30 de junho de 2019

Entradas na minha biblioteca de BD no mês de Junho de 2019

Álbuns

  • Pitanga: O colega de Sevilha, 2019, Arcádia
  • Bug: Livro 1, 2019, Arte de Autor
  • Mar de Aral, 2019, Comic Heart/G. Floy
  • Verões Felizes: Rumo ao Sul + A Calheta, 2019, Arte de Autor
  • Mataram a Cotovia, 2019, Relógio d'Água

Revistas

  • dBD #134, juin 2019
  • Fandaventuras: A máscara de Toledo
  • Fandaventuras: O meu coração é uma espada!

Livros


Outros

5ª série da colecção Novela Gráfica a partir de 4 de Julho com o Público


dBD #!35

O número duplo de Verão da revista dBD já está disponível nas bancas portuguesas. Eis o sumário:

FRANÇOIS SCHUITEN / Un pavé dans la mare
Alors qu’il est en pleine promotion de Blake et Mortimer, François Schuiten annonce son retrait du monde de la bande dessinée. Un choix surprenant qui méritait explications...
AKIRA / Anniversaire
Retour sur les 30 ans du manga culte de Katsuhiro Otomo. Par Philippe Peter
ÉVÉNEMENTS / Actualités
Pour ne rien manquer des à-côtés de la bande dessinée.
FRANÇOIS MIVILLE-DESCHÊNES / À la une
Les amateurs de littérature ont découvert le comte Zaroff avec la nouvelle Le Gibier le plus dangereux, et les cinéphiles avec Les Chasses du comte Zaroff [1932]. Les lecteurs de BD le feront avec Zaroff de Sylvain Runberg et François Miville-Deschênes. Glaçant !
GAÉTAN NOCQ / Témoignage
Prisonnier « volontaire », Witold Pilecki a infiltré le camp d’Auschwitz de 1940 à 1943, le temps d’y organiser un groupe de résistants et d’écrire un rapport détaillé sur ce camp d’extermination nazi. Gaétan Nocq signe l’adaptation de l’histoire vraie de cet officier polonais.
JOSÉ ROOSEVELT / Fin de série
Il aura fallu treize tomes et presque autant d’années à José Roosevelt pour venir à bout de CE, l’oeuvre d’une vie. Chapeau !
COMPAGNONS DE LA LIBÉRATION / Récits de guerre
Les compagnons de la Libération mis à l’honneur par une nouvelle série lancée par la collection Grand Angle. C’est conseillé par Historia !
RUN, GAUTHIER & LÉVESQUE / Atypique
Coller le plus possible avec son trait à toutes ces étranges histoires de l’ère numérique est le défi qu’a dû relever Run.
KIM / Un peu d'histoire
Déterminé à fuir le franquisme et aspirant à vivre de belles aventures humaines, le jeune Kim s’en est allé en Allemagne chercher du travail. Inattendu.
COUPS DE COEUR DE RENTRÉE / Dossier
Mise en avant de sept albums de la rentrée qui ont retenu notre attention.
Il y en a pour tous les goûts, avec : DAVID DE THUIN, JUDITH VANISTENDAEL, GIEDRÉ, GAËLLE HERSENT, PHILIPPE GAUCKLER, GONTRAN TOUSSAINT, LOMIG 
CRITIQUES / Chroniques & Journal des sorties
Par nos journalistes
JEAN DYTAR / Interview jeunesse
C’est dans un registre inhabituel, celui de la jeunesse, que Jean Dytar nous entraîne. Son livre nous fait aimer l’art.
JEUNESSE / Chroniques
Par Philippe Peter

29 de junho de 2019

Casemate #127

O número de Verão (Julho/Agosto) da revista francesa de informação bedéfila Casemate já está nos escaparates portugueses. O sumário deste número é o seguinte:

P.4-6 Fino retrace l’incroyable Vendée Globe de Destremau
P.8-10 Jean Moulin, histoire d’une icône de la Résistance
P.12-13 Ce n’est qu’un au revoir pour Roosevelt
P.14-15 Krassinsky s’animalise dans la Russie du xviiie
P.16-17 Journorama, revue de presse de l’actu BD
P.18-23 Surprise, Zep remet le couvert avec Happy Sex (+4 planches)
P.24-29 Kebek, l’hommage de Gauckler à Barjavel (+4 planches)
P.30-35 Entrez dans la danse (quitte à en mourir) avec Guérineau et Teulé (+4 planches)
P.36-41 Le grand Voltaire, entre ombres et Lumières (+4 planches)

Cahier spécial Le Chant du monde • 32 pages
D’après un roman de Jean Giono, Jacques Ferrandez met en scène un western provençal, où il est question d’amour, d’enlèvement et de traque (+20 planches commentées).

P.43-52 Une sélection de 36 BD à découvrir en juillet-août
P.54-57 Agenda : les 347 sorties de juillet-août, les festivals et les expos
P.58-63 Gunfighter sort les barbelés et bouscule le western hollywoodien (+4 planches)
P.64-69 Makhno, cosaque magnifique ennemi mortel de Staline (+4 planches)
P.70-75 Les armées privées passées au crible de Cash Cowboys (+4 planches)
P.76-79 Cabanes fait son Tour de France
P.80-81 Boucq sort son compas pour La Joconde
P.82 Le courrier du mois à la loupe

28 de junho de 2019

Stranger Things: O outro lado

Stranger Things é uma série de televisão americana de ficção científica e terror criada, escrita e dirigida pelos irmãos Matt e Ross Duffer. Os irmãos Duffer, Shawn Levy e Dan Cohen são os produtores executivos.

A primeira temporada foi disponibilizada pela Netflix em 2016 e contém oito episódios, tendo renovado a série para uma segunda temporada de nove episódios, que foi lançada em 2017. Em Dezembro de 2017, a Netflix anunciou uma terceira temporada, que começou a ser produzida em Abril de 2018 e contará com oito episódios, estando programada para ser lançada em 4 de Julho deste ano.

Com argumento de Jody Houser (Doctor Who, X-Files) e desenhos de Stefano Martino (Doctor Who, Angel: Season 6), o presente volume leva-nos à primeira temporada de Stranger Things

O silêncio, o escuro, o frio - o Mundo Invertido, um sítio até então só visto em delírios psíquicos e em pesadelos. O Mundo Invertido, um sítio até então só visto em delírios psíquicos e em pesadelos. Will Byers não sabe o que chamar ao lugar sombrio onde vai foi parar, mas tem a certeza de que está sozinho e longe de estar seguro. Um estranho monstro ululante assombra cada recanto e vozes familiares percorrem o ar, vindas do outro lado. Para sobreviver, Will recorre ao que aprendeu com a camaradagem dos amigos e agarra-se à esperança de que será capaz de regressar à família.

Stranger Things – O Outro Lado, Stefano Martino e Josy Houser, ASA, 96 pp., cor, capa dura, 14,90€

27 de junho de 2019

All-Star Superman - Volume 1

Dois dos gigantes dos comics americanos, o escritor Grant Morrison e o artista Frank Quitely, contam a história do maior herói de todos, reduzida à essência da personagem e ao seu imenso apelo como símbolo da justiça e do bem, uma história que vai juntar “todas as estrelas” do universo do Super-Homem numa aventura nunca antes vista. Uma grande novela gráfica, comovente e visualmente estonteante, que nos levará a vermos o Homem de Aço como nunca o tínhamos visto!
O Super-Homem está a morrer devido ao diabólico plano de Lex Luthor. Agora, com o tempo a correr contra ele, terá de arranjar forma de garantir que, ainda que morra, a Terra fica a salvo.

All-Star Superman #1, Grant Morrison e Frank Quitely, Levoir, 152 pp., cor, capa dura, 16,90€

Colecção Spirou e Fantásio por Franquin #10: Os chapéus pretos e outras aventuras

Foi ontem para as bancas o penúltimo volume da colecção Spirou e Fantásio por Franquin. Este volume reúne uma das primeiras histórias desenhadas por Franquin ("Os chapéus pretos") e seis histórias curtas, algumas inéditas em Portugal. 

Os chapéus pretos
Nesta aventura, Spirou e Fantásio deslocam-se ao faroeste americano com a missão de verificar se ainda existem cowboys. São conduzidos a Tombstone, uma pequena cidade onde o futuro ainda não chegou... "Les chapeaux noirs" data de 1950 e estreou-se em pré-publicação na revista Le Journal de Spirou (#617 a #635). O álbum, terceiro da série, foi editado em 1952 pela Dupuis. Em Portugal, o episódio estreou-se em 29 de Maio de 1965 na revista Zorro com publicação entre os números #138 e #141, sendo reeditado nas revistas Jacaré em 1974 (#1 a #8), Spirou (2ª série) em 1979 (#1 a #9) e, finalmente, no Jornal da BD em 1984 (#86). A única publicação em álbum, deu-se em 1981 pela Editorial Pública com o título "Os chapéus negros".

Spirou a cavalo (Spirou fait du cheval, 1949, Le Journal de Spirou #567 a #574)
Aventura inédita em Portugal, Fantásio convida Spirou para um passeio a cavalo, mas a montada de Spirou revela-se um animal indomável.

Spirou e os pigmeus (Chez les Pygmées, 1949, Le Journal de Spirou #589)
Nesta aventura inédita em Portugal, Spirou e Fantásio regressam a África, onde vão ajudar a resolver o conflito entre duas etnias.

Mistério na fronteira (Mystère à la frontière, 1949, Le Journal de Spirou #636 a #652)
Spirou e Fantásio descobrem o método utilizado para traficar droga através da fronteira. Este episódio foi editado em Portugal nas revistas Zorro (#149 a #151), Spirou (2ª série) (#21 a #29) e Jornal da BD (#87 a #88). A aventura complementou "Os chapéus negros" no álbum da Editorial Pública.

Quick Super (La quick super, 1955, Le Journal de Spirou #907 a #915)
Outra aventura inédita em Portugal, em que Spirou e Fantásio testam um novo modelo de uma conhecida marca de automóveis, cujas viaturas têm sido objecto de sucessivos roubos.

Fantásio e o sifão 
Fantásio defronta-se com um vendedor de sifões semi-surdo, os disparates do Marsupilami e a fúria de um carteiro. Episódio inédito em Portugal.

Fantásio e os patins telecomandados
Fantásio inventa uns patins telecomandados e resolve ir mostrá-los a Spirou. Episódio inédito em Portugal

A lagosta (Le homard, 1957, Le Journal de Spirou #1004)
Na praia com Spirou, Fantasio confunde o bronzeador com maionese… Episódio inédito em Portugal.

O tesouro submarino
John Helena, o vilão de O Refúgio da Moreia, evade-se e rouba o pequeno submarino inventado pelo Conde de Champignac. Episódio inédito em Portugal.

Colecção Spirou e Fantásio por Franquin #10: Os chapéus pretos e outras aventuras, Franquin, ASA, capa dura, cor, 11,90€

Top das vendas de BD em França de 10 a 16 de Junho de 2019

1º lugar (=) [3ª semana]
Une aventure de Blake et Mortimer: Le Dernier Pharaon
François Schuiten, Jaco Van Dormael, Thomas Gunzig, Laurent Durieux
BLAKE ET MORTIMER

2º lugar (+2) [2ª semana]
Retour sur Aldébaran #2: Épisode 2
Leo
DARGAUD

3º lugar (-1) [5ª semana]
Les Cahiers d’Esther #4: Histoires de mes 13 ans
Riad Sattouf
ALLARY

25 de junho de 2019

Tintin e a Lua

Os dois episódios da aventura lunar imaginados por Hergé (Rumo à Lua e Explorando a Lua) foram publicados em 1953 e 1954, ou seja, quinze anos antes da missão Apollo 11 (1969) e antes mesmo do primeiro satélite Sputnik (1957). 
Ambos se encontram reunidos neste álbum duplo, lançado especialmente por ocasião do 50.º aniversário dos primeiros passos do homem na Lua (20 de julho de 1969).

Tintin e a Lua, Hergé, Edições ASA, capa dura, cor, 19,90€

As revistas Marvel da Panini Brasil de Junho de 2019 nas bancas portuguesas




24 de junho de 2019

Get Jiro #2: Sangue e Sushi

Nesta prequela à novela gráfica Todos querem apanhar o Jiro!, Anthony Bourdain e Joel Rose examinam as origens do misterioso Jiro, e os acontecimentos que o tornaram no chef que conhecemos no primeiro volume. Jiro é ainda um jovem que está a aprender o seu ofício. 
Filho de um dos mais poderosos gangsters de Tóquio, sente-se dividido entre a lealdade ao seu pai e aos planos que ele tem para si, e o seu desejo profundo de se tornar num mestre de sushi. 
Mas, quando a sua família empreende uma ambiciosa tentativa para dominar o submundo do crime de Tóquio, Jiro tem de seguir o seu pai, ou arriscar–se a ver o seu meio-irmão Ichigo roubar-lhe o protagonismo… 
Uma versão sangrenta de um conto clássico de crime e de vingança, misturado com um sentido de humor irreverente e uma visão de uma cultura foodie futura, tudo temperado com os sabores que só Anthony Bourdain conseguia cozinhar. 
A obra foi escrita em conjunto com Joel Rose (A Sombra do Corvo) e com arte de Alé Garza (Titans/Young Justice: Graduation Day) e de José Villarrubia (Promethea, Batman: Year 100)

Get Jiro vol. 2: Sangue e Sushi, Joel Rose, Alé Garza e José Villarrubia, Levoir, cor, capa dura, 158 pp., 13,90€

23 de junho de 2019

John Broome - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Argumentista
(EUA) 4 de Maio de 1913 - Chiang Mai, Tailândia, 14 de Março de 1999

Durante a juventude, Broome é um ávido leitor de ficção científica e na década de 1940 começa a trabalhar como escritor de revistas pulp e, quando Julius Schwartz, seu agente, é contratado pela DC Comics para exercer o cargo de editor, Broome é contratado para escrever histórias para a editora.

No início da década de 1950, Broome cria vários personagens para integrar o elenco do Universo DC, como o Capitão Cometa, cuja primeira aparição se dá em 1951 na revista Strange Adventures e o Vingador Fantasma, que surge no ano seguinte. 

A partir da metade da década, começam a ser publicados os seus trabalhos mais significativos. As histórias com Hal Jordan e Barry Allen, respectivamente os novos Lanterna Verde e Flash da editora, estabelecem as versões mais conhecidas dos personagens, e a série Os Cavaleiros Atómicos, ao lado de Murphy Anderson.

No final da década de 1960, Broome e a sua esposa, Peggy, mudam-se para a França, passando a morar em Paris. Nos anos seguintes, continua a trabalhar como argumentista para a DC até  se reformar para poder viajar pelo mundo, falecendo na Tailândia, vitima de um ataque cardíaco.

Séries publicadas em Portugal:
Batman, Cavaleiros Atómicos (Os), Lanterna Verde

[actualizado em 23.06.2019]

20 de junho de 2019

Sexton Blake - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Policial
(Inglaterra) The Knock-Out Comic, 4 de Março de 1939
Joseph Walker (desenho) e Edward Holmes (argumentista)
Outros autores: Alfred Taylor, Percy Clarke, Eric Parker, Jack Grandfield, Robert MacGillivray, Roland Davies, James Higgins, Jack Hunt, Jack Lewis, W. Partrige, Graham Cotton, Bryce Hamilton, Frank Pashley, George Parlett, Ian Kennedy, Selby Donnison, Eric Dasdwell, Angus Allen,  Jan Van Exter
Estreia em Portugal: O Pirilau #63, 1 de Janeiro de 1941

Sexton Blake é um investigador particular que, com o seu assistente Tinker, luta contra o crime nos finais do século XIX até meados do século XX (embora nunca envelheceram). A sua secretária e namorada é Paula Dane e a governanta chama-se Sra. Bardell.

Quadriculografia portuguesa:
  • O mistério do homem de capuz negro (Sexton Blake and the hooded stranger), 1939, Walker e Holmes, O Gafanhoto #8 a #35
  • Sexton Blake no Serviço Secreto (Sexton Blake on Secret Service), 1939, Taylor e Clarke, O Pirilau #63 a #282
  • Sexton Blake e os ovos atómicos (Sexton Blake and atom eggs), 1946, Taylor e Holmes, Boletim do CPBD #137
  • O segredo de Monte Cristo (Sexton Blake and Tinker in the secret of Monte Cristo), 1949, Parker e Holmes, Audácia #33 a #64 (volume 2)
  • A bala plástica (Sexton Blake and the strange case of the plastic bullet), 1949, Granfield e Holmes, Álbum do Cavaleiro Andante #2
  • A quadrilha do rio (Sexton Blake and the river gang), 1949, MacGillivray e Holmes, Cavaleiro Andante #141 a #151
  • O cavaleiro fantasma (Sexton Blake and the phantom cavalier), 1949, MacGillivray e Holmes, Cavaleiro Andante #167 a #184
  • O bólide invencível (Sexton Blake and the red rapier), 1952, Davies e Higgins, Cavaleiro Andante #1 a #20
  • Sexton Blake na Polícia Montada (Sexton Blake - Mountie!), 1950, MacGillivray e Higgins, Cavaleiro Andante (Nº Especial) de Março de 1954
  • O rapto do campeão (Sexton Blake and kidnapped speedman), 1950, Davies e Higgins, Cavaleiro Andante #39 a #62
  • Piratas em terra (Sexton Blake and the railway raiders), 1950, Davies e Higgins, Cavaleiro Andante #21 a #38
  • O escorpião doirado (Sexton Blake and the golden scorpion), 1951, MacGillivray e Hunt, Cavaleiro Andante #108 a #129
  • Sexton Blake e a nuvem atómica (Sexton Blake and the atom cloud), 1951, Davies e Hunt, Boletim do CPBD #140
  • Sexton Blake vence Lontra (Sexton Blake and the London river raiders), 1952, Davies e Hunt, Cavaleiro Andante #82 a #111
  • Sexton Blake e os invasores do fundo do mar (?), Davies e Higgins, Boletim do CPBD #139
  • O roubo dos diamantes (Sexton Blake versus the king of diamonds), 1952, MacGillivray e Lewis, Cavaleiro Andante #63 a #73
  • Uma aventura de Sexton Blake (Sexton Blake and the bat man), 1953, MacGillivray, Cavaleiro Andante (Nº Especial) de Natal de 1955
  • O caso da joalharia (Sexton Blake and the man un the monster mask), 1953, MacGillivray, Álbum do Cavaleiro Andante #6
  • O avião sem piloto (Sexton Blake and the pilotless plane), 1953, Cotton, Cavaleiro Andante (Nº Especial) de Agosto de 1955
  • O mistério da montanha (Sexton Blake and the mountain mystery), 1953, MacGillivray, Álbum do Cavaleiro Andante #48
  • O mistério da feira (?), Cotton e Allen, Cavaleiro Andante (Nº Especial) de Junho de 1955
  • O mistério do castelo (Sexton Blake and the ghost of Castle Keep), 1953, MacGillivray, Álbum do Cavaleiro Andante #6
  • O ladrão invisível (Sexton Blake and the invisible thief), 1953, Cotton, Álbum do Cavaleiro Andante #26
  • O velho galeão (Sexton Blake and the spanish galleon), 1953, Cotton, Álbum do Cavaleiro Andante #16
  • O mistério do pasodium desaparecido (Sexton Blake and the highway mistery), 1953, Álbum do Cavaleiro Andante #45
  • O mistério do mosteiro (Sexton Blake and the secret of the priory), 1953, Partrige, Álbum do Cavaleiro Andante #39
  • As notas voadoras (Sexton Blake and the forger's mistake), 1953, Partrige e Hunt, Cavaleiro Andante #154
  • O mistério do solar (Sexton Blake and the mystery of Grinley Grange), 1953, Partrige e Hunt, Cavaleiro Andante #130 a #140
  • Uma aventura de Sexton Blake (Sexton Blake in the case of the twisting torpedo), 1953, Hamilton, Cavaleiro Andante (Nº Especial) do Natal de 1958
  • Uma aventura de Sexton Blake (Sexton Blake in the christmas revenge), 1953, Hamilton, Cavaleiro Andante (Nº Especial) do Natal de 1959
  • O caso dos diamantes (?), Hamilton, Álbum do Cavaleiro Andante #40
  • O caso da bomba relógio (The time-bomb plot), 1957, Pashley, Policial (Mundo de Aventuras) #27
  • A armadilha (The case of the secret hide-out), 1957, Pashley, Policial (Mundo de Aventuras) #33
  • [-] (The manor mystery), 1958, Parlett, Policial (Mundo de Aventuras) #29
  • A pista do carro roubado (The clue in the stolen car), 1959, Parlett, Policial (Mundo de Aventuras) #19
  • O mistério do atiçador (The case of the Hidden Weapon), 1959, Parlett, Policial (Mundo de Aventuras) #17
  • O gatuno fantasma (The false alarms), 1959, Kennedy, Policial (Mundo de Aventuras) #23
  • Os gémeos da Tasmânia (The twins ftom Tasmania), 1959, Keneddy, Policial (Mundo de Aventuras) #25
  • O roubo misterioso (The case of the missing diamonds), 1959, Pashley, Policial (Mundo de Aventuras) #31
  • O boxeur desleal (The boxing-ring crook), 1959, Kennedy, Cavaleiro Andante #554
  • As seis bolas de vidro (The six marbles), 1959, Kennedy, Cavaleiro Andante #553
  • Fogo posto (The money in flames), 1959, Kennedy, Cavaleiro Andante #547
  • O fantasma do pirata (O fantasma do pirata), 1959, Kennedy, Cavaleiro Andante #556
  • O roubo do quadro (The stolen gordonia), 1959, Kennedy, Cavaleiro Andante #540
  • O mistério da boneca (The talking doll), 1959, Kennedy, Álbum do Cavaleiro Andante #100
  • Sexton Black da Scotland Yard (The clue of the raffle ticket), 1959, Kennedy, Zorro #22
  • O caso das notas faldas (The station call clue), 1960, Kennedy, Zorro #38
  • O sino da meia-noite (The stolen jewel box), 1960, Kennedy, Cavaleiro Andante #542
  • O olhar do ídolo (The eye of Talagi), 1960, Kennedy, Foguetão #1
  • Os planos roubados (The mystery of the stolen blueprints), 1960, Donnison, Cavaleiro Andante #458
  • [-] (Vanishing thief), 1960, Donnison, Cavaleiro Andante #468
  • O mistério do ladrão fantasma (The mystery of the thief who wasn't there), 1960, Donnison, Cavaleiro Andante #496
  • O homem que planeou o crime perfeito (The man who planned the perfect crime), 1960, Donnison, Cavaleiro Andante #472
  • Uma aventura de Sexton Blake (The running man), 1960, Donnison, Cavaleiro Andante (Nº Especial) do Natal de 1960
  • O homem que planeou o crime perfeito (The real life murder), 1960, Donnison, Cavaleiro Andante #477
  • Um caso de contrabando (The case of the smugglers), 1960, Donnison, Álbum do Cavaleiro Andante #90
  • O ídolo das seis mãos (The mysterious case of the six handed idol), 1960,  Donnison, Cavaleiro Andante #490
  • Sexton Blake nas corridas (The fearless prince), 1960, Kennedy, Cavaleiro Andante #505
  • O homem que não acreditava nos bancos (The man who didn't believe in banks), 1960, Donnison, Cavaleiro Andante #531
  • O roubo dos diamantes (?), Kennedy, Cavaleiro Andante #546 
  • [-] (?), Kennedy, Álbum do Cavaleiro Andante #101
  • O urso empalhado (?), Kennedy, Cavaleiro Andante #549
  • O caso Slawastky (?), Van Exter, Álbum do Cavaleiro Andante #2
  • White Snake da Scotland Yard, Donnison e Kennedy, Pim-Pam-Pum #1794 a #1804
  • A casa dos mil perigos (The house of a thousand perils), 1968, Dasdwell e Allen, Condor Popular #6 (volume 75)
  • O fantasma de Peril Rock (The phantom of Peril Rock), Dasdwell e Allen, Condor Amarelo #52
  • O museu do terror (Sexton Blake and the museum of fear), 1969, Dasdwell e Allen, Mundo de Aventuras (1ª fase) #1211
  • A maldição de Graveways Abbey (The curse of Graveways Abbey), 1969,  Dasdwell e Allen, Ciclone #513
  • Os fantasmas da estalagem (The haunted inn), 1969, Dasdwell e Allen, Ciclone #528
  • O museu das figuras de cera (The Waxworks mystery), 1969, Dasdwell e Allen, Ciclone #569
  • O abutre negro (The black vulture), 1969, Dasdwell e Allen, Mundo de Aventuras (1ª fase) #1175
  • O mistério do Lago Bleake (The lake of doom), 1969, Dasdwell e Allen, Condor Amarelo #27
  • O fantasma de Loxton Grange (The ghost of Loxton Grange), Dasdwell e Allen, Ciclone #557
  • O castelo do medo (The castle of fear), 1970, Dasdwell e Allen, Ciclone #551
  • A gruta dos contrabandistas (The mystery of Smuggler's cove), 1970, Dasdwell e Allen, Mundo de Aventuras (1ª fase) #1175
[actualizado em 20.06.2019]

Top das vendas de BD em França de 3 a 9 de Junho de 2019

1º lugar (=) [2ª semana]
Une aventure de Blake et Mortimer: Le Dernier Pharaon
François Schuiten, Jaco Van Dormael, Thomas Gunzig, Laurent Durieux
BLAKE ET MORTIMER

2º lugar (+1) [4ª semana]
Les Cahiers d’Esther #4: Histoires de mes 13 ans
Riad Sattouf
ALLARY

3º lugar (-1) [3ª semana]
Mortelle Adèle #16: Funky moumoute
Diane Le Feyer, Mr Tan
TOURBILLON

19 de junho de 2019

Colecção Spirou e Fantásio de Franquin #8: A herança e outras aventuras

Mais um volume da colecção em epígrafe nas bancas! Este álbum tem a particularidade de incluir duas aventuras inéditas em português.

A herança
Nesta aventura Spirou recebe uma herança de um tio que até então desconhecia e, em casa deste, descobre os planos de um tesouro escondido. Pouco depois, Spirou e Fantásio desembarcam em África para procurarem o tesouro, mas são seguidos por bandidos…

A aventura L'héritage foi pré-publicada em 1946/47 na revista Le Journal de Spirou (#453 ao #491) e só em 1976 a Dupuis a edita em álbum, sendo o primeiro hors-serie publicado. Em Portugal, só em 2007 o episódio é publicado num álbum da colecção Spirou e Fantasio da Público/ASA.

O tanque
Nesta pequena história, Fantásio compra um tanque de guerra e, ajudado por Spirou, lança-se em demoradas e profundas reparações. Este episódio foi publicado em Portugal, complementando o álbum A herança.

Spirou e a casa pré-fabricada
Episódio inédito em Portugal, onde Fantásio aceita um emprego como representante de uma empresa de casas que se montam e desmontam em apenas meia hora. Les maisons préfabriquées teve a colaboração de Jijé e foi publicada em 1946 no Le Journal de Spirou (#423 a #442)

Radar, o robot
Outra aventura inédita em Portugal, onde Spirou e Fantásio se deparam com um carro que circula sem condutor, pondo em perigo os transeuntes. Le robot é um episódio de 1947 publicado no Le Journal de Spirou entre os números #496 e #540.

Spirou no ringue
Sur le ring foi publicado em 1948/49 na revista Le Journal de Spirou (#541 ao #566), onde Spirou é desafiado para um duelo de boxe, tendo Fantásio como seu treinador... Em Portugal, a história está incluída no álbum da editora Arcádia "4 aventuras de Spirou e Fantásio" de Dezembro de 1979.

Colecção Spirou e Fantásio de Franquin #8: A herança e outras aventuras, André Franquin, ASA, cor, capa dura, 11,90€

Promoções na G. Floy!

A G. Floy vai fazer uma campanha de promoção na venda das suas edições. Assim, oferece os portes em dois livros, 10% de desconto em 3 livros (com portes grátis) e 20% de desconto em encomendas de 4 ou mais livros! Tudo isto para encomendas até domingo, dia 23, às 24 horas!

Atenção que, pelo menos, dois dos livros têm de sair da seguinte lista de novidades destes últimos dois meses (no resto podem encomendar qualquer outro livro do catálogo da editora):

Criminal Livro Um - 25€
O Imortal Punho de Ferro vol. 4: Fuga da Oitava Cidade - 20€
Tony Chu vol. 11: Últimas Ceias - 13€
Wolverine Arma X vol. 2: Demente - 13€
The Wicked + The Divine vol. 3: Suicídio Comercial - 17€
Deadpool Mata os Clássicos - 12€
Mar de Aral - 14€
Uncanny X-Force vol. 4: Execução Final - 20€
Renascidos - 16€
Outcast vol. 5: O Novo Caminho 7 Invasão - 24€

No caso dos livros Tony Chu vol. 11 e Wolverine Arma X vol. 2, a editora só pode enviá-los a partir de quarta-feira da próxima semana.

As encomendas podem ser feitas para gfloy.portugal@gmail.com.

18 de junho de 2019

Lançamento Criminal: Livro Um de Ed Brubaker e Sean Phillips

Já está em bancas (e quase a chegar a livrarias) o primeiro volume de umas das mais notáveis séries de banda desenhada de todos os tempos, Criminal, de Ed Brubaker e Sean Phillips, os autores de The Fade Out, uma das mais perfeitas duplas dos comics de sempre.
´
Duas histórias que dão início a uma das mais famosas séries de sempre. Em Cobarde, a típica história de um assalto é virada de pernas para o ar. Leo consegue planear os golpes perfeitos, mas só se estiver convencido que o trabalho é seguro, e que não vai acabar no sítio a que ele pertence: a prisão. Mas o que acontece no dia em que ele terá finalmente de provar se é ou não um cobarde? Na segunda história, Tracy Lawless, que escapou à cidade fugindo para as forças armadas, é arrastado pelo seu passado de volta a casa, para investigar e vingar a morte do irmão. Ninguém sabe quem ele é enquanto revira o submundo do crime à procura de respostas. Mas o acaso irá levá-lo a descobrir até que ponto esse passado o condenou a ele e aos que o rodeiam.

“Brubaker e Phillips são mestres modernos da banda desenhada, e criaram um mundo tenso e terrível, que nos deixa em suspense e onde nada é a branco e preto mas tudo é sombrio.”
Publisher’s Weekly

Criminal é uma das séries mais aclamadas da banda desenhada actual, uma meditação profunda sobre os clichés do policial e do noir, que se quer no entanto realista e credível, e é a obra maior de uma das maiores duplas de criadores de comics de sempre, Ed Brubaker e Sean Phillips. Ao longo de já mais de uma década, os dois têm vindo a contar histórias passadas neste universo. Construído de inúmeras narrativas que podem ser lidas praticamente em qualquer ordem, Criminal tornou-se num labirinto perfeito para Ed Brubaker e Sean Phillips poderem contar estas muitas histórias diferentes, e que ao mesmo tempo partilham uma familiaridade e semelhança, histórias independentes mas em que apesar de tudo reaparecem personagens, locais, momentos desta cidade negra e criminosa em que o leitor se irá perder sem apelo nem agravo.

Assim, resta-nos dar as boas vindas aos leitores portugueses a este universo tão rico que é o de Criminal, com as suas primeiras histórias, Cobarde e Lawless (esta última simultaneamente nome da personagem principal e termo para sem-lei ou fora-da-lei, trocadilho intraduzível na nossa língua). Duas histórias que reflectem o carácter niilístico e duro do mundo que Ed Brubaker e Sean Phillips nos servem nesta série. Ao longo dos próximos anos iremos conhecer mais em profundidade personagens e locais como Leo Patterson ou Tracy e Teeg Lawless, Sebastian Hyde e Jake Brown, o Undertow Bar e os meandros e submundo de Center City, a cidade ficcional que nos servirá de lar durante estas leituras.

Criminal - Livro Um [inclui material originalmente publicado sob a forma de revista como Criminal #1-10, os arcos de história Coward e Lawless], Ed Brubaker e Sean Philips, G. Floy, 280 pp., cor, capa dura, 25€

Sintra - 2ª edição revista e ampliada

A Escorpião Azul lançou uma nova edição de Sintra, revista, aumentada e com nova capa. Veja-se o post publicado aquando da primeira edição.

17 de junho de 2019

Mataram a Cotovia - A novela gráfica

Mataram a Cotovia (To Kill A Mockingbird) de Harper Lee foi nomeado pelos principais livreiros americanos como O Melhor Romance do século XX, a obra-prima da literatura americana, vencedora do Prémio Pulitzer em 1961. Já vendeu mais de 30 milhões de exemplares em todo o mundo e está traduzido para mais de 40 línguas. Agora a editora Relógio D'Água lançou a adaptação em BD da responsabilidade de Fred Fordham.

Um retrato assombroso de raça e classes sociais, inocência e injustiça, hipocrisia e heroísmo, tradição e transformação no Sul Profundo dos EUA dos anos trinta. Mataram a Cotovia, de Harper Lee, mantém a mesma actualidade que tinha em 1960, quando foi escrito, durante os turbulentos anos do Movimento dos Direitos Civis nos Estados Unidos. Agora, este aclamado romance renasce como romance gráfico. Scout, Jem, Boo Radley, Atticus Finch e a pequena cidade imaginária de Maycomb, no Alabama, são representados de forma nítida e comovente pelas ilustrações de Fred Fordham.

Mataram a Cotovia – A Novela Gráfica, Fred Fordham (baseado na obra de Harper Lee), Relógio D'Água, 288 pp., cor, capa flexível, 18€

16 de junho de 2019

Len Wein - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Argumentista
(EUA) Lewittown, 12 de Junho de 1948 - 10 de Setembro de 2017

Após o seu pai lhe ter trazido vários comics aquando da sua estadia no hospital enquanto criança, Wein decide dedicar-se à produção de histórias para banda desenhada. Uma revelação com sucessos nas séries Batman, Homem-Aranha, Novos X-Men, Phantom Stranger. Contudo, a sua maior criação é Swamp Thing, que define como "uma daquelas raras ocasiões em que tudo funciona perfeitamente em uníssono". Len Wein é considerado um dos melhores autores de comics na actualidade.

Séries publicadas em Portugal:
Batman, Carson de Vénus, Homem-Aranha, Korak, Mulher-Maravilha, Swamp Thing, X-Men

[actualizado em 16.06.2019] 

Mike Kaluta - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Michael William Kaluta 
Desenhador
(Guatemala) 25 de Agosto de 1947

A família Kaluta, de origem russa, instala-se na Virgínia, onte Mike estuda na Richmond Professional Institute (actualmente Virginia Commonwealth University).  A sua carreira inicia-se em 1969 em Nova Iorque, onde encontra Al Williamson na DC Comics. Kaluta trabalha nas séries The Shadow  (DC Comics), Starstruck (Dark Horse Comics), Sandman (Gaiman), Phantom Stranger...

Séries publicadas em Portugal:

[actualizado em 16.06.2019]

15 de junho de 2019

Christian Rossi - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Desenhador
(França) Saint Denis, 31 de Dezembro de 1954

Estuda na École Estienne em Paris e recebe uma BTS de expressão visual em 1976. Estreia-se na BD em 1979, depois de trabalhar em publicidade como "roughman". Publica as suas primeiras pranchas em várias revistas como a Pilote, Circus, Pif ou Gomme. Paralelamente, é cartoonista no Le Nouvel Observateur, Okapi, Le Point, L'Echo des Savanes e Je Bouquine. Christian Rossi tem trabalhado com vários argumentistas como Serge Le Tendre ((Les Errances de Julius Antoine, Tiresias, La Gloire d’Hera), Pierre Makyo (Jordan), Denis Lapière, Philippe Bonifay, Enrique Abuli ou… Jean Giraud (Jim Cutlass). 

Séries publicadas em Portugal:
Carroça de Thespis (A), Frederic Joubert, Tirésias, WEST

[actualizado em 15.06.2019]

14 de junho de 2019

Star Wars - Darth Vader: Lorde obscuro

A Planeta continua com a edição em banda desenhada da saga de Star Wars, agora com o lançamento das aventuras de Darth Vader

Começando com a mesma cena final de Star Wars: Episódio III – A Vingança dos Sith, testemunhou-se como Darth Vader obteve o seu sabre de luz vermelho e começa a sua imparável ascensão no Império. Anakin Skywalker é agora mais máquina do que homem. Tendo perdido tudo o que amava, deve forjar um novo futuro como Lorde Obscuro dos Sith.

A Guerra dos Clones terminou. Os Jedi foram derrotados. Palpatine domina o Império Galáctico e um novo lorde sith prepara-se para caçar os Jedi que restam. Na primeira missão Vader tem como objectivo localizar um Jedi que fugiu à Ordem 66, um mestre que viveu em reclusão - um dos Jedi mais poderosos que alguma vez foi enfrentado. Ninguém disse que o caminho para o poder seria fácil...

STAR WARS: Darth Vader - Lorde Obscuro, Charles Soule e Giuseppe Camuncoli, Planeta, 152 pp., cor, capa dura, 16,99€

13 de junho de 2019

Top das vendas de BD em França de 27 de Maio a 2 de Junho de 2019

1º lugar (novo)
Une aventure de Blake et Mortimer: Le Dernier Pharaon
François Schuiten, Jaco Van Dormael, Thomas Gunzig, Laurent Durieux
BLAKE ET MORTIMER

2º lugar (=) [2ª semana]
Mortelle Adèle #16: Funky moumoute
Diane Le Feyer, Mr Tan
TOURBILLON

3º lugar (-2) [3ª semana]
Les Cahiers d’Esther #4: Histoires de mes 13 ans
Riad Sattouf
ALLARY


12 de junho de 2019

Colecção Spirou e Fantásio de Franquin #8

Foi para as bancas hoje mais um volume da colecção em epígrafe, juntando mais duas aventuras desenhadas por Franquin.

QRN sobre Bretzelburgo 
Confundindo-o com um caramelo, o Marsupilami engole o mini-transístor de Fantásio e transforma-se num posto emissor de rádio ambulante. Este é o ponto de partida para uma nova aventura de Spirou e Fantásio, que vai levar os nossos heróis ao âmago de um intrincado conflito político, cheio de voltas e reviravoltas.

QRN sur Bretzelburg é o 18º álbum das aventuras de Spirou e Fantásio, cuja primeira edição data de 1966. O episódio foi pré-publicado na revista Le Journal du Spirou em duas partes: a primeira em 1961 (#1201 ao #1237) e a segunda em 1963 (#1303 ao #1340). O argumento tem a colaboração de Greg. Em Portugal, o episódio estreia-se num álbum da Arcádia em Maio de 1977, reeditado em 2012 pela ASA.

Sarilhos em Champignac
Nesta segunda história deste álbum duplo, Spirou e Fantásio descobrem, com surpresa, que Zorglub mora no castelo do conde de Champignac e, também com estupefacção, que ele se comporta como um bebé, na sequência do “acidente” sofrido anteriormente...

Panade à Champignac é o 19º álbum da colecção [1969], editado, com os restantes, pela Dupuis. A aventura teve a habitual pré-publicação na revista Le Journal de Spirou em 1967 e 1968 (#1539 ao #1556). A primeira edição portuguesa deu-se em 1984 num álbum da Editorial Pública com o título "O castelo do sábio louco". Mais tarde, a Meribérica-Líber reedita em 2004 o episódio dando-lhe um surpreendente título: "Amas-secas em Champignac". O Jornal da BD publica o episódio ("O castelo do sábio louco") em 1986 nos seus números #201 ao #204 e #208.

Colecção Spirou e Fantásio de Franquin #8: QRN sobre Bretzelburg / Sarilhos em Champignac, Franquin e Greg, ASA, 128 pp., cor, capa dura, 11,90€

10 de junho de 2019

Uncanny X-Force #4 nas bancas - O fim da saga

Já está em bancas há uns dias o quarto e último volume da saga de Rick Remender, Uncanny X-Force: Execução Final. Fica assim completa uma das mais aclamadas fases desta equipa secreta de mutantes assassinos que eliminam as ameaças à população mutante de maneiras que outros super-heróis não hesitariam!

Será o final da X-Force? A equipa dos mutantes da X-Force é confrontada com o seu fim, e depois dos tremendos sacrifícios que tiveram de fazer, dois dos seus membros abandonaram o grupo. E é neste momento, o pior da sua história, que são atacados por uma nova Irmandade dos Mutantes, mais perigosa do que nunca, um ataque que irá atingir a própria justificação da sua existência, e que levará a X-Force a um terrível mundo paralelo distópico, que colocará em questão tudo aquilo em que acreditavam.

O quarto e último volume de Uncanny X-Force completa a saga escrita por Rick Remender, levando à sua conclusão final a história do grupo secreto de mutantes que Wolverine decidiu juntar para enfrentar as maiores ameaças aos mutantes, usando quaisquer meios, mesmo aqueles que um grupo de super-heróis nunca deveria usar!

Tudo começou em A Solução Apocalipse, o primeiro volume da saga, quando Fantomex matou a criança que estava destinada um dia a tornar-se no mutante Apocalipse, numa decisão que chocou e revoltou os seus colegas. Ao longo dos volumes seguintes, a X-Force foi confrontada com as ramificações desse acto inicial, e a surpreendente decisão de Fantomex de clonar a criança Apocalipse em segredo, numa espécie de teste da ideia de “cultura vs. natureza”, para descobrir se ele poderia ser criado sem se tornar necessariamente maléfico.

Foram 35 números de um comic que redefiniram algumas das personagens-chave dos X-Men, dando-lhes uma evolução em termos de personalidade que iria marcar as sagas futuras, e deixando-os constantemente a questionar em que é que se iriam tornar no final, se em heróis ou vilões. Neste arco de história final, Rick Remender reúne um verdadeiro grupo dos inimigos de  “maior sucesso” dos X-Men, para uma confrontação final, numa saga que é uma extensa série de combates com algumas mortes surpreendentes, e outras conclusões inovadoras, e nalguns casos, trágicas. De assinalar as notáveis páginas assinadas por Phil Noto, um artista nem sempre reconhecido no mundo dos super-heróis.

Rick Remender, um dos mais brilhantes argumentistas contemporâneos, concebeu esta série que teve um sucesso imenso, sobre uma equipa secreta de X-Men que funciona como um grupo de assassinos mutantes, constituída por Wolverine, Psylocke, Arcanjo, Fantomex e Deadpool.

Os fãs podem finalmente completar a lombada dos quatro volumes!

Uncanny X-Force #4: Execução final [reúne os números #25-35 de Uncanny X-Force (Uncanny X-Force: Final Execution) e material de Wolverine: Dangerous Games #1 e Deadpool #1000], Rick Remember e outros, G. Floy, 264 pp., cor, capa dura, 20€

Nova revista do Tintin - Tintin, c'est l'aventure

"Tintin, c'est l'aventure" é a nova revista dedicada a Tintin que está prestes a sair. Esta novidade é o resultado de uma parceria das Éditions Prisma e jornalistas da revista GEO e das Éditions Moulinsart. Em cada número é revisitado o mundo de Hergé e vão com Tintin descobrir o mundo de hoje: quatro vezes por ano, quase 150 páginas de relatórios, pesquisas, retratos e reuniões com aqueles que fazem o século XXI e o mundo de Tintin.

Em cada número poderemos encontrar:

• De grands reportages à travers le globe sur des sujets d’actualité
• Des galeries de personnages et des gros plans sur les cases mythiques de Tintin
• Une revue très visuelle: graphisme élégant, superbes photos dans la grande tradition GEO et reproductions de dessins de Hergé
• Une BD détachable inédite, dans un format innovant, librement adaptée de l’œuvre de Hergé, par les plus grands noms du Neuvième Art
• Des cartes postales à collectionner
• Une nouvelle exclusive sur le thème « Tintin et moi » par les plus grands auteurs d’aujourd’hui
• Un grand entretien avec des personnalités emblématiques de l’aventure aujourd’hui et le carnet de voyage d’un aventurier
• Petits croquis en exclusivité que réalisait Hergé dans les marges de ses dessins
• Et toute l’actu Tintin

Disponível a 19 de Junho de 2019

9 de junho de 2019

Jordi Lafebre - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Desenhador
(Espanha) Barcelona, 3 de Março de 1976

Jordi Lafebre nasce em Barcelona, onde estuda banda desenhada e belas-artes, antes de dar os seus primeiros passos como desenhador, em 2001. Colabora em diversas revistas espanholas, sobretudo na Mister K, dirigida ao público jovem, na qual assina El mundo de Judy, em colaboração com o argumentista Toni Front. O seu encontro com Zidrou é decisivo: após alguns desenhos na revista Spirou, participa numa obra colectiva escrita pelo argumentista de Ducobu, La vieille dame qui n’avait jamais joué au tennis et autres nouvelles qui font du bien. Em 2010, ambos lançam um álbum aclamado, Lydie. Em 2014, sempre com Zidrou, edita La Mondaine, e em 2015, a série Verões Felizes, publicada em Setembro. Os volumes 4 e 5 da série familiar protagonizada pelos Faldérault foram publicados em Junho e Novembro de 2018.

Séries publicadas em Portugal:
Verões Felizes

[actualizado em 09.06.2019]

Verões Felizes - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Les Beaux Étés
Crónica social
(França) Éditions Dargaud, Setembro de 2015
Jordi Lafebre (desenho) e Zidrou (argumento)
Estreia em Portugal: Álbum Arte de Autor, Maio de 2019

Esta série não contém lutas sangrentas nem conspirações internacionais.
Fala da vida, da verdadeira. A vida – bonita – de pessoas que, ao longo do ano, trabalham arduamente para poderem gozar umas férias de Verão.
1973, 1969, 1980… volte atrás no tempo, entre com o Pierre, a Madô, a Julie-Jolie, a Nicole, o Louis e a Pêpete na sua 4L Vermelho Estérel, e reviva as férias da sua infância!
Instale-se na 4L vermelha dos Verões Felizes e… rumo ao Sul! No programa constam piqueniques, parques de campismo e sessões de bronzeamento na praia. Entre ataques de riso e ataques de choro, a família diverte-se à beira-mar, discute, zanga-se, mas mantém-se sempre unida, numa banda desenhada alegre e optimista. 

Quadriculografia portuguesa:
[1] álbum duplo
[actualizado em 09.06.2019]

Verões Felizes - Uma novidade da Arte de Autor

Verões Felizes (Les Beaux Étés) tem lançamento em Portugal pela vontade da editora Arte de Autor. O primeiro volume, já disponível, contém os dois primeiros episódios: "Rumo ao Sul! ("Cap au Sud!", 2015) e "A calheta" ("La Calanque"), 2016). Os desenhos são de Jordi Lafebre e o argumento de Zidrou.

Esta série não contém lutas sangrentas nem conspirações internacionais.
Fala da vida, da verdadeira. A vida – bonita – de pessoas que, ao longo do ano, trabalham arduamente para poderem gozar umas férias de Verão.
1973, 1969, 1980… volte atrás no tempo, entre com o Pierre, a Madô, a Julie-Jolie, a Nicole, o Louis e a Pêpete na sua 4L Vermelho Estérel, e reviva as férias da sua infância!
Instale-se na 4L vermelha dos Verões Felizes e… rumo ao Sul! No programa constam piqueniques, parques de campismo e sessões de bronzeamento na praia. Entre ataques de riso e ataques de choro, a família diverte-se à beira-mar, discute, zanga-se, mas mantém-se sempre unida, numa banda desenhada alegre e optimista.

O próximo volume duplo está previsto para 2020. 

Verões Felizes #1: Rumo ao Sul! + A Calheta, Zidrou e Jordi Lafebre, Arte de Autor, 112 pp., capa dura, cor, 21,50€

8 de junho de 2019

Mar de Aral

Mar de Aral é a novidade dos autores portugueses de Roberto Gomes (desenho) e de José Carlos Fernandes (argumento). A edição é da parceria da G.Floy Studio com a Comic Heart.

Resumo da história: O voo 713 para Belize nunca chegou ao seu destino. O aparelho foi encontrado dois dias depois, nas profundezas da selva do Yucatán, perto de Uxmal, não muito danificado. Mas da tripulação e passageiros, nem rasto. Quando os peritos aeronáuticos analisaram as caixas negras do aparelho, ficaram perplexos: em vez do registo das conversações entre o avião e os controladores aéreos, as fitas continham apenas histórias insólitas e aparentemente sem nexo, narradas por uma voz arrastada e monocórdica, que não foi identificada como pertencendo a qualquer dos membros da tripulação.

Mar de Aral, Roberto Gomes e José Carlos Fernandes, G. Floy/Comic Heart, 72 pp., capa dura, 14€

7 de junho de 2019

Sessão de autógrafos na Feira do Livro

Temos já este fim de semana, no sábado, uma sessão de autógrafos na Feira do Livro de Lisboa com os autores dos mais recentes lançamentos de BD portuguesa! Será o lançamento em Lisboa de Mar de Aral, com a presença de Roberto Gomes, o artista deste álbum escrito por José Carlos Fernandes, e a apresentação de dois outros álbuns que entraram agora em distribuição: O outro lado de Z com Nuno Duarte e Mosi e Filhos do Rato, com Luís Zhang e Fábio Veras.

A sessão decorre sábado das 15h às 17h, nos stands C09/C11/C13 (Europress) e é uma iniciativa da G. Floy.


Get Jiro!

A Levoir e o Público editam a 8 e 15 de Junho, Get Jiro! Todos querem apanhar o Jiro! e Get Jiro! Sangue e Sushi, escritos pelo famoso chef Anthony Bourdain que têm como co-autor Joel Rose, o artista Langoon Foss e Alé Garza.

Get Jiro! foi a primeira novela gráfica de Bourdain e com ela alcançou o topo da lista de best-sellers do New York Times. Karen Berger, fundadora da editora Vertigo, conta como o chef chegou a sonhar ser artista de banda desenhada, descrevendo estes livros como o seu “primeiro amor”.

Anthony Bourdain esteve em Portugal, três vezes, nos Açores, em 2009, provou o cozido das Furnas, em 2012 foi a vez de Lisboa com José Avillez, Henrique Sá Pessoa, Diogo Quintela e Lobo Antunes e, em 2017, regressou ao Porto.

A história de Get Jiro! Todos querem apanhar o Jiro, passa-se numa futura e hipotética Los Angeles, uma cidade socialmente estratificada e repartida em duas facções, dois territórios controlados por dois grandes líderes da culinária: o chef Bob da Global Affiliates, associado à cozinha internacional, molecular, haute/nouvelle cuisine, uma cozinha cheia de especificidades culturais, novas tecnologias, iguarias raras, mesmo que isso signifique maus tratos a animais, a sobreprodução, a exploração de economias menores, ou a absurda comercialização transglobal de certos produtos, e a chef Rose, ligada aos movimentos vegan e às preocupações ecológicas, políticas e económicas, sobretudo dedicados a uma produção e consumo localizados.

Jiro, o jovem chef de sushi, acabado de chegar à cidade e com um passado misterioso que jamais é revelado, não só se encontrará no meio dessas batalhas como será ele mesmo objecto cobiçado pelas duas “facções”. Para Jiro as regras do sushi são para manter, por isso não suporta ver um cliente mergulhar uma peça de sushi no molho de soja, pedir rolos Califórnia ou servir uma salada caprese em Janeiro são motivos suficientes para uma sentença de morte.

Uma narrativa escrita com o conhecido humor descontraído e informal que caracterizava Bourdain.

Get Jiro! Todos querem apanhar o Jiro!, Anthony Bourdain, Joel Rose, Langoon Foss e Alé Garza, Levoir, 168 pp., capa dura, cor, 13,90€


6 de junho de 2019

Filhos do Rato

"Filhos do Rato", uma edição da parceria Comic Heart e a G. Floy, tem desenho de Fábio Veras e textos de Luís Zhang.

Soldado português, deixa esta guerra fútil, não sofras mais a tirania dos teus líderes fascistas. não cometas mais crimes contra os teus irmãos da Guiné.”

Guiné, 1974. Durante os últimos dias do Império colonial Português, um soldado guineense que lutou ao lado das forças portuguesas inicia a sua descida a um inferno muito pessoal.

Um dos grandes, terríveis, tremendos, perturbadores, romances gráficos de 2019.

Filhos do Rato, Luís Zhang e Fábio Veras, G. Floy Studio/ Comic Heart, 80 pp., cor, capa dura, 14€

Exposição "História e Literatura na obra de Eduardo Teixeira Coelho"