30 de dezembro de 2010

Diabrete

José Azevedo e Menezes já nos havia presenciado, há uns anos, com uma monografia sobre a revista de BD «O Papagaio». Coube desta vez ao Diabrete, revista dos anos 40, onde preponderaram Adolfo Simões Muller e Fernando Bento. Com edição da Bonecos Rebeldes, esta obra, profusamente ilustrada, retrata a história da revista Diabrete, desde os cabeçalhos, os suplementos e separatas, os espectáculos, os colaboradores, as secções, os concursos...
Os leitores também podem saborear os 27 episódios de Quick & Flupke impressos no Diabrete e que não foram editados posteriormente em álbum pela Verbo.

Enfim, uma obra para todos os apaixonados pelas nostálgicas revistas de BD que tanto admirámos na nossa juventude...


Diabrete, José Azevedo e Menezes, Bonecos Rebeldes, 2010, 114 pp

Figuras DC Comics #32


O Clark Kent de Terra Prime era um fã de Comics que viu como os seus sonhos se tornavam realidade ao conseguir superpoderes que o converteram em Superboy Prime. Mas o sonho transformou-se em pesadelo e o novo super-herói tornou-se uma força do mal.

Super-Heróis, Figuras de Colecção - DC Comics #32, Figura+Fascículo, 9,99 €

Figuras DC Comics #31


Aquaman é conhecido como «Rei dos Sete Mares», Aquaman é o senhor das profundezas.


Super-Heróis, Figuras de Colecção - DC Comics #31, Figura+Fascículo, 9,99 €

29 de dezembro de 2010

Figuras DC Comics #30


Captain Cold, supervilão que sonha em derrotar o super-herói Flash.




Super-Heróis, Figuras de Colecção - DC Comics #30, Figura+Fascículo, 9,99 €

Figuras DC Comics #29


A figura #29 desta colecção pertence a Booster Gold, um membro da Justice league que viajava no tempo.

Super-Heróis - Figuras de Colecção DC Comis #29, Fascículo + Figura, 9,99 €

23 de dezembro de 2010

34 dessins d'Hergé oubliés!



Trata-se de um fac-simile de uma brochura editada em 1935 pela Sociedade Nacional de Caminhos de Ferro Belgas [SNCB]. Nesta brochura encontramos uma cumplicidade entre Hergé e o combóio, iniciada logo na primeira aventura de Tintin em 10 de Janeiro de 1929. Esta edição acontece aquando da exposição no Musée Hergé consagrada a Tintin e os combóios.

A brochura é reproduzida em tiragem limitada e numerada de 1 a 2010, sendo um testemunho e uma homenagem ao casamento entre a aventura e o combóio.

34 Dessins d'Hergé Oubliés!, Moulinsart, 2010

20 de dezembro de 2010

As minhas moedas (1) - Blake & Mortimer


Anualmente, a Monnaie de Paris edita uma moeda dedicada a um herói da BD. Em 2008, coube ao Spirou, em 2009 a Lucky Luke e este ano coube à série de Edgar Pierre Jacobs, Blake & Mortimer.

Uma das faces da moeda foi inspirada no álbum «O segredo do espadão», vendo-se Mortimer e Olrik sobrevoados por esquadrilha de aviões tipo Espadão. No reverso, aparece a capa do álbum «A Marca Amarela».

Existem duas emissões: uma em ouro de 50 € e outra em prata de 10 €. Hoje recebi esta última que junto à minha colecção de numismática de BD. A edição é limitada a 10.000 exemplares com um comprovativo numerado, assim como uma protecção transparente rígida numa caixa acondicionadora.

Moeda de prata; peso de 22,2 g ; diâmetro de 37 mm ; 10 000 exemplares com comprovativo numerado; valor facial 10 €. Preço: 50 €.

17 de dezembro de 2010

Figuras Marvel #5 e #6



Recebi hoje mais duas figuras da Colecção Marvel, acompanhadas dos respectivos fascículos. O #5 é o famoso Iron Man, de nome verdadeiro Tony Stark. O Homem de Ferro apareceu pela primeira vez em Março de 1963, na revista Tales of Suspense #39. Os poderes de Iron Man residem numa força e protecção física sobre-humana, juntamente com umas botas de propulsão que lhe permitem voar e uma armadura que alberga múltiplas armas. O Iron Man pertence aos chamados super-heróis «bons».



A figura #6 pertence ao vilão Doctor Octopus, um investigador nuclear com uma mente criminosa. Doc Ock nasce na revista Amazing Spider Man #3, de Julho de 1963. Otto Ottavius (o seu verdadeiro nome) não tem poderes sobre-humanos, mas é um génio científico no domínio da radiação e da engenherai atómica. Tem quatro tentáculos de titânio, controlados telepaticamente e presos a um arnês que lhe envolve o corpo.

Figuras Marvel de Colecção #5 e #6, fascículo+figura de chumbo, 11,99 € cada

16 de dezembro de 2010

Cadernos Moura BD

2010 foi ano de centenário do nascimento de Fernando Bento, um dos grandes desenhadores de BD portugueses. Para comemorar este acontecimento, foram vários os eventos realizados, desde exposições ao lançamento de obras do autor. A Câmara Municipal de Moura, pela mão do incansável Carlos Rico, lançou um número especial dos Cadernos Moura BD, aquando do Salão de BD que anualmente se realiza naquela vila alentejana, totalmente dedicado a Fernando Bento.

Fernando Bento, ao longo da sua vasta obra, transportou vários clássicos da literatura para a banda desenhada. E é uma dessas obras, Moby Dick do escritor Herman Melville, que esta edição dos Cadernos recupera. Esta versão de Moby Dick foi originalmente editada na nostálgica revista Cavaleiro Antante, entre o nº 425 (20 de Fevereiro de 1960) e o nº 444 (2 de Julho de 1960).

Fernando Bento nasceu em Lisboa em 26 de Outubro de 1910 e faleceu na mesma cidade em 14 de Setembro de 1996. Tem uma extensa obra que se inicia em 1938 no jornal República e cuja quadriculografia pode ser consultada no catálogo da exposição Fernando Bento - Uma ilha de tesouros, realizada logo após a sua morte pela Bedeteca de Lisboa.

Cadernos Moura BD, número especial, Abril 2010, 36 pp, 5 €

13 de dezembro de 2010

Dicionário Universal da Banda Desenhada - Pequeno Léxico Disléxico

Leonardo de Sá, um reputado estudioso da banda desenhada, com um currículo editorial invejável, publicou mais uma obra no campo da 9ª Arte: o Dicionário Universal da Banda Desenhada. Trata-se de um efectivo dicionário que define todos os conceitos utilizados na BD e na ilustração. Como afirma Carlos Pessoa, o autor do prefácio, Leonardo de Sá não se limita à mera discrição de cada entrada, «proporcionando informnação substancial e detalhada sobres aspectos relevantes da própria BD, em termos históricos. estéticos ou outros».

Uma obra que não deve deixar de figurar numa biblioteca sobre BD.


Dicionário Universal da Banda Desenhada - Pequeno Léxico Disléxico, Leonardo de Sá, Pedranocharco, 2010, 201 pp.

BD Jornal #26

Foi editado o #26 da BD Jornal, a única revista portuguesa dedicada à BD. Os destaques deste número são para uma entrevista a Diniz Conefrey e uma reportagem sobre o VI Festival de BD de Beja. Também a realçar um óptimo ensaio de Diniz Conefrey sobre o autor português Fernando Relvas.

Quanto a BD propriamente dita, o editor aposta em material brasileiro, com várias histórias curtas de autores do outro lado do Atlântico.

Sendo uma revista aperiódica, a BD Jornal é pouco informativa no campo editorial português, limitando-se a alguns ensaios sobre autores e séries, por vezes, pouco convidativas para o mercado português. Para quem aprecie a BD franco-belga, a mais apreciada pelos portugueses, a BD Jornal quase a ignora, não fosse uma pequena notícia (demais conhecida) sobre uma prancha desaparecida do episódio Tintin no País dos Sovietes.

BD Jornal #26, Outubro de 2010, 102 pp, 8 €

9 de dezembro de 2010

Alix #29 - Le Testament de Cesar

Foi editada a 29ª aventura de Alix, «Le Testament de César». Este é o primeiro episódio de Alix após a morte de Jacques Martin, sendo seu autor o italiano Marco Venanzi. Alix e Enak regressam a Roma após convite do General Salva. César não se encontra em Roma, em partida para Pompeia. Os dois jovens são armadilhados num ninho de lacraus. Neste complot, um testamento de César que designa como seu sucessor um jovem gaulês que outrora houvera adoptado.




Une Aventure d'Alix #29, Le Testament de César, Venanzi, Casterman, 2010, 48 pp

Casemate #32

Foi editado o #32 da Casemate, o último do ano de 2010, referente a Dezembro. Os destaques deste número são para as histórias de amor de Loustal e Benacquista, a edição d' O Princezinho em 24 volumes pela Glenat, uma entrevista a Moebius acerca da exposição da Fundação Cartier de Arte Contemporânea, outra entrevista à dupla Loisel/Tripp acerca do lançamento do 6º tomo da série Magazin Général e, finalmente, uma outra aos criadores de Trolls de Troy pela sua 14ª aventura.

Casemate #32, Dezembro de 2010, 100 pp, 7,50 €


8 de dezembro de 2010

Zoo #28

Já me chegou o magazine gratuito francês de BD: Zoo. Trata-se do número #28 referente a Novembro e Dezembro de 2010 e está repleto inúmeras notícias sobre BD franco-belga. Destaco neste número um dossiê sobre a Mulher e a BD, uma entrevista a Daniel Pennac, o novo argumentista de Lucky Luke, uma entrevista a Jean Dufaux, autor de Mureña (para quando a edição em Portugal?) e uma reportagem sobre Thorgal. Fiquei a conhecer que a série A Pior Banda do Mundo de José Manuel Fernandes está a ser editada no mercado francês. Uma alegria para a pobre BD lusa.

Zoo #28, Nov/Dez 2010, 76 pp, gratuito

1 de dezembro de 2010

Vasco - Intégrale Tome 7

Último volume da colecção Intégrale da série de Gilles Chaillet, Vasco. Este álbum contém as duas últimas aventuras das vinte e uma que compreendem a série: «Le dogue de Brocéliande» e «Le clan Mac Douglas». O volume é complementado com dois estudos de Luc Révillon, «Mémoires de voyages» e «Le petit Vasco illustré».

As aventuras de Vasco decorrem no coração da Renascença italiana mos meandros das intrigas diplomáticas da época. A série nasceu no Nouveau Tintin nº 257 de 8 de Agosto de 1980 e terminou em álbum no ano de 2005. Em Portugal, as aventuras tiveram edição em álbum pela Edinter (4 volumes) e pelo Público/ASA (álbum duplo). A revista portuguesa Tintin também publicou um episódio, apesar ter ficado incompleto devido à extinção da revista.


Vasco intégrale 7, Gilles Chaillet, Lombard, 216 pp, 19 €

Gil Jourdan - Intégrale 4

Com este volume está completa a edição integral da obra do detective privado imaginado por Maurice Tillieux. Este volume com três episódios (Carats en vrac, Gil Jourdan et bles fantômes e Entre deux eaux) tem a assinatura no desenho de Gos (Roland Goossens) que substitui o criador da série, que mantém, no entanto, o argumento.

Gil Jourdan apareceu pela primeira vez na revista belga Spirou #962 em 20 de Setembro de 1956, só terminando em Junho de 1978 com um episódio póstumo no Tintin Spécial Policier. Em Portugal, foram publicados dois episódios: «A luva de três dedos» (Nau Catrineta e Jornal da BD) e «A evasão da borboleta» (Jacaré).


O integral termina com alguns documentos inéditos que nos fazem conhecer melhor a série.


Gil Jourdan, Intégrale 4, Tillieux e Gos, Éditions Dupuis, 256 pp, 24 €