8 de junho de 2018

Zidrou - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Benoît Drouzie
Argumentista
(Bélgica) Anderlech, 12 de Abril de 1962

Zidrou começa, profissionalmente, por ser professor durante seis anos, influenciando os seus futuros argumentos. A sua primeira história publicada (La triste fin du Père Noel), em 1991,  é ilustrada por De Brab na edição de Natal da Spirou . No ano seguinte, funda um estúdio com o seu amigo Falzar e inicia o contacto com editores para colocar os seus inúmeros projectos com o pseudónimo de Potaches. Assim, a partir de 1993, sua produção começa a invadir as páginas da revista Spirou. Os seus argumentos são ilustrados por artistas como Wasterlain, Dan, Godi, Ernst, Clarke, Deliège Evrard, Barata, Fournier, Darasse Bercovici, Glem, Jannin, Saive, Lemaître , Midam, Gazzotti, Mandryka Eric Maltaite, Borrini-, Will, Deth, Arenas, Thiriet, Gauthier, E411, Guilhem, Duclozeau, Piroton, Mazel, Bodart, Bosschaert, Wozniak Plessix, etc.  Em 1992, lança Margot et le Oscar Plauche com o amigo e designer Falzar De Brab.  Em 1995, escreve para Jean-Claude Fournier uma série de gags gastronómicos, Os Canibais, série fortemente temperada com humor negro. Mais tarde, surge O Boss com desenhos de Bercovicci. Para a Dupuis e com  a arte de Godi e, recordando a sua profissão de professor, cria o Menino Boavida.

Séries publicadas em Portugal:
Boss (O)Menino Boavida (O)

[actualizado em 17-12-2014]

Sem comentários:

Enviar um comentário