28 de fevereiro de 2014

Google homenageia Gaston Lagaffe

O motor de busca Google homenageia hoje, 28 de Fevereiro, com um doodle para a página franco-belga os 57 anos de Gaston Lagaffe, a célebre criação de André Franquin.


27 de fevereiro de 2014

Novos verbetes da Bedeteca Portugal

Já estão disponíveis as bibliografias portuguesas de O Vagabundo dos LimbosXIII e Cidades Obscuras.


25 de fevereiro de 2014

Revista Les Amis de Jacobs #14

Recebi hoje, como membro do clube, o número 14 da revista semestral do clube Les Amis de Jacobs, instituição que tem como objectivos a preservação e divulgação do criador da série Blake e Mortimer.

Destaco uma entrevista com Claude Le Gallo, autor da obra biográfica Le Monde de Jacobs, as fontes de Jacobs para o desenho de posições de karaté no álbum As 3 fórmulas do Professor Sato e, finalmente, uma investigação que nos leva à descoberta de uma colecção de caixas de chocolate desenhadas por Edgar Pierre Jacobs.

Les Amis de Jacobs 14, Décembre 2013, 30 pp, reservados aos sócios 

24 de fevereiro de 2014

Novo verbete da Bedeteca Portugal

Já se encontra disponível na Bedeteca Portugal a bibliografia portuguesa de O Fantasma.



23 de fevereiro de 2014

18 de fevereiro de 2014

Hop! #140

Chegou-me o último número da HOP!, revista de informações e de estudos sobre banda desenhada. Este número, ainda datado de Dezembro de 2013, tem como convidado o artista Christian Denayer, o autor de Alain Chevallier e Yalek, com uma extensa entrevista e a habitual bibliografia francesa do autor.

Além das numerosas informações editoriais do mercado franco-belga, este número 140 traz a primeira parte de um estudo sobre a revista francesa Capitaine Marvel, publicada nos anos pós segunda guerra mundial, onde recupera as aventuras deste super herói norte-americano.

Um outro estudo é sobre o desenhador britânico C. L. Doughty, autor de episódios da série Dick Turpin e Robin Hood, alguns publicadas em Portugal pela segunda série da revista O Falcão.

Finalmente, quinze páginas dedicadas a biografias de autores falecidos no último semestre de 2013, tais como José Ortiz, Larraz, Al Plastino, Juan Manuel Cicuéndez e Stan Lynde.

Hop! #140, Décembre 2013, 64 pp, 7,60 €

15 de fevereiro de 2014

Jeff Hawke nasceu há 60 anos


Estamos em finais do século XX. O piloto da R.A.F. (Força Aérea Britânica), Jeff Hawke, choca com o seu avião supersónico com um disco voador, entrando em contacto com uma colónia de extra-terrestres. Assim se iniciam em 15 de Fevereiro de 1954 as aventuras de Jeff Hawke em tiras diárias no jornal britânico Daily Express. Os desenhos são do escocês Sidney Jordan, ajudado no argumento por Eric Souster, substituído, passado os primeiros episódios, pelo escritor William Patterson.

O estilo realista da série com um argumento recheado de mundos estranhos e inexplorados, colocam Jeff Hawke rapidamente na lista de preferências dos britânicos.

Os restantes protagonistas da série são a namorada Laura, o piloto canadiano Mac McLean, o Primeiro Oficial da Polícia Intergalática, Kolvorok, e Chalcedon, um gigante humanóide. 

Em 18 de Abril de 1974, sem quaisquer explicações, o Daily Express dá por terminada a série, totalizando 69 episódios e 6.487 tiras diárias. 

Em Portugal, Jeff Hawke estreia-se no Mundo de Aventuras em 2 de Janeiro de 1958, sendo publicado em outras revistas da Agência Portuguesa de Revistas. A Editorial Presença editou três álbuns da série. 

Eis um ensaio de bibliografia portuguesa de Jeff Hawke:


  • #H0001-#H0156  (Space Rider) Jordan, Álbum Editorial Presença 1973
  • #H0156-#H0345 - A invasão dos marcianos (The Martian invasion), 1954, Jordan, Álbum Editorial Presença 1984
  • #H0163-#H0388, (Space Rider), 1954, Jordan, Mundo de Aventuras (1ª fase) #437 a #462
  • #H0345-#H0502 - A Terra contra-ataca (The search for Asteron), 1955, Jordan, Álbum Editorial Presença 1984
  • #H0503-#H0702 - Os andróides da destruição (The threat of the past), 1955, Jordan e Patterson, Mundo de Aventuras (2ª fase) #251
  • #H0703-#H0809 - Aventura fantástica (Sanctuary), 1956, Jordan e Patterson, Espaço «Mundo de Aventuras» (#2 série) #7
  • #H0810-#H0927 - A ilha do medo (Unquiet island), 1956, Jordan e Patterson, Mundo de Aventuras (2ª fase) #293
  • #H0928-#H1098 - O náufrago do espaço (The castaway), 1957, Jordan, Mundo de Aventuras (2ª fase) #342
  • #H1099-#H1253 - Contacto impossível (Out of touch), 1957, Jordan e Harrison, Mundo de Aventuras (2ª fase) #446 a #447
  • #H1940-#H2011 - O regresso (Survival), 1960, Jordan, Espaço «Mundo de Aventuras» #21; Mundo de Aventuras (2ª fase) #276
  • #H2286-#H2351 - Moldar o tempo (Pastmaster), 1961, Jordan e Patterson, Espaço «Mundo de Aventuras» #63
  • #H2495-#H2578 - Os embaixadores (The ambassadors), 1962, Jordan e Patterson, Espaço «Mundo de Aventuras» #47
  • #H2579-#H2639 - O jogador (The gamesmen), 1962, Jordan ePatterson, Espaço «Mundo de Aventuras» #57
  • #H2640-#H2724 - Um estranho teste (A test case), 1962, Jordan e Patterson, Espaço «Mundo de Aventuras» #52
  • #H2725-#H2816 - A estranha serpente (Pass the parcel), 1963, Jordan, Selecções (Mundo de Aventuras) #71
  • #H2817-#H2884 - O prazer do guerreiro (The changelling), 1963, Jordan e Patterson, Ciclone #290
  • #H3645-#H3735 - A grande travessia do Atlântico ( The Great Atlantic Crossing), 1965, Jordan e Patterson, Suplemento BD (Jornal «O Dia») #1 a #30
  • #H4644-#H4700 - A astronave misteriosa (The Strange Ship), 1969, Jordan e Patterson, A Capital (Jornal)
  • #H4701-#H4839 - A filha de Eros (The Daughter of Eros), 1969, Jordan e Faure, A Capital (Jornal)
  • #H4840-#H4916 - S.O.S. no espaço (S.O.S.), 1969, Jordan e Faure, A Capital (Jornal)
  • #H5009-#H5074 - Chacondar (Chacondar), 1970, Jordan e Faure, A Capital (Jornal)
  • #H5075-#H5172 - O livro do mundo (The Book Of The Worlds), 1970, Jordan e Faure, A Capital (Jornal)
  • #H5173-#H5254 - Desfasamento do tempo (Time Is Out Of Joint), 1970, Jordan e Faure, A Capital (Jornal)
  • #H5255-#H5330 - Um dia encontrar-te-ei! (Someday I'll Find You), 1971, Jordan e Faure, A Capital (Jornal), Mundo de Aventuras (2ª fase) #64
  • #H5331-#H5400 - As abelhas de Daelalus (The Bees On Daedalus), 1971,Jordan e Faure, A Capital (Jornal)
  • #H5401-#H5498 - A grande viagem (Here Be Tygers), 1971, Jordan e Faure, A Capital (Jornal)
  • #H5499-#H5625 - Selena (Selena), 1972, Jordan e Faure, A Capital (Jornal)











13 de fevereiro de 2014

Cartoonista português Rodrigo de Matos vence o Grande Prémio Press Cartoon Europe

Lisboa, 13 fev (Lusa) - O cartoonista português Rodrigo de Matos venceu o Grande Prémio Press Cartoon Europe com um trabalho, publicado no semanário Expresso em Novembro passado, sobre futebol e a crise económica portuguesa, anunciou hoje o júri.

O Press Cartoon Europe é uma iniciativa do organismo Press Cartoon Belgium, para distinguir os melhores cartoons publicados em jornais, revistas e meios de comunicação na Internet, oriundos da Europa.

Rodrigo Matos conquistou o Grande Prémio, no valor de oito mil euros, com um cartoon que revela um mendigo com uma tigela nas mãos, a ser servido com uma concha onde está colocada uma bola de futebol, fazendo referência à crise económica em Portugal e ao apuramento de Portugal para o campeonato do mundo, este ano, no Brasil.

O segundo prémio foi atribuído a Tjeerd Royaards e o terceiro a Hajo de Reijger, por cartoons publicados na Holanda.

Rodrigo de Matos, que colabora com o Expresso desde 2006, receberá o prémio no Festival Internacional de Cartoon, em Knokke-Heist, na Bélgica.

O cartoonista português nasceu em Angola, em 1975, estudou jornalismo em Coimbra, viveu no Brasil, em Espanha, onde se diplomou em Ilustração Editorial e de Imprensa, e reside actualmente em Macau.


Além de colaborar com o Expresso, Rodrigo de Matos também publica no jornal macaense Ponto Final.

10 de fevereiro de 2014

Gradiva vai editar toda a obra de Calvin & Hobbes

A série de livros com as tiras de banda desenhada "", do cartoonista norte-americano Bill Watterson, vai ser reeditada em Portugal, a partir deste mês, revelou a editora Gradiva.

A decisão surge na semana em que o autor norte-americano, de 56 anos, venceu o grande prémio do Festival Internacional de Banda Desenhada de Angoulême, em França.

Os 17 álbuns que a Gradiva editou desde 1992, alguns já esgotados no mercado português, serão reeditados a partir deste mês, a começar por "O Essencial de Calvin & Hobbes".

Bill Watterson é o autor de uma das mais acarinhadas tiras de banda desenhada, protagonizada por um temperamental rapaz de seis anos chamado Calvin e por um tigre de peluche, Hobbes, inseparável companheiro de aventuras, ambos baptizados com os apelidos do teólogo John Calvin e do filósofo Thomas Hobbes.

As tiras de banda desenhada foram publicadas entre 1985 e 1995 em centenas de jornais de todo o mundo - incluindo o jornal Público e actualmente no Correio da Manhã - e reunidas em vários álbuns, traduzidos em 40 línguas e com cerca de trinta milhões de exemplares vendidos.

Em 1995, quando as tiras gozavam de grande popularidade, Bill Watterson revelou que deixaria de as desenhar e passaria a dedicar-se à família e à pintura.

Passados quase vinte anos, mantém-se o culto em torno das personagens e dos livros, alimentado também pela discrição e quase reclusão de Bill Watterson das páginas da imprensa internacional, a quem deu escassas entrevistas durante todo este tempo.

Uma dessas raras entrevistas aconteceu no ano passado, à revista norte-americana Mental Floss, na qual Bill Watterson afirmou não tinha grandes ambições em relação à pintura, mas reconheceu que não sabe como lidar com o nível de atenção e com as expectativas geradas com o sucesso de Calvin & Hobbes.
 Em 2010, na primeira entrevista depois de ter anunciado a reforma, Bill Watterson disse ao jornal de Cleveland que nunca se arrependeu de ter deixado de desenhar Calvin e Hobbes.

"Se me tivesse deixado levar pela popularidade das tiras e me repetisse por mais cinco, dez ou vinte anos, as pessoas que estão agora tristes com 'Calvin & Hobbes' se calhar desejavam a minha morte e amaldiçoavam os jornais por publicarem tiras aborrecidas e antigas como as minhas", referiu o autor.

"Estou muito orgulhoso pelas tiras, extremamente agradecido pelo seu sucesso e genuinamente lisonjeado que as pessoas ainda as leiam, mas eu escrevi 'Calvin & Hobbes' nos meus trinta [anos] e já estou a milhas disso", rematou.

No ano passado, a vida de Bill Watterson e a série de banda desenhada foram registadas no documentário "Dear Mr. Watterson", de Joel Allen Schroeder, mas sem a participação do autor.

Segundo o realizador, o filme demonstra o amor e admiração de fãs e autores de banda desenhada por aquelas duas personagens.


Por ter ganhado o grande prémio de Angoulême, Bill Watterson deverá estar em destaque no festival francês em 2015, ano em que se assinalam as três décadas de estreia de Calvin & Hobbes. Resta saber se o autor estará presente.

Notícia da Lusa

9 de fevereiro de 2014

As minhas miniaturas - Le Carreidas 160 de Vol 714 pour Sydney

Eis a miniatura nº 2 da colecção En Avion Tintin. Trata-se do jacto privado do milionário Carreidas do episódio Voo 714 para Sidney



8 de fevereiro de 2014

Os 80 anos de Popol et Virginie


Popol et Virginie, uma banda desenhada animalistica, é uma criação de Hergé, autor de Tintin, para o suplemento belga Le Petit Vingtiéme e que teve início no seu número 6 de 8 de Fevereiro de 1934. Esta criação foi inspirada na série Tom et Millie, publicada um ano antes no suplemento semanal do diário belga La Meuse, também por Hergé.

Popol e Virginie, dois pequenos ursos, têm a sua primeira e única aventura, numa primeira fase,  a preto e branco no oeste norte-americano, num cenário de índios e cowboys ( Les Aventures de Popol et Virginie au Far-West). Catorze anos mais tarde, em 1948, Hergé dá cor à aventura e rebaptiza-a para "Popol et Virginie Chez les Lapinos", sendo publicada na recente revista Tintin. Contudo, o episódio é interrompido após a publicação de apenas 27 pranchas. Os leitores só teriam a possibilidade de ler integralmente o único episódio da série mais tarde, em 1954, num álbum editado pela Casterman e, mais tarde, recuperado, pela Rombaldi na colecção integral de Hergé

Popol et Virginie Chez les Lapinos conta-nos a emigração dos dois heróis para o Novo Mundo e como Popol retoma a sua profissão de modista junto da tribo pele-vermelha baptizada de Lapinos

Esta série do universo de Hergé encontra-se inédita em Portugal.


7 de fevereiro de 2014

Colecção Público/ASA Astérix XV - O pesadelo de Obélix

"O pesadelo de Obélix" é o último número da colecção Astérix da parceria Público /ASA. Foram 16 os álbuns publicados durante dezasseis semanas, dando uma breve panorâmica da série criada em 1959 por Albert Uderzo e René Goscinny.

"O pesadelo de Obélix" ("La galére d'Obélix") foi a trigésima aventura da série, editada originalmente em 1996, somente com a assinatura de Uderzo. Apesar de repetidamente avisado, Obélix não se conteve e bebeu poção mágica. O resultado é surpreendente, já que o transforma num rapazinho enfezado, à mercê das legiões romanas. 

O álbum foi publicado pela primeira vez em Portugal no ano do seu lançamento pela extinta Meribérica-Líber, sendo reeditado pela ASA em 2004.

Reedição da biografia de Eusébio em Banda Desenhada


5 de fevereiro de 2014

Boletim do Clube Português de Banda Desenhada - Número Especial de Natal

O Clube Português de Banda Desenhada lançou neste Natal um número especial do seu Boletim com doze páginas, apresentando, a cores, uma história inédita em Portugal desenhada por Walter Crawford Kelly, Jr., baseada num conto de Hans Christian Andersen.

A banda desenhada chama-se "O pinheirinho" ("The fir tree"), datada de 1942 e publicada, originalmente, na revista norte-americana Santa Claus Funnies.

3 de fevereiro de 2014

As minhas miniaturas - Le Hydroavion du Crabe aux pinces d'or

Já me chegou o nº 1 desta colecção de miniaturas editadas pela Hachette em parceria com a Moulinsart.





2 de fevereiro de 2014

Colecção Público/ASA Astérix XV - As 1001 horas de Astérix

"As 1001 horas de Astérix" é a vigésima oitava aventura na cronologia do herói. Foi editada em 1987, sendo o terceiro álbum com a chancela das Éditions Albert René. Está aventura é a quarta a solo de Albert Uderzo e tem como título original "Astérix Chez Rahàzade".

A história começa com uma desafinação tão grande de Chatotorix que faz provocar chuva. Cai então da tempestade dos céus um tapete voador com um fakir indiano chamado Kenhé. Com os gauleses espantados, o fakir conta que no seu país reina uma seca e se não chover dentro de 1001 horas, a filha do Rajá terá de ser sacrificada aos deuses. Para tentar salvá-la, Kenhé voou até à Gália em busca do bardo que faz chover. E assim, Astérix, Obélix, Ideiafix e Chatotorix viajam com o fakir no seu tapete mágico para salvar a princesa Jade.

"As 1001 horas de Astérix" estreou-se em Portugal em álbum editado em 1987 pela Difusão Verbo, então proprietária dos direitos da série. Foi, posteriormente, reeditada pela Meribérica e pela ASA.

1 de fevereiro de 2014

Philippe Delaby (1961-2014)

Conhecido em Portugal como o desenhador da série Mureña, um épico situado em finais do século I, Philippe Delaby faleceu no passado dia 28 de Janeiro, vítima de um ataque cardíaco.

Delaby nasceu na cidade belga de Tournai em 26 de Janeiro de 1961, tendo estudado na Escola de Belas-Artes daquela cidade. Após ter ficado em quarto lugar num concurso, ganha a possibilidade de publicar a sua história na revista Tintin: La Vengeance.

A partir de 1987, com argumentos de Yves Duval, Delaby desenha várias histórias curtas históricas na Hello Bédé, a sucessora da revista Tintin. Após vários trabalhos para a Hello Bédé e para a editora Lombard, em 1997 inicia com Jean Dufaux a saga romana de Mureña, onde experimenta a técnica da cor directa. A série conta com nove tomos, todos editados em Portugal.

Paralelamente, Delaby desenha, também com argumentos de Dufaux, uma nova série das Fábulas das Terras Perdidas, originalmente com a arte de Grzergorz Rosinski.

Em Portugal, a obra de Delaby publicada limita-se à série Mureña.


  • 1. A púrpura e o ouro (La poupre et l'or), Jean Dufaux, e Philippe Delaby, Asa, Fevereiro 2004
  • 2. A areia e o sangue (De sable et de sang), Jean Dufaux e Philippe Delaby, Asa, Outubro 2005
  • 3/4. A melhor das mães + Os que vão morrer (La meilleure des méres + Ceux qui vont Mourir), Jean Dufaux e Philippe Delaby, Público/ASA, Abril 2011
  • 5. A deusa negra (La Déesse Noire), Jean Dufaux e Philippe Dealbe, Asa, Maio 2011
  • 6/7. O sangue das feras + Vida dos fogos (Le sang des bêtes + Vie des feux), Jean Dufaux e Philippe Delaby, Asa, Julho 2012
  • 8. A vingança das cinzas (Revanche des cendres), Jean Dufaux e Philippe Delaby, Asa, Junho 2013
  • 9. Espinhos (Les épines), Jean Dufaux e Philippe Delaby, Asa, Julho 2013