de 6.5 milhões de exemplares nos anos 80.

Naruto #27: Despertar - Volume 2, Masashi Kishimoto, Devir, 188 pp., p&b, capa mole, 9,99€

Corto Maltese - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Aventura
(Itália) Sgt. Kirk nº 1, Julho de 1967 - Corto Maltese nº 96, Setembro de 1991

Hugo Pratt (argumento e desenhos)
Outros autores: Juan-Diaz Cañales e Ruben Pellejero
Estreia em Portugal: Tintin #42-7º ano, 8 de Março de 1975
Outras publicações: Selecções BD (2ª série), Álbum Livraria Bertrand, Álbum Edições 70, Álbum Meribérica, Álbum Correio da Manhã, Álbum Edições ASA, Álbum Público/Edições ASA, Álbum Arte de Autor



Corto Maltese é um marinheiro anarquista e libertino da Marinha Mercante. Nascido em La Valeta, na ilha de Malta a 10 de Julho de 1887, filho de um marinheiro da Royal Navy, originário da Cornualha e de uma cigana originária de Sevilha, Corto tem nacionalidade britânica. Reside oficialmente em Antígua, nas Antilhas, apesar de a sua única residência conhecida ser em Hong Kong.

Nas suas aventuras, Corto cruza com personagens históricos como, entre outros, o escritor Jack London, o fora-da-lei Butch Cassidy, o piloto alemão Barão Vermelho. O seu habitual parceiro de viagens de Corto é Rasputin, um sóciopata russo.


Com a morte de Hugo Pratt, a série é recuperada em 2016 com novas aventuras por Cañales e Pellejero.

Quadriculografia portuguesa:
  • A balada do mar salgado (Una ballata del mare salato), 1967, Tintin #35/13º ano a #11/15º ano, Álbum Livraria Betrand [1982], Álbum Meribérica-Líber [1998], Álbum Público/ASA [2004][9], Álbum Arte de Autor [2017]
  • O segredo de Tristan Bantam (Tristan Bantam), 1970, Tintin #42 a #50/7º ano, Álbum Edições 70 [-], Álbum Edições 70 [1990] [7], Álbum Meribérica-Líber [1997] [7], Álbum Público/ASA [2004]
  • Samba com um tiro certeiro (Samba avec tir fixe), 1970, Tintin #9 a #18/8º ano, Álbum Edições 70 [-], Álbum Edições 70 [1990] [7],  Álbum Meribérica-Líber [1997] [7], Álbum Público/ASA [2004]
  • Encontro na Bahia (Rendez-vous a Bahia), 1970, Tintin #51/7º ano a #8/8º ano, Álbum Edições 70 [-][11], Álbum Edições 70 [1990] [7], Álbum Meribérica-Líber [1997] [7], Álbum Público/ASA [2004]
  • A águia do Brasil (L'aigle du Brasil), 1970, Tintin #48/8º ano a #2/9º ano, Álbum Edições 70 [-][12]
  • ... E voltaremos a falar de cavalheiros de fortuna (…et nous reparlerons des gentilshommes de fortune), 1970, Tintin #3 a #9/9º ano, Álbum ASA [2010][2]
  • Por culpa de uma gaivota... (À cause d’une mouette…), 1970, Tintin #10 a #18/9º ano, Álbum Edições 70 [-][13], Álbum ASA [2010][2]
  • Cabeças de cogumelos (Têtes et champignons), 1970, Álbum Edições 70 [-], Álbum ASA [2010][3]
  • A conga de «bananas» (La conga de bananas), 1971, Selecções BD (2a série) #30, Álbum ASA [2010][3]
  • Vodu para o senhor presidente (Une étrange affaire), 1971, Álbum Edições 70 [-], Álbum ASA [2010][3]
  • A lagoa dos bons sonhos (La lagune des beaux songes), 1971, Selecções BD (2a série) #7, Álbum ASA [2011][5]
  • Fábulas e avós (Fables et grands-pères), 1971, Álbum ASA [2011][5]
  • O anjo da janela do Oriente (L’ange à la fenêtre d’Orient), 1971, Álbum Edições 70 [1982], Álbum ASA [2010][2]
  • Sob a bandeira de ouro (Sous le drapeau de l’argen), 1971, Álbum ASA [2010][2]
  • Concerto em O menor para harpa e nitroglicerina (Concert en O’ mineur pour harpe et nitroglycérine), 1972, Tintin #3 a #12/13º ano, Álbum Meribérica-Líber [2003] [8], Álbum Correio da Manhã [2003][1], Álbum Público-ASA [2004][8]
  • Sonho de uma manhã de inverno (Le songe d’un matin d’hiver), 1972, Tintin #11 a #19/10º ano, Álbum Edições 70 [1982][16], Álbum Meribérica-Líber [2003] [8], Álbum Público/ASA [2004][8]
  • Cotes de nuit e rosas da Picardia (Côtes de nuit et roses de Picardie), 1972, Álbum Meribérica-Líber [2003] [8], Álbum Público/ASA [2004][8]
  • Burlesco entre Zudycotte e Bray-Dunes (Burlesque entre Zuydcoote et Bray-Dunes), 1972, Tintin #20 a #26/10º ano [11], Álbum Edições 70 [1982], Álbum Meribérica-Líber [2003], Álbum Público/ASA [2004][8]
  • Em nome de Alá, o misericordioso (Au nom d’Allah le très miséricordieux, le compatissant), 1972, Tintin #17 a #30/11º ano, Álbum Edições 70 [1982], Álbum ASA [2011][4]
  • O golpe de misericórdia (Le dernier coup), 1972, Tintin #31 a #40/11º ano, Álbum Edições 70 [1982] [14], Álbum ASA [2011][4]
  • ...E outros Romeus e Julietas (D’autres Roméo et d’autres Juliette), 1972, Tintin #24 a #34/12º ano, Álbum Edições 70 [1982], Álbum ASA [2011][4]
  • Os homens-leopardo de Rufiji (Les hommes-léopards), 1972, Tintin #45/12º ano a #2/13º ano, Álbum Edições 70 [1982] [15], Álbum ASA [2011][4]
  • Corto Maltese na Sibéria (Corte sconta detta arcana), 1974, Álbum Edições 70 [1982][6], Álbum Meribérica-Líber [2000], Álbum Público-ASA [2004][8], Álbum ASA [2012][10]
  • Fábula de Veneza (Favola di Venezia), 1977, Álbum Edições 70 [1988], Álbum Meribérica-Líber [1997], Álbum Correio da Manhã [2003][1], Álbum Público/ASA [2012]
  • A casa dourada de Samarcanda (La Casa Dorata di Samarcanda), 1980, Álbum Edições 70 [-], Álbum Meribérica-Líber [1998], Álbum Público/ASA [2012][10]
  • A juventude de Corto Maltese (La jeunesse de Corto), 1981, Álbum Edições 70 [1985], Álbum Meribérica-Líber [2003], Álbum Correio da Manhã [2003][1], Álbum ASA [2013]
  • Tango (Y todo a media luz), 1985, Álbum Edições 70 [1988], Álbum Meribérica-Líber [1998], Álbum Público-ASA [2012]
  • As helvéticas (Le helvetiche Rosa alchemica), 1987, Álbum Edições 70 [-], Álbum Meribérica-Líber [2000], Álbum ASA [2012]
  • Mu (Mu), 1988, Álbum Público/ASA [2012] [9]
  • Sob o signo do capricórnio, Álbum Arte de Autor [2018]
  • Sempre um pouco mais longe, Álbum Arte de Autor [2018]
  • Sob o sol da meia-noite (Sous le soleil de minuit), Pellejero e Cañales, 2016, Álbum Arte de Autor [2017]
  • Equatoria (Equatoria), Pellejero e Cañales, 2017, Álbum Arte de Autor [2017]

[1] Colecção Os Clássicos da Banda Desenhada nº3
[2] Álbum "Sob a bandeira dos piratas" que contém os episódios "... E voltaremos a falar de cavalheiros da fortuna", "Por culpa de uma gaivota", "O anjo da janela do Oriente" e "Sob a bandeira do ouro"
[3] Álbum "As Longínquas ilhas do vento" que contém os episódios "Cabeças de cogumelos", "Um negócio de «bananas»", "Vodu para o senhor Presidente"
[4] Álbum "As etiópicas" que contém os episódios "Em nome de Alá o misericordioso", "O golpe de misericórdia", "...E outros Romeus e Julietas", "Os homens-leopardo do Rufiji"
[5] Álbum "A lagoa dos mistérios" que contém os episódios "A lagoa dos belos sonhos" e "Fábulas e avós"
[6] Dividido em dois volumes "As lanternas vermelhas" e "Ungern na Mongólia"
[7] Álbum "Sob o signo do capricórnio"
[8] Álbum "As célticas"
[9] Dividido em três volumes
[10] Dividido em dois volumes
[11] Inserido no álbum "Sob o signo do Capricórnio - O segredo de Tristan Bantam"
[12] Inserido no álbum "Sob o signo do Capricórnio - Samba com tiro certeiro"
[13] Inserido no álbum "Sob o signo do Capricórnio - O tesouro escondido"
[14] Inserido no álbum "As etiópicas" I
[15] Inserido no álbum "As etiópicas" II
[16] Inserido no álbum "As célticas" II


[actualizado em 16-9-2018]

Os Bombeiros - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Les pompiers
Humorístico
(França) Éditions Bamboo, 2003
Christophe Cazenove (argumento) e Stédo (desenho)
Estreia em Portugal: Álbum Edições ASA, Outubro de 2011


Aventuras humorísticas de uma corporação de bombeiros.

Quadriculografia portuguesa:
  • Sempre a meter água! (Des gars des eaux), 2003, Álbum Edições ASA [2011]
[actualizado a 28-2-2015]

Alinhamento editorial da 1ª série "Os Vingadores" em versão portuguesa (Vol. 1 a Vol. 10) da Goody


OS VINGADORES Vol.1 (Data de lançamento: 04-08-2017)

  • AVENGERS (2015) 0 (story: Eidetic)
  • ALL-NEW ALL-DIFFERENT AVENGERS (2015) 1
  • ANAD AVENGERS  (2015) 2
  • ANAD AVENGERS  (2015) 3
  • AVENGERS (2015) 0 (story: The night that hell froze over)
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 1


OS VINGADORES Vol.2 (Data de lançamento: 19-08-2017)

  • ANAD AVENGERS (2015) 4
  • ANAD AVENGERS (2015) 5
  • ANAD AVENGERS (2015) 6
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 2
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 3
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 4


OS VINGADORES Vol.3 (Data de lançamento: 01-09-2017)

  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 5
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 6
  • AVENGERS STAND-OFF: WELCOME TO PLEASANTVILLE      
  • AVENGERS STAND-OFF ALPHA 
  • FREE COMIC BOOK DAY 2015 (AVENGERS) 


OS VINGADORES Vol.4 (Data de lançamento: 15-09-2017)

  • THE UNCANNY AVENGERS 7 (2015) (Stand-Off )
  • ANAD AVENGERS 7 (2015) (Stand-Off ) 
  • THE UNCANNY AVENGERS 8 (2015) (Stand-Off pt.8) 
  • ANAD AVENGERS (2015) 8 (Stand-Off ) 
  • AVENGERS STAND-OFF OMEGA 


OS VINGADORES Vol.5 (Data de lançamento: 29-09-2017)

  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 9  (The Man who fell… 1 of 4)
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 10 (The Man who fell… 2 of 4)
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 11 (The Man who fell… 3 of 4)
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 12 (The Man who fell… 4 of 4) 
  • FREE COMIC BOOK DAY 2016 (WASP)
  • ANAD AVENGERS (2015) 9
  • FREE COMIC BOOK DAY 2016 (CIVIL WAR II)                                                                  


OS VINGADORES Vol.6 (Data de lançamento: 13-10-2017)

  • ANAD AVENGERS (2015) 10 
  • ANAD AVENGERS (2015) 11
  • ANAD AVENGERS (2015) 12
  • CIVIL WAR II 0      
  • CIVIL WAR II 1

 
OS VINGADORES Vol.7 (Data de lançamento: 27-10-2017)

  • CIVIL WAR II 2
  • CIVIL WAR II 3
  • CIVIL WAR II 4
  • ANAD AVENGERS (2015) 13
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 13 


OS VINGADORES Vol.8 (Data de lançamento: 10-11-2017)

  • CIVIL WAR II THE FALLEN (2016) 1 of 1
  • ANAD AVENGERS (2015) 14
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 14 
  • CIVIL WAR II 5 
  • ANAD AVENGERS (2015) 15 


OS VINGADORES Vol.9 (Data de lançamento: 24-11-2017)

  • CIVIL WAR II THE ACCUSED 1 of 1
  • CIVIL WAR II 6
  • CIVIL WAR II 7
  • CIVIL WAR II 8 de 8


OS VINGADORES Vol.10 (Data de lançamento: 07-12-2017)

  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 15 (Civil War II aftermath)
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 16 (Civil War II aftermath) 
  • THE UNCANNY AVENGERS (2015) 17 (Civil War II aftermath)
  • CIVIL WAR II THE OATH 1 of 1 
  • ANAD AVENGERS (2015) ANNUAL 1


29 de agosto de 2017

Os Franval - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Aventura
(Bélgica) 1ª versão, Tintin #45/18º ano, 5 de Novembro de 1963 - Tintin #6/19º ano, 11 de Fevereiro de 1964
Jacques Acar (argumento) e Édouard Aidans (desenhos)
(Bélgica) 2ª versão, Tintin #27/19º ano, 7 de Julho de 1964 - Tintin Séléction #26, Dezembro de 1974
Yves Duval (argumento) e Édouard Aidans (desenhos)
Estreia em Portugal: Nau Catrineta #177, 27 de Maio de 1967
Outras publicações: Tintin, Pisca-Pisca, Selecções Tintin (Íbis), Mundo de Aventuras (2ª fase), Almanaque Tintin


Marc Franval intervém discretamente na revista belga Tintin em 1963, intitulado como o «romancista da aventura». O personagem, celibatário, parte em busca do misterioso «Condor», enfrentando antigos nazis refugiados em África. A segunda versão (intitulada «Os Franval»), com argumento de Yves Duval, coloca em cena uma família de cineastas-conferencistas. Em companhia da sua esposa Cathy, do seu filho Didi, Marc Franval é um «caçador de imagens», percorrendo o planeta, combatendo os traficantes e outros predadores do mundo animal.


Quadriculografia portuguesa:
  • Sangue sobre o marfim (Du sang sur l’ivoire), 1964, Aidans e Duval, Tintin #19 a #26/2º ano
  • Caçadores sem armas (Chasseurs sans armes!), 1965, Aidans e Duval, Selecções Tintin (Íbis) #7
  • Passaporte para três continentes (Visa pour 3 continents), 1965, Aidans e Duval, Tintin #20 a #34/3º ano
  • [-] (?), ?, Aidans e Duval, Nau Catrineta #177 a #190
  • Rapto em Tóquio (Rapt à Tokyo), 1969, Aidans e Duval, Tintin #16 a #37/5º ano
  • A vingança dos elefantes (?), ?, Aidans e Duval, Pisca-Pisca #22
  • Na pista de Simba (?), ?, Aidans e Duval, Pisca-Pisca #23
  • Safari pacífico (Safari pacifique), 1970 Aidans e Duval, Mundo de Aventuras (2ª fase) #413
  • Os homens leopardo (?), ?, Aidans e Duval, Pisca-Pisca #25
  • Drama no festival (Drame au festival), 1971, Aidans e Duval, Almanaque Tintin #4
  • O homem perdido (L'homme perdu), 1973, Aidans e Duval, Almanaque Tintin #6
[actualizado em 18-09-2018]

Valérian #6: Estação de Brooklyn – Terminal do Cosmos/Os Espectros de Inverloch

Hoje é dia de saída nas bancas de mais um número da colecção Valérian, numa edição do jornal Público e da editora ASA. Os dois episódios (10º e 11º) são os seguintes:

Estação de Brooklyn – Terminal do Cosmos (Brooklyn Station - Terminus Cosmos)
Depois de muitas peripécias, Laureline consegue finalmente localizar a origem dos monstros que irromperam na França do século XX. Entretanto, ainda em Paris, Valérian defronta uma criatura terrífica e a batalha deixa-o com algumas marcas. Sempre acompanhado por Albert, o agente permanente de Galaxity na Paris do século XX, ambos viajam para Nova Iorque, onde os espera um surpreendente desfecho.

Este episódio foi originalmente publicado na revista Pilote em 1981 nos números 82 a 85. Em Portugal, a aventura foi editada em álbum pela Meribérica-Líber em 1984 e, em continuação, no Jornal da BD (#121 a #128) e no suplemento do Diário Popular, Flecha 2000 (#28 a #36).

Os Espectros de Inverloch (Les Spectres d'Inverloch)
Nos Estados Unidos, no século XX, Sir MacCullough, agente de Galaxity, fica a saber, através da CIA, que está em curso uma ofensiva secreta contra os serviços de informações, os governos e os exércitos de todo o mundo. E em Galaxity, no século XXIV, reina o caos e tudo morre aos poucos! Quem estará por trás de tudo isto? Quem quererá destruir a Terra, não só no momento presente mas também no futuro?!?…

Les spectres de Inverloch foi publicado pela primeira vez na revista Pilote em 1983/1984 (#110 a #117). Por cá, com o título Os Fantasmas de Inverloch, houve uma edição em álbum em 1986 pela Meribérica-Líber e, em continuação, pelo Jornal da BD (#233 a #240).

Valérian #6:  Estação de Brooklyn – Terminal do Cosmos/Os Espectros de Inverloch, Pierre Christin e Jean-Claude Mézières, Público/ASA, capa mole, cor, 96 pp., 8,90€

Boy - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Les baroudeurs sans frontières
Aventura
(Bélgica) Spirou #2167, 1979-Éditions de Auteur, 1992
Charles Jarry (argumento e desenho)
Estreia em Portugal: Jornal da BD #131, 31 de Janeiro de 1985


O irlandês Ian Harland, o brasileiro João Costa e o cão Boy formam o trio que, por conta de uma organização de defesa da natureza, combatem os que destroem o habitat natural com intuitos meramente lucrativos, como caçadores furtivos, contrabandistas e políticos corruptos. A série foi rebaptidada em Les baroudeurs sans frontiéres


Quadriculografia portuguesa:
  • A oeste das lagunas (A l’ouest des lagunes),1979, Jornal da BD #131
[actualizado a 28-2-2015]

Revista Donald #1

Já se encontra nas bancas a edição nº 1 da revista Donald. Eis as histórias nesta edição:

Donald e os Amazing Files Esquecer QuackTown
Texto de: Bruno Enna
Desenhos de: Nicola Tosolini

Donald e os Amazing Files Estão Entre Nós
Texto de: Bruno Enna
Desenhos de: Nicola Tosolini

Mickey e o Perplimente Tio Svalvolo
Texto de: Casty
Desenhos de: Claudio Sciarrone

Donald e o lendário Concurso de Dança
Texto de: Marco Rota
Desenhos de: Marco Rota

Patos sem palavras Robô de cozinha
Texto de: Marco Bosco
Desenhos de: Enrico Faccini

28 de agosto de 2017

Concurso Homem-Aranha da Goody

Esta semana, a Goody vai submeter à votação dos seguidores do Facebook na sua página https://www.facebook.com/BDMarvelGoody/ a arte de capa para o Homem-Aranha Vol. 5, que irá para as bancas no dia 22 de Setembro.

A redacção da Goody fez uma selecção de 5 opções para votação.

O post já se encontra publicado e as votações terminarão na próxima segunda-feira (dia 4 de Setembro) às 10h da manhã.

A arte de capa que receber mais likes, será a escolhida para a edição em questão.

Eis as respectivas capas para votação:







Identificação das artes de capa em votação:

Principal 1
Capa publicada no Comic «The Amazing Spider-Man: The Amazing Grace 1.1».
Arte por Simone Bianchi.

Principal 2 
Capa publicada no Comic «The Amazing Spider-Man: The Amazing Grace 1.2».
Arte por Simone Bianchi.

Principal 3
Capa publicada no Comic «The Amazing Spider-Man: The Amazing Grace 1.3».
Arte por Simone Bianchi.

Capa alternativa
Capa alternativa para o Comic «The Amazing Spider-Man: The Amazing Grace 1.3».
Arte por Leinil Francis Yu.

Principal 5 
Capa publicada no Comic «The Amazing Spider-Man: The Amazing Grace 1.5».
Arte por Simone Bianchi.

Acrescentamos a lista dos Comics incluídos nesta edição:
AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.1 (Amazing Grace Part 1: A Wretch Like Me)
AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.2 (Amazing Grace Part 2: My Heart To Fear)
AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.3 (Amazing Grace Part 3: Dangers, Toils and Snares)
AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.4 (Amazing Grace Part 4: Within the Veil)
AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.5 (Amazing Grace Part 5: Flesh and Heart Shall Fail)
AMAZING SPIDER-MAN (2015) 1.6 (Amazing Grace Part 6: Lead Me Home)

Cañari - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Heroic Fantasy
(Bélgica) Éditions Soleil Productions, 2005
Crisse (argumento) e Carlos Meglia (desenho)
Estreia em Portugal: Álbum Vitamina BD, Dezembro de 2006


México, antes da conquista espanhola. Cañari presencia, impotente, ao desaparecimento do seu irmão numa praia. No decurso da busca, Kia, sua irmã, descobre uma misteriosa pulseira.

México, século XXI. Curiosamente, Wayne surfa na mesma praia, pouco reputada pelas suas ondas. A razão por que aí se encontra é um bilhete-postal que lhe foi enviado...

Quadriculografia portuguesa:
  • As lágrimas de ouro (Les larmes d’or), 2005, Álbum Vitamina BD [2006]
[actualizado a 2-3-2015]

Ringo - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Western
(Bélgica) Tintin #32/20º ano, 10 de Agosto de 1965 - Tintin Sélection #38, Dezembro de 1977
William Vance (argumento e desenho)
Outros autoresJacques Acar, Yves Duval, André-Paul Duchateau
Estreia em PortugalTintin #1/1º ano, 1 de Junho de 1968
Outras publicaçõesÁlbum Livraria Bertrand, Mundo de Aventuras (2ª fase) 


Este efémero western clássico coloca em cena um temerário condutor de diligências da Wells-FargoVance, o criador da série, teve a ajuda de vários argumentistas, como AcarDuval ou Duchateau.

Quadriculografia portuguesa:
  • Pista para Santa Fé (Piste pour Santa Fe), 1966, Vance, Tintin #8 a #24/1ºano
  • A cidade do medo (La ville de la peur), 1966, Vance e Acar, Tintin #1 a #7/1º ano
  • O juramento de Gettysburg (Le serment de Gettysburg), 1966, Vance e Acar, Tintin #27 a #42/1º ano
  • O ouro dos fugitivos (L'or des déserteurs), 1970, Vance e Duval, Mundo de Aventuras (2ª fase) #404
  • Três bandidos na neve (Trois salopards dans la neige), 1977, Vance e Duchateau, Álbum Livraria Bertrand; Tintin #48/13º ano a #17/14º ano

[actualizado em 8/11/2014]

27 de agosto de 2017

Break Point - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Policial
(França) Éditions Albin Michel, 2004-2004
Philippe Saimbert (argumento) e Andrea Mutti (desenho)
Estreia em Portugal: Álbum Edições ASA, 2005


Quadriculografia portuguesa:
  • A matrioska (La matriochka), 2004, Álbum Edições ASA [2005]
  • O cavalo de Tróia (Le cheval de Troie), 2004, Álbum Edições ASA [2005]
[actualizado em 28-2-2015]

Figuras de Tintin #44: Nestor com o espanador

Nestor trabalhou como mordomo desde sempre. Antes de Haddock comprar o castelo de MoulinsartNestor era empregado dos criminosos irmãos Pardal que habitavam a futura casa do capitão.  A primeira qualidade de Nestor é a fidelidade: ignora que os seus patrões não passam de uns malandros e, por isso, chega a golpear Tintin com um barrote pensando que se trata de um ladrão. 

Impregnado de etiqueta, Nestor tem uma fleuma bastante britânica, com uma cortesia imperturbável e aquela tom obsequioso dos mordomos de outras eras.

Nestor com o espanador é retirado da vinheta B2 da prancha 26 do episódio "As jóias de Castafiore".

Figuras de Tintin #44: Nestor com o espanador, Moulinsart com distribuição da Altaya, livro de 16 pp. + estatueta + passaporte, 12,99€



Exposição “Dom Afonso Henriques na Banda Desenhada”


26 de agosto de 2017

Brian e Alves - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Histórico
(França) Métal Aventure, 1984-Humanoides Associés, 1989
Frederic Chapier (argumento) e José Abel (desenho)
Estreia em Portugal: Jornal da BD #137, 16 de Março de 1985


Aventuras do inglês Brian e do português Alves que partem para a Ásia em busca de um tesouro.


Quadriculografia portuguesa:
  • Às mãos dos sovietes (Aux mains des sovietes), 1984, Jornal da BD #137 a #144
[actualizado a 28-2-2015]

Miraclemen: A idade de ouro

Com argumento de Neil Gaiman  e desenho de Mark Buckingham, a G. Floy disponibiliza o segundo volume em edição portuguesa de Miraclemen.

Depois da destruição de Londres, e da derrota do seu adversário Kid Miracleman, Miracleman implementou mudanças tremendas à escala global. Das cinzas de Londres ergueu-se a sua imensa pirâmide, o Olimpo, e um mundo novo. Um mundo livre de guerra, de fome, de pobreza. Um mundo de maravilhas incontáveis. Um mundo em que peregrinos escalam o pico do Olimpo para implorar favores ao seu deus vivo, enquanto, muito lá em baixo, os mortos regressam em fantásticos corpos andróides. Hoje estamos numa IDADE DE OURO. E estas são as histórias dos seus habitantes... mas estará a humanidade pronta para a Utopia? Qual o lugar da humanidade num mundo de deuses?

Neil Gaiman (Sandman, 1602, American Gods) e Mark Buckingham (Fables) exploram as vidas de idealistas solitários, estudantes rebeldes e famílias fracturadas, em busca das constantes humanas num mundo de deuses e milagres sempre em mudança.

Miracleman (originalmente Marvelman) foi um dos comics mais influentes dos anos 80. Desconstrução ambiciosa dos super-heróis, o género dominante na altura no mrecado americano, teve um impacto tremendo sobre leitores e criadores, juntando-se a uma mão-cheia de outros títulos que mudaram a face da BD americana. Juntamente com Watchmen, fez parte de duas obras que o escritor original escreveu praticamente como “teses” auto-contidas sobre os super-heróis. Mas onde Watchmen desembocava num apocalipse, um dos finais inevitáveis da história de super-heróis (que impedia que se contassem mais histórias), Miracleman, de modo mais subtil, levava a história de super-heróis a outro final igualmente inescapável: uma Utopia dominada por super-heróis. E que histórias se podem contar numa utopia? Num mundo sem conflito, crime, sem escassez, sem as próprias neuroses a eles ligados?

O escritor original tinha-se decidido a não contar mais histórias nesse universo, mas depois do sucesso crítico e comercial da obra, depois da insistência da editora em continuar a série, Neil Gaiman, na altura um jovem argumentista britânico em ascensão, propôs-se continuar Miracleman. E o escritor original autorizou-o a isso, cedendo-lhe os direitos da série. Gaiman delineou então três arcos de história de seis comics cada. A IDADE DE OURO contaria histórias passadas nessas utopia, enquanto A Idade de Prata mostraria o regresso de Young Miracleman e as primeiras rachas naquele mundo perfeito. E A Idade das Trevas...

A IDADE DE OURO era sem dúvida o mais difícil dos três arcos narrativos, por se passar num mundo teoricamente sem conflitos. Mas Gaiman resolveu com grande elegância o desafio, secundado pelo trabalho maravilhoso de um Mark Buckingham que não era na altura tão conhecido como hoje, e que conseguiu adoptar registos diferentes para cada uma das histórias incluídas neste volume. Basta citar o estilo pop art que usou na história dos clones de Andy Warhol, usando as técnicas de repetição em massa, ou o estilo misterioso e negro da História de Espiões, ou o estilo meio cartunesco de Modas

Esta edição de A IDADE DE OURO inclui todos os extras da edição americana. 

A descrição intemporal que Gaiman e Buckingham fazem de um mundo governado por seres super-humanos continua tão interessante, desafiadora e de leitura necessária, como há duas décadas.” - James Witbrook, io9

O livro já chegou a algumas livrarias especializadas e deverá chegar ao resto do mercado nos próximos dias. A distribuição em bancas será marcada posteriormente, para a segunda metade de Setembro.

Miraclemen: A idade de ouro, Neil Gaiman  e Mark Buckingham, formato comic, cores, capa dura, 192 pp., 15,99€

Figuras de Tintin #40: Bobby Smiles ameaçador

Não inspira simpatia, nem confiança. Com um sorriso glacial e um cinismo mais que evidente, Bobby Smiles é o chefe do sindicato dos gangters de Chicago na aventura de Tintin na América. Capaz de todas as maldades, apesar de cobarde, encarna a caricatura perfeita de gangster malvado numa aventura em que Tintin, posto à prova, consegue com uma grande destreza tirar proveito das ameaças e manipulações do seu incansável verdugo.

Smiles inspirou-se provavelmente em George Moran, chefe da quadrilha da zona norte ou North Side Gang e assassinado pelo bando rival de Al Capone em dia São Valentim.

A referência da estatueta está na vinheta B3 da prancha 43 da aventura "Tintin na América".

Figuras de Tintin #40: Bobby Smiles ameaçador, Moulinsart, distribuição pela Altaya, livro de 16 pp. + passaporte + estatueta, 12,99€


Homem-Aranha #3


A partir de hoje está disponível em banca o volume 3 da revista Homem-Aranha.

Sinopse: O Reino das Trevas é uma aventura fantástica que junta o Homem-Aranha com Manto e Adaga, duas personagens que estão de regresso à ribalta da Marvel. Uma aventura que decorre na China e que pode colocar um causa todo o futuro das Indústrias Parker.
Ainda neste volume, Miles Morales dá os primeiros passos ao lado dos Vingadores, mas não será Nova Iorque muito pequena para dois cabeças de teia? Conseguirá o jovem Miles sobreviver aos inúmeros vilões, à pressão familiar e à descida generalizada das suas notas escolares?

Histórias: O Reino das Trevas (Argumento: Dan Slott | Arte: Matteo Buffagni | Cores: Marte Gracia | Arte-Final: Matteo Buffagni) e Miles Morales (Argumento: Brian Michael Bendis | Arte: Sara Pichelli | Cores: Justin Ponsor | Arte-Final: Sara Pichelli & Gaetano Carlucci).

Inclui: AMAZING SPIDER-MAN (2015) #6-8 – por Dan Slott e Matteo Buffagni; e ainda: SPIDER-MAN (2016) #1-3 – por Brian Michael Bendis e Sara Pichelli.

Editor: Goody  Dimensões: 168 x 260 mm  Encadernação: capa mole  Nº pág.:128  Periodicidade: quinzenal

25 de agosto de 2017

Franco Caprioli - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Argumentista, Desenhador
(Itália) Rieti, 5 de Abril de 1912 - Roma, 8 de Fevereiro de 1974


Caracterizado por um desenho minucioso e pontilhado, o desenhador e argumentista italiano lança-se na BD em 1937 com a história Delglinomini del Fiume, publicada na revista Argentovivo. Em 1939, inicia uma longa colaboração na revista católica Il Vittorioso, onde, na década de quarenta, publica inúmeras histórias de aventuras, como Nel Deserto di Cartagine, Elefante Sacro, Una Strana Avventura, L'Isola Tabú, Le Tigri de Bengala, La Perla Negra, etc. De 1964 a 1968, desenha para um editor britânico La Patrouille Blanche com argumento de Roger Lécureux. Em 1969, para o semanário italiano Il Giornalino, adapta Moby Dick, assim como vários romances de Jules Verne.

One-shots publicados em Portugal:
  • A águia dos mares (Aquilla Maris), Caprioli e Belloni, Cavaleiro Andante (Nº Especial) de Outubro 1953
  • A âncora submersa (L'ancora sommersa), Caprioli, Zorro #145 a #148
  • A história do Flying Enterprise (The story of the Flying Enterprise), Caprioli, Mundo de Aventuras (1ª fase) #1029
  • A ilha das pérolas (Fra i Canachi di Matareva+L'isola giovedi), Caprioli, Álbum do Cavaleiro Andante #54
  • A ilha misteriosa (L’Isola Misteriosa), Caprioli e Nizzi, Álbum SCIRE [1976]; Álbum Editorial Pública  (2 vol.) [1983]; Jornal da BD #169 a #184
  • A lenda de Beowulf (The legend of Beowulf), Caprioli, Mundo de Aventuras (2ª fase) #103
  • A pista de Oregon (La pista dell'Oregon), Caprioli, Cavaleiro Andante #512
  • A primeira volta ao mundo (Al di là della raya), Caprioli, Cavaleiro Andante #227 a #252
  • A última batalha do Vingador (The last battle of the «Revenge), Caprioli, Mundo de Aventuras (1ª fase) #1078
  • A viagem de Shackleton (Shackleton's voyage), Caprioli, O Preço do Triunfo #5
  • Ao Pólo Norte em balão (By baloon to the North Pole), Caprioli, O Preço do Triunfo #1
  • Através do deserto (Hic sunt leonis), Caprioli e Belloni, Cavaleiro Andante (Nº Especial) do Natal de 1954
  • Blondin, o maior equilibrista do mundo (The greatest tightrope -walker the world has ever seen), Caprioli, Condor Popular #2/vol. 72
  • Dakota Jim, o cowboy verde (Dakota Jim, il cowboy verde), Caprioli, Cavaleiro Andante #144 a #169
  • Falcões do mar (O falchi del mare), Caprioli e Atamante, Cavaleiro Andante #19 a #37
  • Kim (Kim, il piccolo amico), Caprioli e Roudolph, Cavaleiro Andante #51
  • Ladrões do deserto (Gli ultimi predoni del Sidamo), Caprioli, Álbum do Cavaleiro Andante #50 
  • Lâminas cruzadas (Lame incrociate), Caprioli e Gelardini, Mundo de Aventuras Especial #19; Álbum Editorial Pública* ; Jornal da BD #249;  Álbum Editorial Futura [1987]**
  • Luta em O Álamo (Remenber the Alamo), Caprioli, Mundo de Aventuras (1ª fase) #1010
  • Miguel Strogoff (Miguel Strogoff, Il corriere dello zar), Caprioli e Roudolph, Álbum SCIRE [1976]; Álbum Editorial Pública [1987]; Jornal da BD #193 a #200
  • Moby Dick (Moby Dick), Caprioli, Jornal do Cuto #100
  • O cerco de Pequim (The siedge of Peking), Caprioli, Mundo de Aventuras (1ª fase) #1019
  • O elefante sagrado (L'elefante sacro), Caprioli e Luigi Motta, Cavaleiro Andante #1 a #29; Cadernos da BD (II série) #6
  • O estandarte branco (Bianco stardado), Caprioli e Belloni, Álbum do Cavaleiro Andante #69
  • O fugitivo da torre vermelha (Rose fra le torri), Caprioli, Cavaleiro Andante #56 a #75
  • O gladiador do Quénia (Il gladiatore del Kenya), Caprioli e Silvestri, Álbum do Cavaleiro Andante #82
  • O hussardo da morte (L'ussaro della morte), Caprioli e Roudolph, Álbum do Cavaleiro Andante #31
  • O imperador do mar (L'imperatore del mare), Caprioli e Basari, Álbum do Cavaleiro Andante #94
  • O mistério de Uaxactum (Il mistero di Uaxactum), Caprioli, Cavaleiro Andante #398 a #421
  • O náufrago de Rohilla (The wreck of the Rohilla), Caprioli, Mundo de Aventuras (1ª fase) #1014
  • O preço do triunfo (The long hard roard), Caprioli, O Preço do Triunfo #1
  • O rapaz que conquistou um império (The outlaw boy who won an empire), Caprioli, Condor Popular #8/vol. 73
  • O rei dos mares (Edwy dell'ultima Tule), Caprioli, Álbum do Cavaleiro Andante #74
  • O segredo das areias (Secret in the sand), Caprioli, Almanaque «O Mosquito» do ano de 1986
  • O tesouro dos mares do sul (Il tesoro di Tahorai-Tiki-Tabù), Caprioli, Álbum do Cavaleiro Andante #4
  • O tigre de Sumatra (Il fanti di picche+Nel mare chinese del Sud+Le tigri di Sumatra), Caprioli, Álbum do Cavaleiro Andante #43
  • Oito dias numa jangada (Otto giorno su una zattera), Caprioli, Selecções do Mundo de Aventuras #224
  • Olac, o gladiador (Olac, i gladiator), Caprioli, Pim-Pam-Pum #1012 a #1020
  • Os argonautas (The argonauts), Caprioli, Jornal do Cuto #112
  • Os bandidos do Yucon (Yucon selvaggio), Caprioli, Álbum do Cavaleiro Andante #75
  • Os briosos seiscentos (The gallant six hundred), Caprioli, Selecções do Mundo de Aventuras #100
  • Os corsários do rio Grande do Sul (?), Caprioli e Gelardini, Mundo de Aventuras Especial #25; Álbum Editorial Pública [1986]*; Jornal da BD #250 a #251;  Álbum Editorial Futura [1987] **
  • Os filhos do capitão Grant (Figli del Capitano Grant), Caprioli e Roudolph, Álbum SCIRE [1977]; Álbum Editorial Pública [1986]; Jornal da BD #201 a #208, A Família Cristã #9 a #21
  • Os mosqueteiros do mar (I moschettieri del mare), Caprioli e Forina, Álbum do Cavaleiro Andante #90
  • Os pescadores de pérolas (I pescatori de perle), Caprioli e Roudolph, Cavaleiro Andante #1 a #18
  • Os violadores do bloqueio (I violatori del blocco), Caprioli e Gelardini, Selecções do Mundo de Aventuras #211; Álbum Editorial Pública [1986]*; Jornal da BD #254 a #255; Álbum Editorial Futura [1987]**
  • Pescadores de baleias (Batello de cacia nº 1), Caprioli e Caratelli, Zorro #28
  • Tempestade... e bonança (Cuori nella tempesta), Caprioli, Almanaque do Mundo de Aventuras de 1983
  • Um capitão de 15 anos (Un capitano di 15 anni), Caprioli e Nizzi, Álbum Edições Paulinas [1983]
  • Um cavalheiro muito valente (A very gallant gentlemen), Tarzan (1ª série) #13
  • Um coco salvou doze homens (A coconut saved eleven men), Caprioli, Mundo de Aventuras (1ª fase) #1079
  • Um punhado de pérolas (Un pugno di perle), Caprioli e Gelardini, Mundo de Aventuras Especial #21; Álbum Editorial Pública [1986]*; Jornal da BD #252;  Álbum Editorial Futura [1987] **
  • Uma descida no Maelstrom (Una discesa nel Maelstrom), Caprioli e Castelli, Mundo de Aventuras Especial #28; Álbum Editorial Pública* [1986]; Jornal da BD #253;  Álbum Editorial Futura [1987]**
  • Uma estranha aventura (Una strana aventura), Caprioli, Cavaleiro Andante #200 a #221; Cadernos da BD (III série) #1
  • Viagem ao passado (Storia della scoperta della Terra), Caprioli, Zorro #1 a #24
* colectânea [Álbum «Aventuras no Mar» (Racconti di mare)]
** colectânea [Álbum «Os violadores do bloqueio»]
    [actualizado em 4-1-2015]

    Bruce Kid - Ensaio de quadriculografia portuguesa

    Ficha técnica:
    Humorístico
    (França) Éditions Bamboo, 1999
    Sulpice Olivier (argumento) e Jenfèbre (desenho)
    Estreia em Portugal: Álbum Book Tree, Setembro de 2002

    Aventuras de um jovem no mundo das artes marciais.

    Quadriculografia portuguesa:
    • A iniciação (L’iniciation), 1999, Álbum Book Tree [2002]
    [actualizado a 28-2-2015]

    Colecção Novela Gráfica (3ª série): Os Livros da Magia

    Neil Gaiman está de volta. O coleccionador de prémios, Hugo, Nebula, Locus e Eisner, e escritor de Sandman, obra já editada em 2016 pela Levoir é o autor de Os Livros da Magia que sai hoje em banca com o jornal Público.

    Ilustrado pelos aclamados artistas John Bolton, Scott Hampton, Charles Vess e Paul Johnson, esta edição de capa dura com o formato de 170 x 240 mm e 200 páginas tem prefácio de Roger Zelazny.

    Timothy Hunter é um garoto inglês aparentemente comum, mas com grande potencial para a magia. Ciente do potencial do garoto, a “brigada dos encapotados” - formada por John Constantine, Doutor Oculto, Mister Io e Vingador Fantasma decide guiá-lo através da história e do futuro da magia, além de o apresentar a magos e “mundos além da razão”. O objectivo é dar oportunidade para que Timothy escolha se quer ou não entrar para esse universo fascinante e ao mesmo tempo perigoso.

    A história está dividida em quatro capítulos, onde cada capítulo mostra a aventura de Tim descobrindo o mundo da magia, cada parte tem um guia diferente.

    Os Livros da Magia são como um retorno à infância, a história é muito envolvente e Neil Gaiman devolve-nos a nós adultos um pouco daquele universo já esquecido do prazer da descoberta de novas possibilidades.

    Colecção Novela Gráfica (3ª série): Os Livros da Magia, John Bolton, Scott Hampton, Charles Vess, Paul Johnson e Neil Gaiman, Público/Levoir, 200 pp. cor, capa dura, 9,90€

    24 de agosto de 2017

    Os Campistas - Ensaio de quadriculografia portuguesa

    Ficha técnica:
    Les campeurs
    Humorístico
    (França) Éditions Bamboo, 2006
    Veerle Swinnen (argumento) e Éric Maltaite (desenho)
    Estreia em Portugal: Álbum Edições ASA, Junho de 2011


    Aventuras rocambolescas de um grupo de campistas.

    Quadriculografia portuguesa: 
    • Parque de campismo da Bela Vista (Camping Belle-vue), 2006, Álbum Edições ASA [2011]
    [actualizado a 1-3-2015]

    Top das vendas de BD em França de 7 a 13 de Agosto de 2017

    1º lugar (novo)
    Valérian - L'intégrale #1
    Jean-Claude Mézières e Pierre Christin
    Dargaud

    2º lugar (novo)
    Valérian #2 – Édition spéciale: L’Empire des mille planètes
    Jean-Claude Mézières e Pierre Christin
    Dargaud

    3º lugar (novo)
    Valérian #6 – Édition spéciale: L’Ambassadeur des ombres
    Jean-Claude Mézières e Pierre Christin
    Dargaud