31 de outubro de 2012

Figurines Tintin #26

Baxter, o director da base donde partirá o foguetão Rumo à Lua, é o escolhido para a 26ª figura da colecção «Figurines Tintin». A acompanhar a miniatura o habitual livro e o passaporte do personagem. Uma colecção tintinófila espectacular.

30 de outubro de 2012

Heróis da BD (3) - Capitan

A acção desta série decorre no século XVII e retrata Capitan de Castaignac, um émulo de Artagnan. Capitan, assistido por Larose, o seu fiel valete, deixa Gascogne natal e ruma à capital do império, Paris. Após alguns combates de capa e espada, Capitan torna-se um agente secreto às ordens do Cardeal Richelieu. Os autores, o casal Lilliane e Fred Funcken, afirmaram que «é uma época que amam bastante, sendo uma oportunidade de explorar os nossos conhecimentos sobre a História dos Costumes. A nossa documentação neste domínio é das mais completas, com livros raros que nem existem na Biblioteca Nacional. Esta paixão vem do tempo que Hergé nos pediu a série Cavaleiro Branco». Mais tarde, o casal Funcken edita uma apaixonante colecção em sete volume sobre a história dos uniformes militares ao longo dos tempos.
O rigor histórico conferiram uma grande credibilidade às séries do casal Funcken, como Cavaleiro Branco, Harald o viking, Jack Diamond e Doc Silver, além dos inúmeros «one-shots» desenhados durante a sua carreira na revista Tintin.
Na série Capitan, alguns dos argumentos são de Yves Duval e Jacques Acar. A saga inicia-se em 10 de Setembro de 1963 no Tintin belga, prolongando-se até Junho de 1971, publicando-se a última aventura na revista Tintin Sélection.
Em Portugal, a série foram publicados cinco episódios nas revistas Tintin, Mundo de Aventuras e Selecções do Mundo de Aventuras (nestas duas últimas revistas, os desenhos são a preto e branco). A lista completa pode ser consultada no site Bedeteca Portugal.

29 de outubro de 2012

Heróis da BD (2) - Mandrake

Lee Falk, na altura com 19 anos e frequentando a Universidade de Illinois, imagina a personagem, desenhando mesmo algumas tiras. Dez anos mais tarde, propõe a série à King Features Syndicate, que, para sua surpresa, a aceita sem discussão. Contudo, Falk reconhece que seria melhor entregar a arte da série a um desenhador profissional, caindo a escolha em Phil Davis. Assim, Mandrake começa a ser publicada em 11 de Junho de 1934 nos Estados Unidos pela King Features Syndicate. 

Mandrake é um mágico dotado de poderes misteriosos com um penteado de brilhantina, um smoking da Belle Époque, finos bigodes e um chapéu alto. Mandrake é um combatente do crime, do tráfico e da delinquência, tendo como principal inimigo o Cobra. Como seus parceiros neste combate tem Lothar, um gigante negro, antigo rei africano e a sua noiva Narda, de origem balcânica.

O sucesso da série é imediato, tendo o distribuidor adjudicado aos autores uma prancha dominical colorida. A sunday-page inicia-se em Fevereiro de 1935. Três anos depois, Mandrake começa a publicar-se nos famosos comic-books, pequenas revistas de banda desenhada a cores.

Em 1939, a série é transportada para a televisão, através de doze episódios de trinta minutos, realizados por Nordman Deming e Sam Nelson, com interpretações dos actores Warren Hull, Doris Weston e Al Kikume. Federico Fellini, um apaixonado da banda desenhada e da magia, tenta, sem êxito, adaptar a série ao cinema, onde Marcelo Mastroianni interpretaria Mandrake.

Em 1964, Phil Davis tem uma crise cardíaca que o impede de assumir o desenho de Mandrake, sendo a sua esposa Martha a assegurar, durante algumas semanas e até ao falecimento de Davis, o desenho da série.

Após a morte de Davis, é Fred Fredericks que se torna o desenhador do célebre mágico da banda desenhada, continuando Lee Falk a escrever os argumentos até à sua morte em 1999. A partir do desaparecimento do criador de Mandrake, Fred Fredricks assume a totalidade da série.

Em Portugal, a série estreia-se nas páginas do Mundo de Aventuras (1ª fase) #62 de 19 de Outubro de 1950, sendo uma das séries com mais episódios publicados nas revistas portuguesas. As tiras diárias também foram publicadas em vários jornais portugueses. Contudo, actualmente nenhuma publicação publica a série, que ainda se mantém no portfolio da King Features Syndicate com a responsabilidade de Fred Fredericks.

A relação dos episódios publicados em Portugal encontra-se no site Bedeteca Portugal.


28 de outubro de 2012

Heróis da BD (1) - KALAR

Jean Calard, sobrinho do milionário Himbert Calard, é inocentemente acusado de assassinar o seu tio. Sem conseguir provar a sua inocência, foge, a bordo de um pequeno avião. Contudo, a pequena aeronave é apanhada numa tempestade, caindo em plena selva africana. Salvo pelos Pigmeus, Calard decide viver com os seus novos amigos, mudando o nome para Kalar, o justiceiro da floresta. Torna-se responsável de uma reserva onde vive com a formosa médica Pamela White.
Kalar combate os caçadores furtivos, denuncia os feiticeiros e as suas medicinas ocultas, ajuda as tribos amigas e luta contra monstros pré-históricos vindo das trevas dos tempos. Nas suas aventuras, faz-se acompanhar por um chimpanzé turbulento chamado Gib.
Os desenhos foram assinados por vários artistas, sendo Tomas Marco Nadal e Rafael Mendez os que mais episódios assumiram. Os argumentos são, na maior parte, da responsabilidade de Ramon Ortega e Eugenio Santillos.
A série começou a ser publicada pela revista de bolso francesa Kalar das Editions Imperia em 1963 e manteve-se até 1986. Contudo, a partir de 1983, a revista passou somente a publicar reimpressões de episódios antigos.
Em Portugal, foram publicados os primeiros 67 episódios (com alguns hiatos) pela segunda série da revista «O Falcão».
A quadricolografia completa dos episódios publicados em Portugal pode ser consultado no site Bedeteca Portugal.

Catálogo do 23º Festival da BD da Amadora

Este ano, felizmente, o catálogo está disponível no início do Festival.

Na edição de 2012, destacamos:

  • Autobiografia na Banda Desenhada 
  • O Homem-Aranha, 50 anos de um mito
  • Os livros premiados em 2011
  • Amadora Cartoon 2012
Amadora BD - 23º Festival Internacional de Banda Desenhada 2012 - Autobiografia - Catálogo, Câmara Municipal da Amadora, 2012, 175 pp.

Os automóveis de Michel Vaillant #19

A 19ª entrega desta colecção é o bólide «Vaillant Gil Stock Car» do álbum «O Circo Infernal». «Le cirque infernal» (1967) é o 15º álbum das aventuras de Michel Vaillant e foi editado em Portugal pelo Correio da Manhã (colecção Série Ouro, #15 volume), numa colectânea editada em 2005. Contudo, em 1968, a revista portuguesa Tintin publicou o episódio entre os números 1 a 16 do 1º ano.


 


27 de outubro de 2012

Casemate #52

Está nas bancas o número de Outubro da revista de informação de BD francófona Casemate.
O sumário da edição #52 dá destaque ao lançamento do 18º volume («Colère rouge) da série Largo Winch de Van Hamme e Francq.
Também poderemos ler nesta edição informações sobre o lançamento do 1º volume da série histórica Les Reines de Sang (Jaime Caldéron, Thierry Gloris e Marie Gloris); o 1º tomo de HSE (Thomas Allart e Xavier Dorinson) sobre as crises financeiras; o 21º volume («Le serment des cinq lords») de Blake e Mortimer (Juillard e Yves Sent); o último volume de Notre mére de guerre (Mael e Kris); e o 5º tomo de XIII Mystery (Steve Rowland, Richard Guérineau e Fabien Nury).

Casemate #52, octobre 2012, 100 pp, 7,5 €

Portugal

Editado em França já há um ano, vencedor do Prémio FNAC para o melhor álbum, Angoulême 2011, Melhor BD do ano para o Le Point,Prémio Sheriff d’or, atribuído pela livraria francesa Espirit e Prémio melhor BD, atribuído pelas livrarias de BD francesas em 2011, «Portugal» de Ciryl Pedrosa é um caso de sucesso da BD franco-belga.

Simon Muchat é um desenhador de banda desenhada que se encontra em plena crise. Depois do êxito do seu primeiro livro, sofre um bloqueio que o impede de voltar a escrever, e que está a destruir tudo: o seu trabalho, a sua vida pessoal, a sua relação, as suas ilusões…   Quando tudo parece desmoronar-se e ter perdido o sentido, Simon recebe um convite para se deslocar ao Festival de Banda Desenhada da Sobreda, em Portugal, país do qual a sua família é originária e onde tinha passado vários verões durante a sua infância. Em Portugal e através dos seus cheiros, cores, língua e gentes, descobrirá uma outra forma de existir, de pensar e de ser, uma nova abordagem vital que virá a converter-se numa nova fonte de inspiração, pessoal e profissional.

Portugal, Ciryl Pedrosa, ASA, 2012, 264 pp, 35,90 €

Centenário do 1º Salão dos Humoristas Portugueses

A 9 de Maio de 1912 inaugurou-se o 1.º Salão dos Humoristas Portugueses, momento importante para a história da arte e da cultura portuguesa. A exposição decorreu em Lisboa, ao Chiado, onde o Grémio Literário abriu as portas para acolher as obras de vinte e oito artistas. Inusitadamente, recebeu a visita de Manuel de Arriaga, Presidente da jovem República, fazendo eco na imprensa da época, que terá procurado adquirir uma peça de cada um dos expositores. Passados cem anos, para assinalar esta efeméride, os CTT seleccionaram doze artistas representativos das duas correntes artísticas em confronto e, pela primeira vez, tentou-se encontrar as peças então exibidas, para servir de ilustração ao selo dedicado a cada autor.

26 de outubro de 2012

As aventuras de Lucky Luke segundo Morris #5

A editora ASA continua a edição da colecção da série Lucky Luke pós-Morris. O 5º tomo é editado este mês com o título «Todos por conta própria», numa edição simultânea com França com o título «Cavalier Seul». Achdé continua como desenhador da série, enquanto Daniel Pennac e Benacquista repartem a responsabilidade do argumento.

Após o bando ter falhado um assalto, Jack, William e Averell decidem emancipar-se e destituir Joe do cargo de “líder” dos Dalton. A partir de agora, cada um dos irmãos deverá passar a agir sozinho e por conta própria. O primeiro que conseguir juntar um milhão de dólares, terá o direito de se tornar o novo líder dos Dalton.

As aventuras de Lucky Luke segundo Morris, «Todos por conta própria», Achdé, Pennac e Benacquista, ASA, 2012, 48 pp., 11,90 €

25 de outubro de 2012

Pessoa e Cª

Este livro apresenta a vida e obra de Fernando Pessoa em BD. Trata-se da adaptação dos poemas deste autor português bem como dos seus heterónimos mais conhecidos. O livro divide-se essencialmente em duas partes: as biografias e a obra poética de Fernando Pessoa e dos seus heterónimos. A biografia do autor está desenhada a preto e branco, inspirada nas fotografias do poeta e na pintura de Almada Negreiros, bem como as biografias dos heterónimos, enquanto na adaptação dos poemas de Pessoa e dos heterónimos os desenhos são a cores de forma a ilustrar a grande criatividade e imaginação do poeta.

Pessoa e Cª, Laura Pérez Vernetti, ASA, 2012, 64 pp., 15,90 €

dBD HS#11 - Boucq

A dBD edita regulamente hors-serie dedicados a monografias de autores, cabendo, desta vez, a François Boucq. Através de uma extensa entrevista, atravessamos a vida e obra do desenhador de Bouncer:

O sumário da revista é o seguinte:

Capítulo 1 : L'Enfant du Nord 
A infância do autor

Capítulo 2 : De Rock Mastrad à Mouchot 
Os primeiros desenhos de Boucq, desde os desenhos políticos, à criação de Rock Mastard e de Jérôme Moucherot.

Capítulo 3 : Jérôme Charyn, une rencontre décisive 
O encontro com o artista americano Jerome Charyn, determinante no percurso de Boucq, assinando duas obras-primas da BD: «A mulher do mágico» e «A boca do diabo».

Capítulo 4: Alejandro Jodorwsky, l'Alter Ego 
Alejandro Jodorowsky é igualmente um encontro importante para François Boucq. Depois da série mística «A face da Lua», assinam o grande western Bouncer.

Capítulo 5 : Le Janitor 
François Boucq sempre se interessou por espionagem e pelas profundas mudanças que a Alemanha nazi impôs à sociedade ocidental.  Com Le Janitor, com a ajuda do escritor Yves Sente, ele exprime aqueles sentimentos.

Capítulo 6 : Boucq Illustrateur
François Boucq é um desenhador fantástico. Os seus trabalhos além da banda desenhada, passam pela ilustração para livros, para a imprensa, para algumas instituições.

Capítulo 7 : XIII Mystery 
Como um desafio, Boucq aceita desenhar uma série concebida por outro artista, XIII.

Capítulo 8 : Face à ses lecteurs 
Um portfolio de desenhos soltos realizados nas sessões de autógrafos.

Esta monografia termina com uma bibliografia selectiva feita por Henri Fillipini.

A biografia e quadricolografia portuguesa encontra-se no site Bedeteca Portugal.


24 de outubro de 2012

Cinzas de Revolta

Com desenhos de João Amaral e textos de Miguel Peres, eis mais um álbum que retrata a história da guerra colonial portuguesa. Desta feita, de forma ficcional episódios rocambolescos que nos abrem perspectivas imaginárias da guerra colonial angolana.

Angola, 1961. Um grupo de rebeldes ataca uma fazenda. Os donos são mortos, mas a filha consegue escapar…  1963. Chegamos a Angola. Somos um contingente militar formado na sua maioria por jovens inexperientes. A guerra amedronta-nos. A nossa missão é encontrarmos a rapariga desaparecida em 61…  1966. O inesperado acontece… Afinal, qual o porquê de tantos anos perdidos na busca de uma única pessoa?

Cinzas de revolta, João Amaral e Miguel Peres, ASA, 2012, 48 pp, 13,90 €

dBD #67

Ligeiramente atrasado, chegou às bancas o número de Outubro da revista francesa de informação de BD: dBD. O destaque desta edição vai para uma longa entrevista a Albert Uderzo sobre a sua longa carreira na  9ª arte e, também, o futuro dos seus heróis, em especial, o Astérix.
Eis o sumário desta edição:

  • Bulles Trotteur / Actu des festivals, des auteurs, des expos... 
  • Ecriture / NADIA GIBERT 
  • Quoi de neuf ? / Infos, rumeurs, expositions 
  • Portofolio / MUNUERA 
  • A la Une / ALBERT UDERZO 
  • Anniversaire / PIERRE PAQUET 
  • Cahier Crtique / LES ETOILES DBD 
  • Coup de Coeur / LABIANO 
  • Manga / YAMAZAKI 
  • Quoi de neuf ? / Notre sélection 
  • Journal Culte / PIF GADGET
dBD #68, Octubre 2012, 98 pp, 9,80 €

23 de outubro de 2012

Dragon Ball #18

A editora ASA lança este mês o último volume da colecção Dragon Ball: «Gohan e Piccolo».

Diz a lenda que quem juntar as sete “Dragon balls” poderá pedir um desejo a Shenlong. Son Goku, um jovem praticante de artes marciais, juntou-se a Bulma, uma rapariga da cidade e juntos partiram em busca delas. Depois de ter obtido o segundo lugar, por duas vezes consecutivas, no grande torneio de artes marciais, tem agora de percorrer três milhões de quilómetros do caminho da Serpente para encontrar o Senhor do Mundo, que lhe irá ensinar técnicas de artes marciais tão poderosos que estão reservadas aos Deuses! E é bom que se despache, pois só faltam nove meses até que os malvados Saiyans, Vegeta e Nappa, cheguem para destruir toda a vida do planeta Terra.

Dragon Ball #18, «Gohan e Piccolo», Akira Toryama, ASA, 2012, 192 pp, 10,99 €

15 de outubro de 2012

Lançamento da BD «Cinzas de Revolta»


Exposição da Novela Gráfica «Pessoa e Cia»


Os automóveis de Michel Vaillant #18

Já se encontra nas bancas a 18ª entrega (de 24) da colecção «Os automóveis de Michel Vaillant». Esta entrega é dedicada ao modelo Leader F1 do álbum «Le Maître du Monde».
Este episódio, o 56º da série Michel Vaillant, foi originalmente editado, em 1993, pela Graton Editeur e tem a co-autoria no desenho de Guillaume Lopez, que acompanha Jean Graton, que assina o argumento. «Le Maître du Monde» foi publicado em Portugal em álbum com o título «O Senhor do Mundo» no 14º volume de uma colecção editada pelo jornal de desportos motorizados Auto Sport, em Julho de 2005.



14 de outubro de 2012

E-book Franco Caprioli

2012 é o centenário do nascimento do desenhador Franco Caprioli.
Portugal, não esquecendo a referência do artista italiano nas publicações juvenis portugueses, realizou, através de manifestações culturais em Moura e Viseu, honrosas homenagens ao trabalho do «desenhador poeta». A publicação de uma monografia a Caprioli da autoria do estudioso Jorge Magalhães (já referenciada neste blog) materializa, para a posteridade, o reconhecimento luso pela obra daquele grande artista nascido na localidade de Rieti.
Mas numa inovação, em termos de edição dedicada à BD, o GICAV disponibiliza um e-book da autoria de Jorge Magalhães, onde além do material já editado na publicação referida, nos oferece material inédito da quadriculografia de Franco Caprioli. Este e-book, disponível no GICAV de Viseu, tem o seguinte menu:

  • No centenário do desenhador poeta (monografia)
  • Histórias do mar (3 histórias completas publicadas no semanário Il Giornalino)
  • As 12 histórias mais belas de Caprioli (páginas antológicas)
  • Galeria de imagens (fotos e desenhos)
  • «Con Franco Caprioli nell'avventura del mare»
  • Quadriculografia portuguesa  e brasileira
  • Nota biográfica
  • Os herdeiros de Caprioli
Franco Caprioli - No centenário do desenhador-poeta, Jorge Magalhães, e-book, GICAV, 2012

13 de outubro de 2012

Um campeão chamado Joaquim Agostinho

Em 2010, aproveitando o centenário do nascimento do artista Fernando Bento, a Câmara Municipal de Viseu editou uma brochura com a reedição de uma pequena biografia em 16 pranchas do ciclista português Joaquim Agostinho. Esta história, cujos originais, a preto e branco, desapareceram, foi originalmente publicada no suplemento Jornal da Volta do extinto diário A Capital, nas edições de 5 a 20 de Agosto de 1973, ou seja, em plena 36ª Volta a Portugal em Bicicleta. Curiosamente, apesar de Fernando Bento atribuir a vitória ao ciclista português, o desfecho final seria outro, já que, dias depois, a organização da Volta atribui ao espanhol Jesus Manzaneque a vitória na volta, por controlo anti-doping positivo de Agostinho. Além da biografia desenhada por Bento, esta brochura publica uma reprodução de uma página do jornal A Capital com uma entrevista de Apio Sottomayor a Fernando Bento.

Apesar de vários contactos infrutíferos com a Câmara Municipal de Viseu para a aquisição, na altura, da edição, só esta semana, através do GICAV, a quem agradeço, consegui este precioso exemplar.

Um Campeão chamado Joaquim Agostinho, Fernando Bento, Câmara Municipal de Viseu, 2010, 28 pp, 5 €

3 de outubro de 2012

Figurines Tintin #24

Chegou-me a 24ª miniatura da colecção «Figurines Tintin», o Capitão Haddock transformado no Cavaleiro Hadoque do álbum «O tesouro de Rackham o Terrível». A acompanhar o habitual livro com informações sobre o episódio, a personagem e o autor, Hergé, assim como um «passeport», onde consta os episódios das aventuras de Tintin onde  Haddock está presente.