31 de dezembro de 2018

Entradas na minha biblioteca de BD no mês de Dezembro

Álbuns

  • Largo Winch #21: A estrela da manhã, Ed. Público/ASA
  • Marcha para a morte, Shizeru Mizuki, Devir

Revistas

  • Les Amis de Hergé #66, automme 2018
  • dBD #129, decembre-janvier 2018-19

Livros

  • Les tribulations de Tintin au Congo, Ed. Moulinsart/Casterman
  • Les femmes dans le monde de Tintin, Ed. Sépia

Outros

  • Figuras de Tintin #61: O general Alcazar de uniforme
  • Figuras de Tintin #65: Milu meio-anjo

Balanço editorial da Banda Desenhada em Portugal durante o ano de 2018

Encerrado o ano de 2018, eis um balanço quantitativo do ano editorial em termos de álbuns de banda desenhada. 

Assim, em 2018 foram editados, que tenham chegado ao nosso conhecimento, 230 álbuns, menos 40 do que no anterior (-14,8%). A listagem de álbuns de 2018 pode ser consultada aqui. Desde de 2014, o mercado vinha em crescimento. Curiosamente, em ano de retoma económica, assistimos a uma quebra editorial no mercado da edição de álbuns de BD. Seguidamente, as tabelas com as dez primeiras chancelas em termos quantitativos dos anos de 2017 e 2018.


20182017
Levoir42Levoir41
G. Floy30Devir41
Devir26Público/Asa25
Público/Asa20Salvat23
Polvo13G. Floy21
Escorpião Azul10Polvo12
Asa8Escorpião Azul10
Arte de Autor8Edição do autor9
Planeta6Kingpin Books9
Gradiva6Planeta9
Outras61Outras71
Total230Total270

A Levoir manteve o primeiro lugar, com mais um lançamento do que 2017. Os restantes lugares do pódio foram para a G. Floy (subida de 3 lugares) e a Devir (descida de um lugar). As editoras Asa, Arte de Autor e Gradiva entram nos 10 mais e a Salvat (terminou a colecção da Marvel) e a Kingpin Books deixam a tabela.

Até ao final do ano de 2018, contabilizámos 5.619 lançados por editoras portuguesas desde 1935. De seguida, apresentamos o Top das 20 editoras com mais edições em banda desenhada (não se consideram as reedições, desde que seja da mesma editora e que tenham a mesma capa e conteúdo). As cinco primeiras mantém os lugares do ano anterior. A maior subida foi a da G. Floy que passou do 19º para o 15º lugar e com perspectivas de entrar no Top 10 no final do ano de 2019.

2018
Meribérica-Meribérica/Liber724=
ASA664=
Devir343=
Público/ASA328=
Levoir240=
Gradiva143+1
Livraria Bertrand140-1
Polvo139+1
Vitamina BD128-1
10ºFutura108=
11ºDifusão Verbo107=
12ºEdinter102=
13ºSalvat92+1
14ºDom Quixote92-1
15ºG. Floy88+4
16ºPlaneta Agostini77-1
17ºBook Tree76-1
18ºBizâncio64-1
19ºEdições 7059-1
20ºEdição do Autor59+1

Relativamente a revistas de banda desenhada, a extinta Goody publicou 52 números de séries da Marvel e 44 do universo Disney. Foram no total 96 revistas que podem ser consultadas aqui.

NetCom2 Editorial - Ensaio de quadriculografia

Estado: Activa
Morada:
Caspe, 116 Bajos
08013 Barcelona



Séries publicadas:
Caroline Baldwin, Investigações de Margot (As), Keos, Última Profecia (A)



[actualizado a 21-2-2015]

30 de dezembro de 2018

Edições Pirâmide - Ensaio de quadriculografia

Estado: Activa
Morada: Rua António Ferro 5 -cv -D
2610-022 Amadora
E-mail
Link
Telefones: (+351) 214 710 888

Séries publicadas:

[actualizado a 4-2-2015]

29 de dezembro de 2018

Distri Editora - Ensaio de quadriculografia

Estado: Inactiva

A Distri Editora era a editora do Grupo Electroliber que operou nos anos 80 e 90. Editou livros de vários autores e estilos, incluindo várias colecções de banda desenhada importantes.

Séries publicadas:

[actualizada em 12-12-2014]

28 de dezembro de 2018

Civilização Editora - Ensaio de quadriculografia

Estado: Activa
Morada:

E-mailinfo@civilizacao.pt
Linkhttp://www.civilizacao.pt/
Telefones:

As origens da Civilização Editora remontam a 1881, data em que João Alves Fraga Lamares fundou a "Tipografia Fraga Lamares", mais tarde "Américo Fraga Lamares & C.ª Lda" e que continua a ser a designação social da nossa empresa. A Civilização Editora tem, pois, uma longa história de 125 anos sempre gerida pelos familiares em linha directa do fundador.
Desde o inicio da sua actividade que a Civilização Editora mostrou arrojo e ambição na concepção de iniciativas e de produtos bem conhecidos. O lançamento da primeira colecção de livros de bolso em Portugal (1927); a organização das Feiras do Livro de Lisboa e Porto (anos 30); a criação do primeiro sistema de venda directa a crédito de livros (1942) e a promoção da edição dos primeiros álbuns de luxo em Portugal (anos 60) foram algumas das contribuições que lhe valeram o prestígio de que desfruta e que contribuíram para a atribuição, em 1994, da "Medalha de Mérito da Cidade do Porto - Grau Ouro" da Câmara Municipal do Porto.
Civilização Editora alia a sua longa experiência a uma equipa dinâmica, exigente e inovadora. Actualmente desenvolve a sua actividade na edição, comercialização, logística e distribuição de livros. Sendo líder de mercado do livro ilustrado assume-se como uma referência na edição de livros infanto-juvenis, livros ilustrados de luxo, livros práticos, livros de arte e guias de viagem. Paralelamente edita uma linha de literatura, biografias e ensaio, com autores de prestígio e reconhecimento internacional e outra de álbuns ilustrados de arte e arquitectura portuguesas.

Séries publicadas:
Cri-Cri

One-shots publicados:
  • Viagem ao Centro da Terra, Chiqui De La Fuente e Carlos Cornejo [1978]
  • Gavroche (Gavroche), 1983, André Cheret e Jean Ollivier [1984]
  • O lazarilho de Tormes, ? [1984]
  • Moby Dick, Chiqui De La Fuente e Carlos Soria [1984]
  • Moby Dick (Moby Dick), 1984, Paul Gillon e Jean Ollivier [1985]   
  • Os três mosqueteiros, Chiqui De La Fuente e Carlos Soria [1985]
  • Huckleberry Finn, Chiqui De La Fuente e Antonio Perera [1985]
  • Robin Hood, Chiqui De La Fuente e Carlos Soria [1985]
  • Robinson Crusoé, Chiqui De La Fuente e Carlos Soria [1985]
  • A volta ao mundo em 80 dias, Chiqui De La Fuente e Joseluis [1988]
  • A Flecha Negra, Chiqui De La Fuente e Joseluis [1988]
[actualizado em 12-12-2014]

27 de dezembro de 2018

Hergé - Le Feuilleton Intégral #8

Prevista em 16 volumes, entrou na minha biblioteca o volume 8 desta magnífica colecção que colecta toda a obra de Hergé publicada na imprensa.

O presente volume apresenta-nos os trabalhos publicados no anos de 1938 a 1940, a saber:

  • Les nouvelles aventures de Tintin - Tintin en Syldavie - Le sceptre de Ottokar
  • Les nouvelles aventures de Tintin et Milou - L'or noir
  • Publicité Dropsy
  • Jo, Zette et Jocko - Jo et Zette au pays du maharadjah
  • Monsieur Bellum
  • Quick et Flupke, gamins de Bruxelles
Como habitualmente, Jean-Marie Embs, Philippe Mellot e Benoît Peeters apresenta-nos apontamentos biográficos e documentais da obra de Hergé no período em causa (Le regard d'Hergé, Hergé à l'oeuvre e Hergé au jour le jour).

Até ao momento, já foram publicados cinco volumes, que foram editados não respeitando a ordem cronológica da obra de Hergé.

Hergé - Le Feuilleton Intégral [1938-1940], tome 8, Hergé, Éditions Moulinsart/Casterman, 2018, 485 pp., cor, capa dura com sobrecapa, 80€


Bonecos Rebeldes - Ensaio de quadriculografia

Estado: Activa
Morada: Calçada do Duque, Nº 19A
1200-155 LISBOA
E-mail: geral@bonecosrebeldes.com
Link: www.bonecosrebeldes.com
Telefones: (+351) 213 432 828

Editora fundada em 2007.

Séries publicadas:
Bob e BobettePríncipe ValenteRip Kirby, Tarzan

[actualizado em 15-1-2015]

26 de dezembro de 2018

Les tribulations de Tintin au Congo

Com esta obra, Philippe Goddin revela-nos as fontes e a publicação das várias versões (incluindo a portuguesa de O Papagaio) de "Tintin no Congo", assim com aspectos da relação de Hergé e os africanos.

Com dez milhões de cópias vendidas em todo o mundo, apesar das críticas de cariz colonial e racista, "Tintin no Congo" continua a ser uma das preferidas dos tintinófilos.

Publicada originalmente em 1930, a aventura retrata, sem preconceitos, a atitude colonialista dos europeus relativamente às possessões africanas e a presente obra mostra-nos com Tintin, na altura, já tem comportamentos diferentes dos seus contemporâneos europeus. 

Inédita em álbum, a versão apresentada neste livro é a que foi publicada em 1940 para o diário belga flamengo Het Laatste Nieuws e aqui traduzida, pela primeira vez, em francês.

Les tribulations de Tintin au Congo, Hergé e Philippe Goddin, Casterman/Moulinsart, 2018, 221 pp., formato à italiana, cartonada com caixa, cor, 31,50€

Assírio & Alvim - Ensaio de quadriculografia

Estado: Activa
Morada: Edifício Grupo Bertrand Círculo
R. Prof. Jorge da Silva Horta, 1
1500-499 Lisboa, Portugal
E-mail: luis.guerra@assirio.pt
Link: www.assirio.pt
Telefones: (+351) 21 762 60 00

Fundada em 1972, a Assírio & Alvim tem vindo, ao longo deste tempo, a afirmar-se no meio editorial português pela ousadia e rigor das suas apostas editoriais.
Desde o início a poesia ocupou um papel central na sua actividade, conseguindo o que no panorama editorial português parecia irrealizável — construir-se com base na edição de livros de poesia e promover a sua divulgação, criando um público mais atento e exigente. Pertence ao grupo Porto Editora.

Séries publicadas:
Bobo, Kolans (Os), Krostons (Os)Yoko Tsuno

One-shots publicados:
  • Wanya - Escala em Orongo, 1973, Nelson Dias e Augusto Mota [1973]
  • Kollanville [1974]
  • História de Lisboa - volume 1 e 2, Filipe Abranches e Oliveira Marques [?]
  • Cid, 2010, Cid [2010]
  • A tempo inteiro (Full Time), Tamalo Marin [2012]
[actualizado em 18-2-2015]

25 de dezembro de 2018

Amigos do Livro - Ensaio de quadriculografia

Editora: Extinta

Séries publicadas em Portugal:
Agente 327, Danny Doodle, Johnny GoodbyeStorm

[actualizado em 22-12-2014]

24 de dezembro de 2018

UM FELIZ NATAL!!!!


Revistas da Maurício de Sousa nas bancas portuguesas em Dezembro de 2018






A Banda Desenhada Portuguesa: 1914-1945

Autores: João Paulo Paiva Boléo e Carlos Bandeiras Pinheiro
Editora: Lisboa : Fundação Calouste Gulbenkian, 1997
Descrição física: 168 p. : il. ; 31 cm

Sinopse: Catálogo da exposição realizada na Fundação Calouste Gulbenkian. Retrospectiva histórica da banda desenhada portuguesa entre 1914 e 1945

23 de dezembro de 2018

Universo Tex: Nova colecção da Polvo

A Polvo vai editar a colecção Universo Tex, uma série dedicada aos personagens que acompanham o famoso ranger nas suas aventuras. Associando-se às comemorações do 70º aniversário de Tex Willer, a chancela vai iniciar a colecção com dois volumes: "Maria Pilar" e "Terror na floresta".

Maria Pilar
Maria Pilar, uma jovem e corajosa mulher, desafia a ameaça de um grupo de atacantes que lhe assassinou o pai, guiando uma caravana de comerciantes hispânicos através da pista que liga Indianola a San Antonio. Em seu auxílio surge um intrépido Ranger de braço ao peito: Kit Carson!

Colecção "Universo Tex": Maria Pilar, Alessandro Bocci e Mauro Boselli, Polvo Editora, 36 pp., p&b, capa dura, 7,99€

Terror na floresta
No “WoodlandFlyer”, o comboio que atravessa o Colorado, Kit Willer é preso e forçado a trabalhar na floresta, juntamente com um honesto, mas azarado, jogador. Conseguirá o filho de Tex desenvencilhar-se por entre os perigos da natureza e as armadilhas dos seus carcereiros?

Colecção "Universo Tex": Terror na floresta, Michele Rubini e Chuck Dixon, Polvo Editora, 36 pp., p&b, capa dura, 7,99€







O Homem Vazio

O Homem Vazio (de Cullen Bunn e Vanesa De Rey) é uma história de terror, em que dois investigadores que procuram respostas sobre uma estranha doença acabam por perceber a real natureza, a horrível natureza, dessa doença.

Passou um ano desde o primeiro caso confirmado da doença do Homem Vazio, e nenhuma droga ou medicamento conseguiu travar o seu progresso. A causa é desconhecida, e os sintomas incluem acessos de raiva, alucinações e demência suicida, seguidos pela morte, ou por um estado inerte e sem vida, “vazio”. E, à medida que começam a emergir pelo país estranhos cultos homicidas, o FBI e o CDC lançam uma investigação conjunta ao Homem Vazio, numa tentativa desesperada de travar um culto bizarro e encontrar uma cura para a doença.

Cullen Bunn (escritor de Harrow County e Deadpool Mata o Universo Marvel) e Vanesa Del Rey são dois dos mais aclamados talentos de uma nova geração de criadores de comics, e estão em sincronia perfeita nesta assombrosa história policial e de terror, passada numa versão distópica do nosso mundo, em que uma aterrorizadora doença tomou proporções quase... sobrenaturais.
O Homem Vazio é uma história completa, auto-conclusiva.

“O Homem Vazio é uma narrativa imersiva, uma história ao mesmo tempo bizarra e familiar.”
- IGN

“A obra de Bunn e Del Rey é instantaneamente cativante, e combina de maneira fluida acção e exposição, criando uma leitura rápida e impressionante.”
- COMIC BOOK RESOURCES

O Homem Vazio, Cullen Bunn e Vanesa Del Rey, G. Floy, 160 pp., cor, capa dura, 15€

A Banda Desenhada Portuguesa: Anos 40 - Anos 80

Autores: João Paulo Paiva Boléo e Carlos Bandeiras Pinheiro
Editora: Lisboa : Fundação Calouste Gulbenkian - Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão, 2000
Descrição física: 168 p. : il. ; 31 cm

Sinopse: Retrospectiva histórica da banda desenhada portuguesa entre os anos 40 e os anos 80 do século XX.

22 de dezembro de 2018

Les femmes dans le monde de Tintin

Mais um volume para a minha colecção tintinófila. A presente obra de Renaud Nattiez trata como a mulher é encarada por Hergé, procurando responder se há alguma misoginia do autor e saber as razões da escassez do sexo feminino e da família tradicional nas aventuras de Tintin.

Com prefácio de Philippe Goddin, experiente estudioso da obra e vida  do criador de Tintin e presidente da associação Les Amis de Hergé, o volume inclui uma enciclopédia de todas as personagens femininas, activas ou anónimas, das aventuras de Tintin.

Les femmes dans le monde de Tintin, Renaud Nattiez, Sépia, 2018, 71 pp., capa flexível

Figuras de Tintin #61 - O general Alcazar de uniforme

Nesta entrega da colecção em epígrafe, temos o general Alcazar em todo o seu esplendor, rutilante no seu uniforme militar bordado a ouro, com cabelo impecavelmente alisado com brilhantina e uma atitude roda e severa, típica dos militares.

Figuras Tintin #61 - O general Alcazar de uniforme, livro+estatueta+passaporte, Éditions Moulinsart, distribuição em Portugal pela Altaya, 12,90€


Colecção "Navegadores Portugueses"

Editora: Edições ASA
  1. Bartolomeu Dias, José Garcês e Carmo Reis [1988]
  2. Infante D. Henrique, Baptista Mendes e Margarida Brandão [1989]
[actualizado em 30-11-2014]

21 de dezembro de 2018

Figuras de Tintin #65 - Milu meio-anjo

Milou, quando a tentação lhe bate à porta, apelando-lhe aos sentidos ou ao seu gosto ancestral pelos ossos... está tudo estragado! Nesta estatueta, temos Milou, apanhado num momento em que um cruel dilema existencial o atormenta: escolher entre o fruto proibido e a sua consciência, o prazer imediato e a obediência, o vício e a virtude!

A referência da figura encontra-se na vinheta D2 da prancha 45 da aventura Tintin no Tibete.

Figuras de Tintin #65 - Milu meio-anjo, estatueta+livro+passaporte, Éditions Moulinsart, distribuído em Portugal pela Altaya, 12,90€


Quadradrinhos [3ª série] - Ensaio de quadriculografia

Ficha técnica:
Suplemento do Jornal A Capital 
Datas de publicação: #1 (24 de Maio de 1980) a #127 (27 de Novembro de 1982)
Dimensões aproximadas: 220x295 mm
Cor: P/B e 2 cores
Periodicidade: semanal
Propriedade: A Capital

Séries publicadas:
Barney Google & Snuffy Smith, Cisco KidDick Tracy, Dick Turpin, Donald, Dossier dos Discos Voadores (O), Flash Gordon, Incrível Hulk (O), Jonathan CartlandJulie Wood, Jumbo, Li'l Abner, Lucky Luke, Marretas (Os), Mickey, Petzi, Popeye, Sobrinhos do Capitão (Os), Wakantanka

One-shots publicados:
  • Os Jogos Olímpicos, Trevillion, #2 a #23
  • Operação bicos de papagaio, Jorge Mendonça, #10
  • Os homens da selva, António Jorge Gonçalves e Pedro Gonçalves, #18 a #23
  • Luz do Oriente, Augusto Trigo e Jorge Magalhães, #26 a #37
  • O presépio em quadradinhos, Fernando Bento e Adolfo Simões Muller, #30
  • O quebra-nozes, A. Rue e Pete Hoffman, #34 a #50
  • As mil e uma noites, Fernando Bento e Adolfo Simões Muller, #36 a #63
  • As aventuras de Tom Sawyer, Mogens Juhl, #39 a #63
  • A prisão de Arséne Lupin, Catherine Labey e Jorge Magalhães, #42 a #52
  • Ivanhoe, S. Vallvé, #52 a #72
  • Dick Turpin, Angel Salmerón, #61 a #95
  • Aventura no Alasca, Angel Salmerón, #63 a #100 e #114 a #127
  • Sherlock Holmes e a liga dos ruivos, Fernando Bento, #64 a #71
  • David Copperfield, #65 a #86
  • O anel da Rainha de Sabá, Fernando Bento, #73 a #93 
  • A carta roubada, Catherine Labey e Jorge Magalhães, #72 a #86
  • A ilha do tesouro, Magnus Kristensen, #74 a #89
  • O barão aventureiro, #87 a #102
  • Peter Simple: o cadete de Sua Majestade, #89 a #114
  • Emílio e os detectives, Fernando Bento, #93 a #107
  • Cosmos - Ano 2200 - O planeta azul, Fernando Fusco, #95 a #127
  • Robinson Crusoé, #104 a #127
  • Jumbo e os seus companheiros, J. Mora, #124 a #127
  • Bandeira preta, António Jorge Gonçalves, #124 a #127
[actualizado em 10-12-2018]