29 de julho de 2018

Eduardo Risso - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Desenhador
(Argentina) 23 de Novembro de 1959

Eduardo Risso faz a sua estreia profissional com a editora Columba, em 1981, publicando o seu primeiro trabalho no jornal La Nación. Em meados dos anos 80, ilustra duas BD’s para a Editoriale Eura, em Roma, Chas e Caim, ambos com argumentos de Ricardo Barreiro. Em 1989, junta-se a Carlos Trillo para criar a fantástica saga Fulù, editada na revista Puertitas.

Com o mesmo argumentista, Risso desenha Simon, une Aventure Américaine, JC Bento, Chicanos e Borderline. Em 1997, começa a colaborar com a editora norte-americana Dark Horse para ilustrar uma adaptação do filme Alien Resurrection e a sequela Aliens: Wraith (1998) e Video Nocturno, em 2001, uma história que criara para a editora francesa Albin Michel, em 1994.
Em 1998, trabalha com Brian Azzarello na mini-série Jonny Double. Também com Azzarello começa, em 1999, a premiada série 100 Bullets para a Vertigo, bem como um mini-série do BatmanBroken City em 2003-04. A sua passagem na Vertigo incluem Flinch, Heart Throbs, Batman: Gotham Knights, Transmetropolitan e Winter Edge.
Além disso, ilustra Spider-Man's Tangled Web Logan para a Marvel, e histórias publicadas na revista Heavy Metal. Para o mercado europeu, Risso continua a sua colaboração com Carlos Trillo para a editora Albin Michel com Eu Vampiro (2000-2010), Palestras Macabres (2001) e Tabasco Blues (2002), e para a Delcourt com Point de Rupture (2009).

Séries publicadas em Portugal:
Batman, 100 Balas, Eu VampiroFulù, Homem-Aranha, Moonshine, Torpedo 1972, Wolverine

One-shots publicados em Portugal:
  • Video Inferno, Risso e Carlos Trillo, Álbum Vitamina BD [2001]
  • Caim, Risso e Ricardo Barreiro, Álbum Vitamina BD [2002]
  • Parque Chas, Risso e Ricardo Barreiro, Álbum Levoir [2006]
[actualizado em 01-09-2018]

Sem comentários:

Enviar um comentário