30 de setembro de 2017

Keos - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Histórico
(Bélgica) Éditions Bagheera, 1992
Jean Pleyers (desenho) e Jacques Martin (argumento)
Estreia em Portugal: Álbum NetCom Editorial, Dezembro de 2012



Quando Ramsés II morre, o seu escudeiro é levado para ser sepultado com ele. O filho deste, o jovem Keos, fica órfão, mas enobrecido. Protegido pelo deus Osíris, através de um anel mágico que concede o poder de salvar a humanidade, Keos torna-se amigo e conselheiro do novo faraó Mineptah e de Moshe (mais conhecido como Moisés), que vê em Keos o jovem mais nobre dos filhos do Egipto.


Quadriculografia portuguesa:
  • Osíris (Osíris), 1992, Álbum NetCom Editorial [2012]
  • A cobra (Le cobra), 1993, Álbum NetCom Editorial [2013]
  • O bezerro de ouro (Le veau d'or), Álbum NetCom Editorial [2013]
[actualizado a 21-2-2015]





Uncanny X-Force #1: A Solução Apocalipse

A G. Floy prepara-se para editar o primeiro volume de Uncanny X-Force.

Os X-Men não matam... Mas quando Apocalipse regressa, Wolverine sabe que só existe uma solução: reunir a mais secreta das equipas de mutantes, uma equipa que nem o líder dos X-Men sabe que existe, a X-Force. Wolverine, Deadpool, Arcanjo, Fantomex e Psylocke terão de destruir En Sabah Nur, mas conseguirão sobreviver ao assalto dos Cavaleiros Finais de Apocalipse? E conseguirão tomar a decisão de matar um Apocalipse renascido, quando ele não passa de uma criança inocente?

E que fazer quando uma onda de Deathloks, espalhadas por todos os mundos e probabilidades, passados e futuros, decidem atacar a X-Force, para matar um homem que não devia nunca ter existido, e que está no caminho da sua vitória final? A palavra de ordem dos Deathloks é: Fantomex tem de morrer!

O que é a X-Force?

Houve muitas equipas de mutantes que usaram o nome X-Force, mas apenas uma delas seguiu o conceito que leva às histórias que irão ler neste volume: a de uma equipa de mutantes que leva a cabo as missões secretas, as black ops, as infiltrações e assassinatos, que outros membros dos X-Men não aceitariam levar a cabo, um grupo capaz de tomar as decisões moralmente dúbias que a maioria dos super-heróis seriam incapazes de tomar, um grupo de mutantes cuja alma foi já profundamente tocada pela violência e pelo mal, e que não hesitam diante nada para proteger a sua raça...

Rick Remender, um dos mais brilhantes argumentistas contemporâneos, concebeu esta série que teve um sucesso imenso, sobre uma equipa secreta de X-Men que funciona como um grupo de assassinos mutantes que destroem as ameaças ao Homo superior por quaisquer meios necessários. O presente volume inclui dois grandes arcos de história, que funcionam de modo independente, e que não necessitam de grande conhecimento prévio para serem lidos - embora esta edição inclua um dossier que explica quem são as personagens, e alguns dos momentos importantes anteriores; A Solução Apocalipse (com desenho de Jerome Opeña e de Leonardo Manco no preâmbulo), e Nação Deathlok, com desenho de Esad Ribic - e uma curta história (Reavers) com desenho de Rafael Albuquerque. Todas estas histórias seguem o modelo de uma missão secreta da equipa de anti-heróis que constituem a X-Force: Wolverine, Psylocke, Arcanjo, Fantomex e Deadpool.

A colecção Uncanny X-Force está prevista para 4 volumes no total, com um desenho (discreto!) de lombada.

Este volume reúne as duas sagas de Uncanny X-Men: Apocalypse Solution e Deathlok Nation; UNCANNY X-FORCE #1-7 e #5.1, WOLVERINE: ROAD TO HELL e X-MEN SPOTLIGHT.

Uncanny X-Force #1: A Solução Apocalipse, G. Floy, formato comic deluxe, 224 páginas a cores, capa dura, 16,99€

Cartaz do 28º Festival de BD da Amadora

Da autoria de Nuno Saraiva foi revelado o cartaz da 28ª edição do festival de BD da Amadora, que se vai realizar entre 27 de Outubro e 12 de Novembro. O cartaz retrata um conjunto de personalidades do concelho da Amadora que se destacaram em variadas áreas. 


29 de setembro de 2017

Wladimir - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Animalístico
(Bélgica) Spirou, 1969-1977
Monique e Carlos Roque (texto e desenhos)
Estreia em Portugal: Selecções BD (2ª série) #1, Novembro de 1998


Wladimir é um pequeno pato que passeia no seu lago, descobrindo, com curiosidade, o mundo que o envolve. A série desenvolve-se em gags de meia prancha.


Quadriculografia portuguesa:
  • [gag], Selecções BD (2ª série) #1, #2, #3, #4, #5, #8, #9, #12, #13, #14, #15, #18, #21, #22, #25, #26, #28, #29, #30 e #31
[actualizado a 21-2-2015]

Kingsman: Serviço secreto

Ao editar esta obra, a G. Floy oferece a oportunidade para os leitores portugueses descobrirem a história que deu origem aos filmes Kingsman e às suas personagens, na mesma altura em que estreia no cinema o segundo filme da série!

“Um misto de James Bond e My Fair Lady.”
- comicbookmovie.com

Mark Millar, o escritor de Guerra Civil e de Kick-Ass, e o lendário desenhador de Watchmen, Dave Gibbons, juntam forças com o realizador e super-estrela Matthew Vaughan para reinventar as histórias de espionagem para o século XXI.

Um agente secreto britânico sente-se culpado por não passar tempo nenhum com a falhada da sua irmã e decide tomar o seu sobrinho meio perdido sob sua protecção, depois de este ser preso durante os motins de Londres. O rapaz estava destinado à prisão, quando o tio intervém e decide dar-lhe uma nova vida, treinando-o para ser um espião e um cavalheiro. Acabaram-se as roupas foleiras e e as jóias vistosas, e apareceram os fatos elegantes de Savile Row e o guarda-chuva à prova de balas, quando ele se lança numa viagem à volta do mundo para desvendar uma conspiração que implica raptar os mais famosos actores de ficção-científica de sempre e um plano para erradicar 90% da raça humana!

Mark Millar escreveu alguns dos maiores sucessos da Marvel na ultima década e meia, incluindo Os Supremos (The Ultimates), Ultimate X-Men, Wolverine, Velho Logan e Guerra Civil, a série de super-heróis que mais vendeu desde o início do século. A sua linha de livros creator-owned (em que os direitos pertencem aos autores) pode orgulhar-se de incluir títulos como Wanted (Procurado), que foi adaptado ao grande ecrã num blockbuster com Angelina Jolie; a série Kickass, também ela adaptada com grande sucesso ao cinema; e títulos como Nemesis, Superior, Super Crooks, Jupiter's Legacy, Starlight ou MPH, bem como este Kingsman: Serviço Secreto, que também ele se transformou num filme de projecção mundial. Millar continua a trabalhar nas suas linhas de comics, em títulos como Empress ou Reborn, e nas sequelas da série Jupiter's Legacy, na Image Comics, e como produtor executivo das adaptações dos seus livros ao cinema, tendo recentemente vendido o seu selo Millarworld à Netflix!

A G.Floy irá lançar a biblioteca de Mark Millar, a colecção Millarworld, onde editaremos as bandas desenhadas deste argumentista, um dos mais aclamados e versáteis do mundo dos comics, começando ainda este ano com o primeiro volume de Jupiter's Legacy, e Empress.

Este álbum reúne The Secret Service #1 a #6 - escrito por Mark Millar, com Matthew Vaughn como co-argumentista, e ilustrado por Dave Gibbons.

Kingsman: Serviço secreto, Mark Millar, Matthew Vaughn e Dave Gibbons, formato comic, 160 páginas a cores, capa dura, 13,99€

Os Vingadores #5

Está já disponível nas bancas portuguesas o quinto volume da revista da Marvel, Os Vingadores.

Sinopse:
Recentemente, o Esquadrão de Unidade juntou-se aos novíssimos e incomparáveis Vingadores para impedir uma fuga violenta de Pleasant Hill, a prisão secreta de supervilões da S.H.I.E.L.D., comandada por um cubo cósmico consciente. O cubo – com a forma de uma jovem chamada Kobik – restaurou a juventude e a vitalidade de Steve Rogers. O Capitão América está assim de regresso ao activo, mesmo a tempo de enfrentar um novo e surpreendente desafio na forma de um velho conhecido vindo do espaço! Por seu turno, após o caos de Pleasant Hill, os novos Vingadores têm agora algum tempo livro para prepararem a sua base: um hangar abandonado em Nova Jersey que vai exigir muito trabalho… para desgosto de fiel mordomo, Jarvis. Para complicar as coisas o Visão sofre mais um ataque, ao mesmo tempo que o grupo tem de lidar com a visita de uma nova… Vespa.

Histórias:

O Homem que Caiu na Terra
Argumento: Gerry Duggan
Arte: Pepe Larraz
Cores: David Curiel

Free Comic Book Day 2016 (Zumbido)
Argumento: Mark Waid
Arte: Alan Davis
Cores: Matt Holling-Sworth

Assuntos de Família
Argumento: Mark Waid
Arte: Mahmud Asrar
Cores: Dave McCaig

Free Comic Book Day 2016 (Guerra Civil II)
Argumento: Brian Michael Bendis
Arte: Jim Cheung
Cores:  Justin Ponsor

Inclui:
UNCANNY AVENGERS (2015B) #9-12 – Por Gerry Duggan e Pepe Larraz;
FREE COMIC BOOK DAY 2016 (BUZZED) – Por Mark Waid, Alan Davis e Mark Farmer;
ALL-NEW, ALL-DIFFERENT AVENGERS (2015) #9 – Por Mark Waid e Mahmud Asrar;
e ainda: FREE COMIC BOOK DAY 2016 (CIVIL WAR II) – Por Brian Michael Bendis, Jim Cheung e John Dell

Os Vingadores #5, Goody, 128 pp., cor, capa mole 

Colecção Novela Gráfica (III Série) #14: Uma aldeia branca - O bar do barbudo

Este livro assinala a estreia de mais um autor espanhol na colecção Novela Gráfica, é uma obra coral, povoada de personagens com histórias para contar e que, além de Rafa, o dono do bar, e de Núria e Marga, as empregadas, inclui naturalmente os clientes do bar. Clientes como Pantaléon, o vagabundo carregado de histórias; Eduardo Corona, o escritor argentino em busca de inspiração; Ignacio, o velho criador de pombos; Lucia, a fotógrafa de guerra: Don Nicolas, que espera (e desespera) pelas cartas do seu velho amor; o marinheiro Bernet Colóm, um Ulisses que regressa sempre a Núria, a sua Penélope, Hugo, o desenhador que não compreende a arte moderna; Kurt, o alemão de aspecto ameaçador e coração de ouro; e Fátima, a Sherazade por quem Rafa sonhou toda a vida.

Em O Bar do Barbudo contam-se histórias que sabem a sal, à brisa do mar e a uma chávena de café.  É ao balcão do seu bar que Rafa, o barbudo dono, ouve as histórias que os seus clientes lhe contam, em troca de comida ou de bebida, viajando deste modo por todos os mares do mundo, sem sair da sua pequena ilha.

Com prefácio de João Miguel Lameiras é um livro muito agradável de ler, é uma história de carácter intimista, com um ritmo calmo e com espaço para a reflexão, a sugestão, a nostalgia e o humor.

A obra ("Um pueblo blanco") foi publicada pela primeira vez em 2009, cedo começou a ser premiado. Em 2010 Tomeu Pinya recebeu o Prémio Popular Autor Revelação do Salão do Comic de Barcelona. Este volume conta com 96 páginas a preto e branco no formato 170 x 240mm.

Colecção Novela Gráfica (III Série): Uma aldeia branca - O bar do barbudo, Tomei Pynea, Levoir/Público, 96 pp., p&b, capa dura, 9,99€

28 de setembro de 2017

Clique e Flash - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
(Portugal) Tintin #41/4º ano, 4 de Março de 1972
José Ruy (desenho) e Diniz Machado (argumento)
Outros autores: Luís Nazaré
Outras publicações: Mundo de Aventuras Especial, Jornal da BD


Inicialmente como banda desenhada publicitária, Clique e Flash desenvolve-se em histórias curtas pedagógicas.

Quadriculografia portuguesa:
  • Visita à Aliança, 1972, Ruy e Diniz Machado, Tintin #41 a #46/4º ano 
  • O repórter Clique visita um banco, 1972, Ruy e Luís Nazaré, Tintin #41 a #45/4º ano
  • Clique e Flash seguram-se na Companhia "A Mundial", 1973, Ruy e Luís Nazaré, Tintin #5 a #12/6º ano
  • Uma visita à Siderurgia Nacional, 1973, Ruy, Tintin #31 a #38/6º ano
  • Caçada em África, 1981, Ruy, Mundo de Aventuras Especial #27
  • O filhote do búfalo, 1981, Ruy, Mundo de Aventuras Especial #29
  • [gag], 1985, Ruy, Jornal da BD #175, #179 e #181
  • Clique e Flash na ilha misteriosa, 1985, Ruy, Jornal da BD #183
  • Clique e Flash no vulcão, 1985, Ruy, Jornal da BD #182
  • Clique e Flash vão ao circo, 1985, Ruy, Jornal da BD #186
[actualizado a 21-2-2015]

Top das vendas de BD em França de 11 a 17 de Setembro

1º lugar (=) 3ª semana
Titeuf #15: À fond le slip !
Zep
Glénat

2º lugar (=) 2ª semana
Les Profs #19: Note to be
Simon Léturgie, Erroc
Bamboo

3º lugar (novo)
Tramp #11: Avis de tempête
Patrick Jusseaume, Jean-Charles Kraehn
Dargaud



27 de setembro de 2017

Os Lusíadas - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Histórico
(Portugal) Álbum Editorial Notícias, 1984
José Ruy (texto e desenho)
Outras publicações: Jornal da BD, Álbum Âncora Editora


Adaptação da obra de Luís de Camões à banda desenhada.


Quadriculografia portuguesa:
  • Cantos I a III, Álbum Editorial Notícias [1984]
  • Cantos IV a VI, Álbum Editorial Notícias [1984]
  • Cantos VII a X, Álbum Editorial Notícias [1984]
  • Canto I, Jornal da BD #33 a #35
  • Canto II, Jornal da BD #36 a #37
  • Canto III, Jornal da BD #38 a #40
  • Canto IV, Jornal da BD #61 a #62
  • Canto V, Jornal da BD #63 a #64
  • Canto VI, Jornal da BD #97
  • Canto VII, Jornal da BD #98
  • Canto VIII, Jornal da BD #99
  • Canto IX, Jornal da BD #115 a #117
  • Canto X, Jornal da BD #119 a #120
  • Cantos I a X, Álbum Editorial Notícias [2000]
  • Cantos I a X, Álbum Âncora [2009]
[actualizado a 21-2-2015]

Valérian #10: Tempos Incertos / Nas Imediações Do Grande Nada

A partir de hoje, está nas bancas o 10º volume da colecção Valérian, que reúne os 18º e 19º episódios da série.

Tempos Incertos 

Vivaxis, uma multinacional especializada em biotecnologia e investigação genética, leva a cabo negociatas tão lucrativas como furtivas que suscitam a cobiça de personagens muito poderosas. Um ser misterioso, antigo arcanjo de Hypsis (o diabo?), quer assumir o controlo do consórcio, ao passo que um outro o ameaça com os seus raios… divinos. No seio deste drama celeste, Valérian e Laureline tentam encontrar um equilíbrio.

"Tempos incertos" ("Par des temps incertains") foi publicado pela primeira vez em 2001 pela editora Dargaud. No mesmo ano, o episódio estreia-se em Portugal, numa edição da Meribérica-Líber.

Nas Imediações do Grande Nada

Num asteróide perdido algures no universo, Valérian e Laureline tornaram-se pequenos comerciantes. São na verdade negociantes muito pouco prósperos, mais interessados na recolha de informações sobre o desaparecimento da Terra do que na facturação do seu negócio. Por isso se alistam numa expedição que vai brevemente partir para explorar o Grande Nada.

"Au bord du Grand Rien" data de 2004 numa edição da Dargaud. Em Portugal, o episódio foi publicado pela primeira vez em 2011 no primeiro volume da colecção "Incontornáveis de Banda Desenhada", uma edição da parceria Público/ASA.

Valérian #10: Tempos Incertos / Nas Imediações Do Grande Nada, Pierre Christin e Jean-Claude Mézières, Público/ASA, 96 pp. capa mole, cor, 8,90€

26 de setembro de 2017

Porto Bomvento - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Histórico
(Portugal) Álbum Editorial Notícias, 1987
José Ruy (texto e desenho)
Outras publicaçõesJornal da BD, BDN, Edições ASA


Aventuras de um marinheiro português durante o período áureo dos Descobrimentos.


Quadriculografia portuguesa:
  • Homens sem alma, Álbum Editorial Notícias [1987], Jornal da BD #259
  • Bomvento no Castelo da Mina, Álbum Edições ASA [1988], BDN #1 a #38
  • Bomvento no Cabo da Boa Esperança, Álbum Edições ASA [1989]
  • Bomvento no Brasil, Álbum Edições ASA [1990]
  • Bomvento nas Terras do Labrador, Álbum Edições ASA [1991]
  • Bomvento no Cataio, Álbum Edições ASA [1991]
  • Bomvento na Austrália, Álbum Edições ASA [1991]
  • Bomvento recorda a infância, Álbum Edições ASA [1992]
  • As aventuras de Porto Bomvento - Aventuras marítimas no século XV - Vol. 1, Álbum Edições ASA [2005]*
  • As aventuras de Porto Bomvento - Aventuras marítimas no século XV - Vol. 2, Álbum Edições ASA [2005]*
* reúne o integral das aventuras


[actualizado a 21-2-2015]

Colecção Valérian

Como decerto os leitores terão dado conta, foi detectado um desacerto na impressão do volume 5 da colecção Valérian, notório nas lombadas.
Embora alheia a esta falha, a editora, por uma questão de qualidade e de respeito para com os leitores, distribuirá amanhã, quinta-feira, uma reimpressão do livro 5 desta colecção.
Assim, os leitores que tenham comprado o volume n.º 5, distribuído a 23 de Agosto, poderão efectuar a troca do mesmo em banca, a partir de amanhã, mediante devolução do livro mal impresso.

Parker #4: Jogo mortal

Neste quarto volume da série, disponível nas livrarias, Parker é posto à prova depois de um assalto que correu mal, dá consigo encurralado num parque de diversões fechado para o inverno e enredado num mortal jogo do gato e do rato… um jogo que começa lentamente a ser favorável ao rato.

Este é o último volume da premiada série Parker, uma obra de Richard Stark, adaptada por Darwayn Cooke. O volume conta com uma história extra: O Sétimo.

Parker #4: Jogo Mortal, Richard Stark e Darwyn Cooke, Devir, 100 pp., p&b, 19,99€

Hora de Aventuras #4

Está disponível mais um volume de Hora de Aventuras, uma série vencedora do prémio Eisner 2013 para melhor publicação para crianças.

Uma “Mano-ventura na masmorra”, onde Jake, o cão, Finn, o humano e… o Rei do Gelo entram num jogo de perigo… e sentimentos. Será que o tesouro no fim vale toda a loucura de emoções?

Hora de Aventuras #4, Pendleton Ward e Ryan North, Devir 128 pp., cor, 9,99€

Mickey #2

Já se encontra nas bancas o segundo número da revista Mickey, uma edição da Goody.

Eis o sumário deste número:

MICKEY MALTESE: A Balada do Rato Salgado Primeira Parte
Texto de: Bruno Enna
Desenhos de: Giorgio Cavazzano

MICKEY MALTESE: A Balada do Rato Salgado Segunda Parte
Texto de: Bruno Enna
Desenhos de: Giorgio Cavazzano

URTIGÃO: Van Gogh e as Beringelas Pictóricas
Texto de: Roberto Gagnor
Desenhos de: Stefano Zanchi
Cor: Aranela Studio

Abaixo o Herói Importado
Texto de: Gérson L. B. Teixeira

MICKEY: Barris, Greves e Salmões
Texto de: Carol McGreal, Pat McGreal
Desenhos de: Romano Scarpa

O CLIENTE TEM SEMPRE RAZÃO O Embrulho Perfeito 
Texto de: Alessio Coppola 
Desenhos de: Alessio Coppola

O SÓTÃO DO PATETA O Catre de Patetoróscopo
Texto de: Bruno Sarda
Desenhos de: Roberto Marini

25 de setembro de 2017

A cidade dos maus sonhos - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
La ville de mauvais rêves
Aventura
(França) Dargaud, 2000
Joann Sfar (argumento) e David B. (desenhos)
Estreia em Portugal: Álbum Polvo, 2000   


Quadriculografia portuguesa:
  • Urani (Urani), 2000, Álbum Polvo [2000] 
[actualizado a 22-2-2015]

Kenshin O Samurai Errante #8: Na estrada Toukai da Era Meiji

A Devir lançou do oitavo volume de Kenshin O Samurai Errante de Nobuhiro Watsuki, com o título Na Estrada Toukai da Era Meiji, que reúne os capítulos #58 a #66 da série.

Kenshin parte para Quioto para se encontrar com Sishio Makoto, o hirokiri que substituiu Himura Battousai e prosseguiu a sua demanda de assassínio. O resultado do encontro será um duelo? Ou trata-se afinal de uma sentença de morte?

Kenshin, o Samurai Errante #8: Na Estrada Toukai da Era Meiji, Nobuhiro Watsuki, Devir, 192 pp., p&b, capa mole, 9,99€

24 de setembro de 2017

Donjon - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Animalístico
(França) Éditions Delcourt, 1998
Joann Sfar (texto) e Lewis Trondheim (desenho)
Estreia em Portugal: Álbum Witloof, Março de 2001


Donjon é um pato zombador e narrador que evolui num mundo povoado de animais inquietantes e monstros hediondos, combatendo os criminosos com a ajuda de uma espada mágica. A série é uma paródia às séries de heroic-fantasy.



Quadriculografia portuguesa
  • Coração de pato (Coeur de canard), 1998, Álbum Witloof [2001]
  • O rei da zaragata (Le roi de bagarre), 1998, Álbum Witloof [2001]
  • A princesa dos bárbaros (La princesse des barbares), 2000, Álbum Witloof [2001]
[actualizado a 22-2-2015]

Blue Exorcist #13

A Devir já disponibilizou mais um volume da série Blue Exorcist de Kazue Gato.

Depois de Tamamo, a sua mãe, Izumo também é capturada pelo louco professor Gedoin para as suas experiências dementes.

Rin e os amigos rumam à Cidade para resgatar Izumo, e encontram um horror para além do que poderiam imaginar.

Kazue Kato nasceu em Tóquio a 20 de Julho de 1980. Aos 19 anos ganhou o Prémio Tezuka com Boku to Usagi (Coelho e Eu). De 2005 a 2006, a sua série Robo to Usakichi, foi publicada pela revista mensal Shonen Sirius. A sua série mais recente, Blue Exorcist, iniciou-se na Jump Square de Abril de 2009.

Blue Exorcist #13, Kazue Kato, Devir, 200 pp., p&b, capa mole, 9,99€

23 de setembro de 2017

Aria - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Heroic-Fantasy
(Bélgica) Tintin #1 (35º ano), 1 de Janeiro de 1980
Michel Weyland (argumento e desenho)
Estreia em Portugal: Álbum Meribérica, 1984


Livre, independente, perita no manejo de armas e atraente. Aventuras numa época indeterminada, Aria combate déspotas e feiticeiras, evoluindo num mundo crepuscular  de magia e aventura, de mundos bizarros e monstros fabulosos, além de encantadores cavaleiros. 


Quadriculografia portuguesa:
  • A fuga de Aria (La fugue d'Aria), 1980, Álbum Meribérica [1984]
[actualizado a 22-2-2015]

Tokyo Ghoul #9

Já está nas livrarias mais um volume da série de mangá Tokyo Ghoul do japonês Sue Ishida, numa edição da Devir.

Seis meses após a operação Aogiri, prossegue a investigação sobre o ghoul Gourmet. Entretanto, a busca pela verdadeira identidade de Rize põe Kaneki em contacto com a Madame A, uma ghoul que não é o que aparenta ser.

Sui Ishida nasceu a 28 de dezembro na Prefeitura de Fukuoka, no Japão. Em 2010, vence o prémio Young Jump Grand Prix com Tokyo Ghoul que viria a ser publicado enquanto série, na revista Young Jump (Vol. #41) em Setembro de 2011.

Tokyo Ghoul #9, Sui Ishida, Devir, 204 pp. p&b, capa mole, 9,99€

Figuras de Tintin #38: Rastapopoulos com pingalim

Maléfico, pérfido e colérico, são os adjectivos que melhor identificam Rastapopoulos, um do inimigos jurados de TintinRoberto Rastatopoulos é o rei das conspirações e das artimanhas. Seja como riquíssimo homem de negócios, produtor de cinema ou falsificador, faz sempre gala de uma grande arrogância, própria de um fanfarrão. Mas quando se apresenta diante Tintin com o seu traje de cowboy todo janota, cai a máscara ao impostor e vemos que não é mais que um patético burlão de feira.

Rastapopoulos aparece oficialmente pela primeira vez nas aventuras de Tintin nos "Charutos do faraó" e desaparece misteriosamente após "rapto" por eventuais extraterrestres no "Voo 714 para Sidney".

A referência da figura desta entrega encontra-se na vinheta B1 da prancha 19 do episódio "Voo 714 para Sidney". 

Figuras de Tintin #38 - Rastapopoulos com pingalim, livro+figura+passaporte, Moulinsart com distribuição em Portugal pela Altaya, 12,99€



22 de setembro de 2017

Stéréo-Land - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Humorístico
(Bélgica) Tintin, 1968
Michel Weyland (argumento e desenho)
Estreia em Portugal: Tintin #42/1º ano, 15 de Março de 1969


Quadriculografia portuguesa:
  • O tecto do problema (Le plafond du problème), 1968, Tintin #13/2º ano
  • Calças as ventosas, turista (Vente et ventouses), 1968, Tintin #42/1º ano
  • A arma do tráfego (L'arme du trafic), 1968, Tintin #13/3º ano
  • A escova de dentes dupla (Publicité frappante), 1968, Tintin #1/2º ano
[actualizado a 22-2-2015]

Homem-Aranha #5

A partir de hoje encontra-se nas bancas mais um número da revista Homem-Aranha, numa edição da Goody

Quando um morto-vivo surge a deambular pelas ruas de Nova Iorque, o Homem-Aranha tem de fazer alguma coisa a esse respeito. Mas desta vez o aranhiço terá de sair da sua zona de conforto numa história do além que vai desafiar a sua própria fé. Na sua busca incessante para deslindar um caso verdadeiramente paranormal, o espetacular Homem-Aranha dá de caras com os famosos Santeiros! Este fabuloso grupo de vigilantes – criado por Joe Quesada em 2005 – regressa desta forma ao ativo e promete surpreender os leitores com os seus poderes baseados na mitologia e religião dos Orixás. Uma minissérie completa onde Peter Parker será forçado a enfrentar questões de vida ou morte… e tudo que está para além disso!

Histórias:
Entre a Terra e o Céu
Argumento: Jose Molina

Parte #1.1
Arte: Simone Bianchi
Cores: Israel Silva

Parte #1.2
Arte: Simone Bianchi
Cores: Israel Silva, Java Tartaglia, Andres Mossa e Marte Garcia

Parte #1.3
Arte: Arte: Simone Bianchi
Cores: Israel Silva, Java Tartaglia

Parte #1.4
Arte: Arte: Simone Bianchi e Andrea Broccardo
Cores: David Curiel

Parte #1.5
Arte: Arte: Simone Bianchi e Raymund Bermudez
Cores: David Curiel

Parte #1.6
Arte: Arte: Arte: Simone Bianchi e Andrea Broccardo
Cores: David Curiel e Matt Yackey

Inclui: 
Amazing Spider-Man (2015) #1.1-1.6 – Por Jose Molina, Simone Bianchi, Andrea Broccardo, Raymund Bermudez, Israel Silva, Java Tartaglia, Andres Mossa, Marte Garcia, David Curiel, Matt Yackey.

Homem-Aranha #5, capa mole, lombada, cor, 128 pp., €7,90, quinzenal

O árabe do futuro #3

A Teorema acaba de editar o terceiro volume da série O árabe do futuro, uma resenha autobiográfica de Riad Sattouf no Médio Oriente, desta feita entre 1985 e 1987, ano em regressa a França. De realçar que a obra, disponível até ao momento no mercado francês, fica integramente editada em português.

Eis a sinopse da editora:
Filho de pai sírio e mãe francesa, conta-nos a sua infância e juventude em pleno Médio Oriente. No primeiro volume, publicado pela Teorema em 2015, o pequeno Riad relata-nos a sua história no período 1978-1984, altura em que viveu entre a Líbia, a França e a Síria. O 2.º volume, publicado em 2016, cobre o primeiro ano de escola na Síria (1984-1985), durante o qual o autor e protagonista aprende a ler e escrever em árabe, descobre a família do pai e se esforça por se tornar um verdadeiro sírio. Neste 3.º volume, que abarca os anos 1985 a 1987, a mãe de Riad, depois de ter estado sempre ao lado do marido convivendo com os usos e costumes árabes, não consegue mais suportar o quotidiano da aldeia de Ter Maaleh e decide regressar a França, seu país natal. O pequeno Riad vê então o seu pai esmagado entre as aspirações da mulher e o peso das tradições familiares, tudo isto em plena Síria de Hafez Al-Assad.

Riad Sattouf, de origem franco-síria, nasceu em Paris em 1978. Passa a sua infância na Argélia, na Líbia e na Síria, onde recebe uma educação muçulmana. Regressa a França com 12 anos de idade, prosseguindo os seus estudos primeiro em Cap Fréhel e mais tarde em Rennes, onde cursa a Escola de Belas-Artes. É atulamente um autor de BD de grande sucesso: para além do bestseller internacional O Árabe do Futuro, são também da sua autoria Les Cahiers d’Esther, Retour au collège, Pascal Brutal e La vie secrète des jeunes, esta última publicada, entre 2004 e 2014, no periódico Charlie Hebdo. É um dos raros autores a quem o mais prestigiado troféu internacional de BD, o Fauve d’Or do Festival de BD de Angoulême, foi atribuído duas vezes: por Pascal Brutal 3 (2010) e por O Árabe do Futuro (2015). É igualmente um (re)conhecido cineasta, tendo realizado Uns Belos Rapazes (Les Beaux Gosses, no original), galardoado com um César para o Melhor Primeiro Filme em 2010, e Jack au Royame des Filles, que estreou em França no início de 2014.

O Árabe do Futuro 3: Ser Jovem no Médio Oriente (1985-1987), Riad Sattouf, Teorema, 152 pp., capa mole com badanas, 19,90€

Colecção Novela Gráfica (III série): Os trilhos do acaso - volume 2

Hoje chega às bancas o décimo terceiro volume da colecção Novelas Gráficas 2017. Trata-se da segunda parte de Os Trilhos do Acaso, da autoria de Paco Roca. Neste volume chega ao fim a proeza do soldado Miguel Ruiz e dos seus companheiros de La Nueve, um grupo de espanhóis republicanos que lutou sob as ordens do general Leclerc contra o nazismo.

Paco Roca desenterra a história deste grupo de militares comandados pelo francês Raymond Dronne e que a 24 de Agosto de 1944 entra de surpresa na capital francesa com um grupo de soldados espanhóis conseguindo a sua libertação da ocupação nazi. Os franceses acreditam tratar-se de parte das tropas alemãs que se encontram instaladas na cidade, mas depressa se apercebem que não, estes soldados vestem uniformes dos Estados Unidos, mas neles têm cosidas uma bandeira vermelha, amarela e roxa. São os soldados de La Nueve, a companhia de choque da II Divisão Blindada do general Leclerc.

La Nueve foi dotada de armamento procedente dos Estados Unidos e muitos dos seus blindados e veículos foram baptizados com nomes de batalhas da Guerra Civil espanhola, como Ebro, Teruel, Guadalajara, etc.

Quando De Gaulle desfila pelos Campos Elísios tem ao seu lado em lugar de honra os militares de La Nueve.

Em palavras do autor Paco Roca: “…a trajectória daqueles espanhóis estava cheia de aventuras e sofrimento, o mesmo sofrimento que viveu parte do meio milhão de exiliados no final da Guerra Civil”.

Em 2014 esta obra recebe o Prémio da Crítica para Melhor Argumento Nacional e ainda o Prémio Melhor Obra de Autor Espanhol no Salão Internacional do Comic de Barcelona.

Os Trilhos do Acaso - 2º volume tem posfácio à edição espanhola do conhecido especialista da história das Brigadas Internacionais Robert S. Coale.

Paco Roca termina este livro com os agradecimentos a todos os que o ajudaram, não só com as suas histórias, mas também com os seus conselhos, ensinamentos ou o empréstimo de livros, que um dia devolverá.

Parafraseando Paco Roca: “Lutar pela liberdade é tão necessário como respirar”.

Colecção Novela Gráfica (III série): Os trilhos do acaso - volume 2, Paco Roca, Público/Levoir, cor, capa dura, 9,99€

21 de setembro de 2017

Top das vendas de BD em França de 4 a 10 de Setembro de 2017

1º lugar (=) [2ª semana]
Titeuf #15: À fond le slip !
Zep
Glénat

2º lugar (novo)
Les Profs #19: Note to be
Simon Léturgie, Erroc
Bamboo

3º lugar (novo)
Châteaux Bordeaux #8: Le Négociant 
Espé, Corbeyran
Glénat


Jeremiah

Ficha técnica:
Antecipação
(Alemanha) Zack, 1979 
Hermann (argumento e desenhos)
Estreia em Portugal: Álbum Meribérica, 1984
Outras publicações: Jornal da BDSelecções BD (1ª série), Álbum Vitamina BD


Esta saga pós-atómica tem como cenário o westernJeremiah, acompanhado pelo seu amigo Kurdy, percorre um mundo devastado por conflitos atómicos, em que a humanidade luta para sobreviver. É o tempo das castas, que impõem as suas próprias leis.


Quadriculografia portuguesa:
  • A noite das aves de rapina (La nuit des rapaces), 1979, Álbum Meribérica [1984]; Jornal da BD #97 a #104
  • Areia até aos dentes (Du sable plein les dents), 1979, Álbum Meribérica [1984]; Jornal da BD #113 a #120
  • Os herdeiros selvagens (Les héritiers sauvages), 1979, Álbum Meribérica [1984]; Jornal da BD #129 a #136
  • Os olhos de fogo (Les yeux de fer rouge), 1980, Álbum Meribérica [1984]; Jornal da BD #193 a #200
  • Uma cobaia para a eternidade (Un cobaye pour l'éternité), 1981, Álbum Meribérica [1988]; Selecções BD (1ª série) #10 a #12
  • O segredo do pântano (Le fusil dans l'eau), 2001, Álbum Vitamina BD [2001]*
  • Quem é Blue Fox (Qui est Renard Bleu), 2002, Álbum Vitamina BD [2002]
  • O último diamante (Le dernier diamant), 2003, Álbum Vitamina BD [2003]
  • E se um dia, a Terra... (Et si un jour, la Terre...), 2004, Álbum Vitamina BD [2004]
  • Um porto nas trevas (Un port dans l'ombre), 2005, Álbum Vitamina BD [2005]
  • Ladrão que rouba a ladrão (Elsie et la rue), 2007, Álbum Vitamina BD [2007]
  • Mau agoiro (Esra va très bien), 2008, Álbum Vitamina BD [2008]
  • O gatinho morreu (Le petit chat est mort), 2010, Álbum Vitamina BD [2010]


* existe uma edição de luxo de 100 exemplares
[actualizado a 23-2-2015]

O diário de Anne Frank em BD

A Porto Editora acaba de lançar em banda desenhada o célebre Diário de Ann Frank, a pequena judia que permaneceu dois anos escondida dos alemães, acabando, contudo, em ser descoberta e deportada para um campo de concentração nazi.

«12 de junho de 1942: Espero poder confiar-te tudo, como nunca pude confiar em ninguém, e espero que venhas a ser uma grande fonte de conforto e apoio

No verão de 1942, com a ocupação nazi da Holanda, Anne Frank e a família são forçados a esconder-se. Durante dois longos anos, vivem com um grupo de outros judeus num pequeno anexo secreto em Amesterdão, temendo diariamente ser descobertos.

Anne tinha treze anos quando entrou para o anexo e levou com ela um diário que manteve no decorrer de todo este período, anotando os seus pensamentos mais íntimos, os seus receios e esperanças, e dando conta do dia a dia da vida em reclusão.

Em 1947, após o fim da Segunda Guerra Mundial — a que Anne não sobreviveria —, o seu pai publicou este diário, um documento inspirador que é ainda hoje um dos livros mais acarinhados em todo o mundo e uma obra marcante na história do século xx.

O Diário de Anne Frank – Diário Gráfico, Ari Folman, David Polonsky, Anne Frank, Porto Editora, 160 pp.,capa dura, 18,80€

20 de setembro de 2017

Skblzzz - Ensaio de quadriculografia portuguesa


Ficha técnica:
Humorístico
(Bélgica) Tintin, 1965-1968
Géri (argumento e desenho)
Estreia em Portugal: Tintin #1/1º ano, 1 de Junho de 1968


Skblzzz é um estranho animal, desconhecendo-se a sua sua origem, que tudo recusa, agindo como bem entende. As histórias apresentam-se sem texto em gags.


Quadriculografia portuguesa:
  • Tintin #1, #3, #5 a #11, #16, #17, #18, #20, #23, #24, #26, #30, #32, #33, #34, #36, #37, #39, #41, #42, #45 e #49/1º ano; #5, #7, #9, #17, #20, #22, #24, #25, #27, #31, #39 e #42/2º ano; #7, #14, #32, #37, #40, #44 e #52/3º ano; #42/4ºano; #25, #27 e #31/12º ano
[actualizado a 23-2-2015]

Star Wars - Vader abatido

Está disponível a partir de hoje o terceiro volume da saga Star Wars em BD, protagonizada pelo Lorde Negro dos Sith, como só a Marvel podia fazer. O primeiro crossover argumental entre as duas séries principais de Star Wars/Marvel: Darth Vader e Star Wars. Este livro em capa dura, recompila 6 fascículos feitos por grandes talentos da BD dos nossos tempos. Desde a primeira aparição de Vader no ecrã, converteu-se num dos vilões mais célebres da cultura popular. Agora pode seguir Vader após o fim de Uma Nova Esperança (e das páginas da série Star Wars) nas suas aventuras solitárias, mostrando a guerra do Império contra a Aliança Rebelde na sua perspectiva! Quando um Darth Vader só se vê perante uma frota rebelde, acaba isolado num planeta. Poderão os rebeldes aproveitar a oportunidade e acabar com um dos seus piores inimigos ou sentirão todo o poder do lado negro? O lorde Sith pode ter sido abatido, mas não foi vencido! Todas as suas personagens preferidas estão aqui: Luke, Vader, Leia, Aphra, Han, C-3PO, R2-D2, Triplo- Zero e BT-1. Há também uma batalha entre Wookies e Chewbacca contra Krrsantan.

Star Wars: Vader abatido, Kieron Gillen, Jason Aaron, Mike Deodato e Salvador Larroca, Planeta, 152 pp., capa dura, cor, 16,95€

Colecção Valérian #9: Reféns do Ultralum + O Órfão dos Astros

A partir de hoje está nas bancas o 9º volume da colecção Valérian, numa edição da parceria Público/ASA. Neste volume são apresentados a 16ª e 17ª da série de Christin e Mézières

Reféns do Ultralum (L'otages d' Ultralum)

Valérian e Laureline passam férias num local paradisíaco lado a lado com vários multi-milionários, entre os quais o califa de Iksaladam. O dolce far niente é de repente interrompido pelo sinistro Quarteto Mortis, que rapta o filho do califa e leva consigo também Laureline. Possuindo Iksaladam importantes jazidas de ultralum – o combustível das naves espaciais –, o rapto desencadeia uma alucinante perseguição pelos cantos mais recônditos do universo.

O episódio estreou-se em álbum pela Dargaud em Junho de 1996. A primeira edição portuguesa foi pela Meribérica-Líber em Outubro de 1997.

O Órfão dos Astros (L'Orphelin des Astres)

Tendo resgatado o filho do riquíssimo califa de Iksaladam, que havia sido raptado pelo Quarteto Mortis, Valérian e Laureline precipitam-se numa fuga desenfreada até desembarcarem em Shimballil com o pequeno califa – um pirralho afectuoso mas difícil de aturar –, sem armas, sem propulsor e sem dinheiro. Aí encontram, entre outras personagens, um excêntrico produtor de ciberkinomax, que contrata Laureline para um tórrido episódio de kinosaga

A primeira edição desta aventura data de Agosto de 1998, numa edição da Dargaud. Em Portugal, a primeira edição é da Meribérica-Líber, datada de Setembro de 1999.

Colecção Valérian #9: Reféns do Ultralum + O Órfão dos Astros, Pierre Christin e Jean-Claude Mézières, Público/ASA, 96 pp., cor, capa mole, 8,90€ com o jornal Público

Concurso da Goody para a escolha da capa de Os Vingadores #8

A Goody lançou desta vez o desafio à comunidade para a escolha da capa de Os Vingadores Vol. 8: Guerra Civil II-A grande batalha, que irá para as bancas no dia 3 de Novembro.

As votações terminarão no dia 2 de Outubro às 10h de manhã.

Entretanto, o post está já publicado na página da Goody: https://www.facebook.com/BDMarvelGoody/

Tal como com a votação para Homem-Aranha Vol. 5, a capa que conquistar mais likes será a vencedora e a escolhida.

A redacção da revista colocou 4 capas diferentes a votação. Seguidamente, estão os detalhes de cada uma:


V1:
Capa publicada no trade paperback ALL-NEW, ALL-DIFFERENT AVENGERS VOL. 3: CIVIL WAR II
Arte de: Alex Ross


V2:
Capa alternativa para o comic ALL-NEW, ALL-DIFFERENT AVENGERS (2015) #14
Arte de: Mike McKone


V3:
Capa publicada no comic UNCANNY AVENGERS (2015) #14
Arte de: Ryan Stegman


V4:
Capa publicada no comic CIVIL WAR II (2016) #5
Arte de: Marko Djurdjevic

19 de setembro de 2017

Os Mosqueteiros do Rei - Ensaio de quadriculografia portuguesa


Ficha técnica:
Histórico
Arturo Del Castillo (argumento e desenho)
Estreia em Portugal: Jornal do Cuto #30, 26 de Janeiro de 1972
Outras publicaçõesJaguar


Aventuras baseadas na obra Os Três Mosqueteiros de Alexandre Dumas.


Quadriculografia portuguesa:
  • O homem da máscara de ferro, Jornal do Cuto #30 
  • A morte de Constança, Jaguar #12
[actualizado a 23-2-2015]

Donald #2

Está já nas bancas o segundo número da revista Donald, uma edição da Goody.

O conteúdo deste número é o seguinte:

Histórias nesta edição:

DONALD, PARDAL e o Anónimo BomBom.
Texto de: Corrado Mastantuono
Desenhos de: Corrado Mastantuono

ZÉ CARIOCA O Tempo Que Foi Para O Espaço
Desenhos de: Eli Marcos M. Leon

DONALD e os Amazing Files A Conspiração Está Servida
Texto de: Bruno Enna
Desenhos de: Nicola Tusolini

AS REGRAS DO DONALD VIAJANTE no Trânsito Citadino
Texto de: Gabriele Panini
Desenhos de: Stefano Zanchi

DONALD e os Amazing Files Regresso a Quacktown Especial nº 51
Texto de: Bruno Enna
Desenhos de: Nicola Tusolini

ZÉ CARIOCA Com Que Roupa?
Texto de: Rafles Magalhães Ramos
Desenhos de: Eli Marcos M. Leon

NOVOS OFÍCIOS FlowerSitter
Texto de: Allessio Coppola
Desenhos de: Allessio Coppola

18 de setembro de 2017

Rick Random - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Ficção científica
(Grã-Bretanha) Super Detective Library #37, 1954 - 1978
Ron Turner (desenho) e Conrad Frost (texto)
Outros artistas: Bill Lacey, Harry Harrison, B. Keston
Estreia em Portugal: O Falcão (2ª série) #11, 23 de Setembro de 1960


Louro, decidido, Rick Random é o primeiro detective da era espacial. Rick trabalha para o Interplanetary Bureau of Investigation (I.B.I.), percorrendo no espaço o criminoso John Jolson.


Quadriculografia portuguesa:
  • #37 - Crime nas estradas do espaço (Crimes rides the spaceways), Lacey, O Falcão (2ª série) #65 e #686
  • #48 - O enigma de Limana (The riddle of vanishing spacemen), Lacey e Frost, O Falcão (2ª série) #48
  • #66 - Ouro maldito (The gold-rush planet), Turner, O Falcão (2ª série) #57 e #929
  • #105 - O homem que matou o Sol (The mystery of the man who put out the sun), Turner e Frost, O Falcão (2ª série) #61 e #881
  • #111 - Sabotagem interplanetária (Sabotagem from space), Turner, O Falcão (2ª série) #49 e #1187
  • #115 - SOS no espaço (SOS from space), Turner e Harrisson O Falcão (2ª série) #53 e #923
  • #123 - Chural; o planeta do terror (The planet of terror), Turner, O Falcão (2ª série) #25 e #937
  • #127 - Piratas do espaço (Spaces pirates), Turner e Harrison, O Falcão (2ª série) #37 e #861
  • #129 - Missão Perigosa (Perilous mission), Turner e Harrison, O Falcão (2ª série) #15 e #1152
  • #133 - O mistério do mundo gelado  (The Mystery of the Frozen World), Turner e Keston, O Falcão (2ª série) #11 e #917
  • #137 - A invasão dos autómatos (The mystery of the robot world), Turner e Harrison, O Falcão (2ª série) #31 e #1164
  • #143 - O ataque dos Kreggari  (The terror from space), Turner e Harrisson, O Falcão (2ª série) #13 e #1131
  • #153 - A ameaça vinda do espaço (Threat From Space), Turner, O Falcão (2ª série) #12 e #1119
  • #163 - Raptaram um planeta! (The Kidnapped planet), Turner e Keston, O Falcão (2ª série) #43 e #1173
  • O mistério dos cavaleiros medievais  - The mystery of the knights of space, Turner e Keston e Frost, O Falcão (2ª série) #14 e #1148
[actualizado a 24-2-2015]

17 de setembro de 2017

Os 6 Companheiros - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Les six compagnons
Aventura
(França) Hachette, Outubro de 1983
Raynal Guillot (argumento) e Nicolas Wintz (desenhos)
Estreia em Portugal: Álbum Meribérica, 1984


Quadriculografia portuguesa:
  • A fera do covão negro (La bête du nant-noir), 1983, Álbum Meribérica, 1984
[actualizado a 24-2-2015]

16 de setembro de 2017

As Torres de Bois-Maury - Ensaio de quadriculografia portuguesa


Ficha técnica:
Les tours de Bois-Maury
Histórico
(Jugoslávia) Strip Art Features, 1984
Hermann (argumento e desenhos)
Outros autores: Yves H.
Estreia em Portugal: Álbum Meribérica, 1988
Outras publicações: Jornal da BDSelecções BD (1ª série), Álbum Vitamina BD


Através da longa busca das origens de Aymar de Bois-Maury, senhor sem terra, Hermann conta uma sucessão de destinos exemplares, tendo como cenário a época feudal. A segunda série toma o nome de A Herança de Bois Maury e conta com os argumentos do filho de HermannYves.


Quadriculografia portuguesa:
  • Babette (Babette), 1984, Hermann, Álbum Meribérica [1988]; Jornal da BD #217 a #224
  • Eloise de Montgri (Eloise de Montgri), 1985, Hermann, Álbum Meribérica [1988]; Jornal da BD #259 a #264
  • Germain (Germain), 1986, Hermann, Álbum Meribérica [1990]; Selecções BD (1ª série) #29 a #31
  • Rodrigo (Rodrigo). 2001, Hermann e Yves H., Álbum Vitamina BD [2001]
  • Dulle Griet (Dulle Griet), 2006, Hermann e Yves H., Álbum Vitamina BD [2006]
  • Vassya (Vassya), 2009, Hermann e Yves H., Álbum Vitamina BD [2009]
[actualizado a 24-2-2015]

15 de setembro de 2017

Agatha Christie - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Policial
(Bélgica) Éditions Claude Lefrancq, 1995-1997
François Riviére (argumento) e Jean-François Miniac (desenho)
Outros autores: Frank Leclercq
Estreia em Portugal: Álbum Repsol/Planeta Agostini


Adaptação à banda desenhada dos romances policiais da escritora inglesa Agatha Christie.


Quadriculografia portuguesa:
  • Crime no Expresso do Oriente (Le crime de l’Orient-Express), 1995, Miniac  e Riviére, Álbum Repsol/Planeta Agostini [1997]
  • Morte no Nilo (Mort sur le Nil), 1995, Miniac e Riviére, Álbum Repsol/Planeta Agostini [1997]
  • O caso dos dez negrinhos (Dix petits nègres), 1995, Leclercq e Riviére, Álbum Repsol/Planeta Agostini [1997]
[actualizado a 24-2-2015]

Colecção Novelas Gráficas (III série) #12: Os trilhos do acaso - volume 1

Já se encontra nas bancas mais um volume da 3ª série das Novelas Gráficas, editada pela Levoir. "Os trilhos do acaso"("Los surcos del azar"), do espanhol Paco Roca, considerada uma das 25 jóias da BD pelo suplemento cultural Babelia do jornal espanhol El País, foi lançada em 2013. Nesse mesmo ano ganhou o Prémio Zona Comic Melhor Comic Nacional e o Grande Prémio Romics: Roma em 2014.

É considerado o Maus espanhol nas palavras do jornalista espanhol Javier Gallego.

Em Os Trilhos do Acaso, conta-se a emocionante história de um grupo de soldados, na sua maioria espanhóis republicanos exilados em França, que se alistaram na Legião Estrangeira do Exército Francês e que partiram para o Norte de África onde França mantinha ainda algumas colónias, e onde foram incorporados na 2ª Divisão Blindada do general Philippe Leclerc. Por se tratar na sua maioria de soldados espanhóis rapidamente foi apelidada de La Nueve.

A história destes soldados começa com a derrota republicana e o começo do exílio, quando centenas de milhares de espanhóis, muitos deles combatentes republicanos, fogem através dos Pirenéus ou de barco a partir do porto de Alicante.

Paco Roca reconstrói a história destes soldados que lutaram com todas as suas forças contra o fascismo na Europa ajudando os franceses na libertação de Paris durante a II Guerra Mundial, através das memórias de Miguel Ruiz, republicano exilado em França.

Com prefácio de Pedro Bouça, é uma história apaixonante que retracta as ilusões perdidas de toda uma geração que lutou, dando a vida, por um mundo melhor.

"Os Trilhos do Acaso" é editado em Portugal em dois volumes, por decisão da Editora. O segundo volume sairá na próxima sexta-feira, dia 22.

Colecção Novelas Gráficas (III série) #12: Os trilhos do acaso - volume 1, Paco Roca, Levoir, capa dura, p&b, 9,99€ com o jornal Público