12 de maio de 2018

Bob De Groot - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Robert De Groot
Desenhador, Argumentista
(Bélgica) Bruxelas, 26 de Outubro de 1941

Embora conhecido principalmente como argumentista, Bob De Groot inicia a sua carreira como desenhador. Com dezassete anos inicia os seus estudos na Academia de Arte. Durante este período, conhece Maurice Tillieux, colaborando em Félix. Nos anos seguintes, De Groot produz cerca de 300 páginas para os suplementos semanais dos jornais e histórias curtas para a revista Pilote em cooperação com Hubuc, Reiser Fred. Com este último, cria o Agente 32, uma série de espionagem humorística.
De Groot tem uma larga colaboração com Turk, começando, em 1968, com Archimède na secção de livros de Spirou e, logo depois, na série Robin da Mata para a revista Tintin. Também para a Tintin, assume a série do agente secreto Clifton de Jo-El Azara (criado originalmente por Raymond Macherot). Em 1975, cria Léonard para o Achille Talon Magazine, novamente com Turk.
Ao longo das décadas de 70 e 80, De Groot expande as suas actividades de argumentista, escrevendo para Le Club des Peur-de-Rien (desenho de Tibet, assistido por Turk), Clorofila (arte por Dupa Walli), Digitaline (por Jacques Landrain, a primeira história de BD criada totalmente em computador, 1989), Des Villes et des Hommes (arte de Francq) e histórias curtas para Tibet, Greg, Geri Dany. Em 1981, escreve um episódio de Lucky Luke («O bandido maneta») com arte de Morris. Entre 1995 e 2001, colabora com Morris novamente em Rantanplan, desenhada por Vittorio Leonardo, bem como dois novos episódios de Lucky Luke («Marcel Dalton», em 1998 e «O artista pintor» em 2001).
Em 1993, junta-se ao artista André Taymans e ao colega escritor Jean-François di Giorgio para trabalhar na série Sam Griffith, publicado pela Éditions Alpen. Em 1999 e 2000, cria Doggyguard com o artista Rodrigue. Também com Rodrigue, assume a série Clifton em 2003.

Séries publicadas em Portugal:

[actualizado em 10-12-2014]

Sem comentários:

Enviar um comentário