14 de fevereiro de 2019

Albert Weinberg - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Desenhador, Argumentista
(Bélgica) Liége, 9 de Abril de 1922 - 29 de Setembro de 2011 

Albert Weinberg inicia a sua carreira assistindo Victor Hubinon em séries como Blondin e CirageTarawa atoll sanglant e os primeiros episódios de Buck Danny. Em 1949, assume Joe la Tornade, original de Hubinon Charlier, na revista Bimbo. Faz ilustrações para várias revistas e lança as séries Luc Condor (1949-1954) e Meteor Roc (1955-1956). Em 1950, Weinberg começa a trabalhar na revista Tintin, onde cria Dan Cooper, um piloto da Royal Canadian Air Force. A série mantém-se na revista Tintin entre 1954 e 1972, continuando no Tintin Super e, em seguida, em álbuns até 1992.

Entre 1962 e 1970 Weinberg, adicionalmente, cria para a revista Tintin uma série de curtas histórias de ficção científica com Alain Landier, bem como alguns contos, com a série Vicky em 1969 e 1970. Durante a sua estada na revista Tintin, colabora com Hergé na documentação dos episódios lunares de Tintin, e também ajuda Jacobs e Cuvelier.
Weinberg deixa a revista Tintin em 1972 após uma discussão com o editor-chefe Greg. Colabora na imprensa belga, criando séries como SerafimLe Vicomte e Os Aquanautas para jornal Le Soir. Para a revista italiana Corriere dei Ragazzi cria as séries Aquila Giovanni di Celli.
Em 1971, desenha Knut Andersen na revista holandesa Pep e, em 1973, trabalha para a editora alemã Springer com Barracuda, uma série editada na Zack (Alemanha), no Super As (França) e Wham! (Bélgica, Holanda).
Weinberg realiza ainda histórias comerciais, tais como Bib, le Rallye de l'Enfer para a Michelin (1974-1975), Aviation Militaire Suisse para o banco suíço Association (1989) e Où vas-tu Venessa? para o Château d'Oex, uma agência de turismo na Suíça (1993). Em 1993, lança uma nova série sobre espionagem chamada Agent Special - Le Roumain. O pouco sucesso da série determina a edição de apenas um álbum pela Agorma.

Séries publicadas em Portugal:
Alain LandierAquanautas (Os)AquilaDan Cooper

One-shots publicados em Portugal:
  • O segredo de Mahuskitah (Le secret de Mahukitah), 1950, Titã (Fomento) #7 a #31
  • O homem branco de Solferino: o nascimento da Cruz Vermelha (L'homme blanc de Solferino), 1953, Cavaleiro Andante #138
  • Operação «boomerang» (Opération Boomerang), 1953, Cavaleiro Andante #108
  • Juramento de fidelidade (Je jure fidèlité! Bertrand du Guesclin), Cavaleiro Andante #165
  • À conquista do Evereste (A l'assaut de l'Everest), 1953, Cavaleiro Andante #129
  • O ídolo de ouro (L'idole d'or), 1954, Cavaleiro Andante #170
  • A fuga do padre Miguel (La fuite de padre Miguel), 1956, Cavaleiro Andante #191
  • O planeta "Ómega" (Le planète Omega), 1958, Nº Especial do Cavaleiro Andante do Natal de 1958
  • A viagem do Nautilus (L'exploit du Nautilus), 1959, Weinberg e Pierre Step, O Falcão (1º série) #70
  • Objectivo vulcões (Objectif volcans), 1959, Weinberg e Pierre Step, Cavaleiro Andante #476
[actualizada em 14-02-2019]

José Antonio Muñoz - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Desenhador
(Argentina) Buenos Aires, 10 de Julho de 1942

Estuda na Escuela Panamericana de Arte com Hugo Pratt e Alberto Breccia. É assistente de Francisco Solano López.
Em 1972, emigra para Espanha e, posteriormente, para Itália, onde inicia uma colaboração com Carlos Sampayo, onde se destaca a série Alack Sinner, os spin-offs Joe's Bar e Sophie, assim como uma biografia de Billie Holiday.
Em 2007, vence o Grande Prémio do Festival de Angoulême.

One-shots publicados em Portugal:
  • Nos bares (En los bares), José Muñoz e Carlos Sampayo, Álbum ASA [2003]
  • Billie Holiday (Billie Holiday), José Muñoz e Carlos Sampayo, Álbum Levoir [2015]
Séries publicadas em Portugal:

[actualizado em 14.02.2019]

Y - O último homem #8: Dragões de kimono

No volume 8 de Y – O Último Homem, que a Levoir e o Público editam hoje, Yorick Brown e o seu inseparável amigo, o macaco capuchinho Ampersand,  levam-nos até ao Japão. Mas, os dois estão separados, o macaco foi sequestrado por uma antiga cantora de pop japonês transformada em dona de um bordel controlado pela Yakuza, a Máfia japonesa.
Em Dragões de Kimono – Yorick e a agente 355 tentam resgatar Ampersand da nova Yakuza, enquanto a Dra. Mann se encontra com a sua mãe, uma cientista cujas experiências estão na origem da epidemia. É através de uma série de flashbacks que dão a conhecer um pouco do passado da cientista e da forma como esse passado marcou a sua maneira de ser, que vamos ficar a conhecer o porquê do seu comportamento. Leitor e personagem ficam assim um pouco mais ligados.
Vaughan despeja de maneira ágil sobre o leitor uma quantidade de informação complementada com vislumbres de outras cenas, que mostram diversas situações com Hero, Beth 2, Jennifer Brown e outros personagens.
Uma vez que a série está a chegar ao fim (só faltam mais 2 volumes, que serão editados no segundo semestre de 2019) o autor, de uma maneira subtil, retoma personagens e acontecimentos.
Goran Sudzuka e Pia Guerra desenvolvem neste volume um exemplo de unidade fantástica, que talvez por causa do trabalho do arte-finalista José Marzán Jr., seja um tanto difícil distinguir entre as páginas que um e outra produziu.
Guerra é responsável por Dragões de Kimono e Susuka desenha as duas histórias curtas da edição. A transição entre elas é praticamente imperceptível no que se refere à arte e aos layouts.

Y, O Último Homem #8: Dragões de Kimono, Brian K. Vaughan, Pia Guerra & Goran Sudzuka, Levoir, 144 pp., cor, capa dura, 12,90€

Humberto Delgado: o general sem medo - Exposição de banda desenhada de José Ruy

De 16 de Fevereiro a 30 de Abril, estará patente na Bedeteca de Beja, uma exposição de banda desenhada de José Ruy, que estará presente no dia da inauguração pelas 18:30 h.

13 de fevereiro de 2019

Top das vendas de BD em França de 28 de Janeiro a 3 de Fevereiro

1º lugar (=) [2ª semana]
Katanga #3: Dispersion
Sylvain Vallée, Fabien Nury
DARGAUD

2º lugar (=) [3ª semana]
Le Grand Mort #8: Renaissance
Vincent Mallié, Régis Loisel, Jean-Blaise Djian
VENTS D’OUEST

3º lugar (=) [13ª semana]
Lucky Luke #8 (Les Aventures de… d’après Morris): Un cow-boy à Paris
Achdé, Jul
LUCKY COMICS

12 de fevereiro de 2019

Edinter - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Estado: Inactiva
Morada: Rua Manuel Pinto de Azevedo, 363 - 4100 Porto

One-shots publicados:
  • Pinóquio, Beaumont [1978]
  • Capuchinho Vermelho, Beaumont [1978]
  • Branca de Neve, Beaumont [1978]
  • A Bela adormecida, Beaumont [1978]
  • Ali-Babá e os 40 ladrões, Beaumont [1978]
  • Polegarzito - A bota das sete léguas,  Beaumont [1979]
  • Os três porquinhos, Beaumont [1979]
  • O soldadinho de chumbo, Beaumont [1979]
  • O gato das botas, Beaumont [1979]
  • 20.000 léguas submarinas (Vingt milles lieues sous les mers), 1978, Julio Bosch e Beaumont [1979]
  • A ilha misteriosa (L'île mysterieuse), 1978,  Julio Bosch e Beaumont [1979]
  • Viagem ao centro da Terra (Voyage au centre de la Terre), 1978,  Julio Bosch e Beaumont [1979]
  • A volta ao mundo em 80 dias (Le tour du monde en 80 jours), 1978,  Julio Bosch e Beaumont [1979]
  • A gata borralheira, Beaumont [1981]
  • O teatro dos Marretas, Graham Thompson e Jenny Craven [1984]
  • Basílio, detective privado, Giorgio Cavazzano e François Corteggiani [1987]
Séries publicadas:

[actualizado em 11.02.2019]

11 de fevereiro de 2019

Mother Sarah - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Manga
(Japão) Young Magazine, 1990-2004
Nagayasu Takumi (desenho) e Katshuiro Otomo (argumento)
Estreia em Portugal: Álbum Meribérica-Líber, Outubro de 2000

Sarah (沙流羅) é uma série de manga escrita por Katsuhiro Otomo e ilustrada por Takumi Nagayasu e publicada em sete volumes na revista Young Magazine da editora Kodansha entre 1990 e 2004. Em Portugal o manga foi publicado pela Meribérica sob o título de Mother Sarah.

Quadriculografia portuguesa:
  • Regresso à Terra, Álbum Meribérica [2000]
  • A cidade das crianças, Álbum Meribérica [2001]
  • Manipulações, Álbum Meribérica [2003]
[actualizado em 11.02.2019]